Segundo turno!


O presidente Jair Bolsonaro e o prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão Pereira, durante cerimônia de inauguração do Aeroporto Glauber Rocha.

Uma boa parte de nossa cidade não entendeu, ou não quis entender, o que os  anos de governo Herzem Gusmão significaram para a educação, para a saúde e para o transporte em nossa cidade. Estou falando do que significou pra gente pobre, pra periferia, pra escola pública, pra quem usa upa, posto de saúde, cras, ônibus, vans.
Uma boa parte de nossa cidade voltou para a coleira dos coronéis, quando o eleitor festejava o asfalto na rua em ano de eleição.
Estou ainda pensando… cabresto no pescoço de pobre faz os que recebem um salário um pouquinho melhor se sintam muito ricos, se apartem da consciência de que são povo também. Lamentável… mas Conquista deixou sair dos túmulos todo tipo de podridão que já estava enterrada.
O povo se escravizando, o abismo social aumentando e uma anestesia com cheiro de asfalto, de política suja, capaz de usar a máquina pública para fazer quatro anos em quinze dias.
Não me contaram. Sou professora CONCURSADA da rede municipal de ensino.
Eu vi faltar merenda.
Eu vi um sem número de assessorias educacionais nos serem empurradas goela a baixo .
Eu vi professoras que tiveram seus salários cortados e diminuídos.
Eu mesma assumi uma turma que nunca vi, em plena pandemia, para cobrir a colega que perdeu vinte horas.
Pense… se uma administração não está boa para uma criança de escola pública, ela não está boa para ninguém!

Assina uma professora da rede pública municipal que, juntos com tantas outras, sofrem perseguição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *