Os 40 anos do “Cristo Crucificado”


Carlos A. González

No meio da terra árida, com pouca vegetação, ergue-se, magnificente, o Monumento ao Cristo Crucificado, a primeira imagem que surge aos olhos do viajante que está chegando a Vitória da Conquista pela BR-116 (Rio-Bahia interiorana). Erguida na Serra de Periperi, ponto mais alto da cidade, a obra do artista plástico Mário Cravo Júnior (1923-2018), contou com apoio logístico e financeiro da Prefeitura Municipal. Inaugurada em 9 de novembro de 1980, a escultura “contempla” a cidade que cresce, sócio e economicamente, sob seus pés. Desassistida, “lastima”, porque nada foi feito no seu entorno nesses 40 anos.

O “Cristo de Mário Cravo”, como é conhecido pelos moradores de Vitória da Conquista, retrata nos traços do rosto o sofrimento do homem do sertão nordestino, castigado pelo sol, na sua luta permanente contra a seca.

A imagem, esculpida em fibra de vidro, reforçada internamente com estrutura metálica de tubos galvanizados e aço inoxidável, tem 17 metros (a mesma altura do Cristo Redentor, do Rio de Janeiro, que está fixado a um pedestal mais alto) e 13 metros de largura. A pilastra de apoio e a cruz são de concreto armado. O principal cartão-postal de Vitória da Conquista, considerada como a maior estátua no mundo de um Cristo pregado na cruz, tem 33 metros de altura, e está situada numa altitude de 1.110 metros.

As primeiras conversas entre a administração municipal, na pessoa do prefeito Pedral Sampaio (1925-2014), e Mário Cravo Júnior, datam de 1963, motivadas pelas reclamações das pessoas que tinham o hábito de subir a serra todos os anos, através de trilhas abertas no mato. Os romeiros cobravam do gestor a recuperação de um velho cruzeiro, diante do qual se reuniam para fazer seus pedidos e orações.

Antes de ser deposto no ano seguinte pela ditadura militar, Pedral mostrou interesse em erguer, na Serra de Periperi, um símbolo cristão, em substituição ao Velho Cruzeiro, transformando, ao mesmo tempo o local numa área urbanizada, dedicada ao turismo religioso. Uma das pessoas consultadas pelo prefeito foi o então vereador Raul Ferraz, que julgou o projeto modesto (uma cruz com 10 metros de altura), sugerindo a construção de “algo impactante, que pudesse ser visto de qualquer ponto da cidade”.

Dezessete anos depois Mário Cravo voltou a Conquista para dar continuidade à conversa com a prefeitura, sob a gestão de Raul Ferraz, que havia recrutado Pedral, nomeando-o secretário de Obras. O “Cristo Crucificado” foi relacionado entre as prioridades do governo. Por sugestão do prefeito, o monumento teria as mesmas dimensões da escultura erguida no Morro do Corcovado, no Rio. Nesse sentido, foi contratado o engenheiro calculista estrutural Augusto Franklin Ferraz. O local escolhido, apesar de bastante rústico, é o ponto mais alto da serra, de frente para a Rio-Bahia, de onde pode ser visto.

A grandiosidade da obra exigia uma base de sustentação capaz de garantir a segurança da imensa cruz e a imagem do Cristo, expostas aos ventos, tempestades e raios solares, “por muitos anos ou séculos”, afirmou Ferraz, revelando que o pedestal, “a parte “invisível” do trabalho, foi a de maior desembolso para a prefeitura”. O contrato com Mário Cravo foi assinado em maio de 1980, mas a base de apoio começou a ser construída em 9 novembro de 1979, com o lançamento da pedra fundamental, ato que foi acompanhado por uma multidão.

O preço total dos serviços, objeto do contrato firmado entre as partes, foi fixado em 2,8 milhões de cruzeiros (moeda da época), dividido em quatro parcelas, sendo a última em 30 de outubro, na entrega da escultura.

O município se comprometeu a fornecer torres metálicas para içamento da imagem; hospedagem e alimentação para o contratado e dois operários especializados; instalação de quatro refletores no local de trabalho; transporte dentro da cidade; disponibilizar cinco trabalhadores. O autor da obra, segundo o contrato, ficou responsável pelo fornecimento e guarda do material e ferramentas necessários à operação; aos honorários de dois auxiliares qualificados; e com as despesas de viagens a Salvador.

Na opinião de Raul Ferraz, o artista recebeu da Prefeitura “uma quantia quase insignificante, em torno de 10% sobre o custo bancado pelo município”, ressaltando que Mário Cravo sempre mostrou um interesse especial pelo trabalho, no período de seis meses passados na cidade.

O artista

Escultor, pintor, gravador, desenhista e poeta, o baiano Mário Cravo Júnior foi um dos expoentes da primeira geração de artistas plásticos modernistas da Bahia, ao lado de Carlos Bastos e Genaro de Carvalho. Em mais de 70 anos de atividade cultural deixou um valioso acervo. Sua arte pode ser apreciada em espaços abertos e museus e colecionadores particulares, no Brasil e no exterior. Alguns desses trabalhos, doados ao governo do Estado, podem ser vistos no Parque Metropolitano de Pituaçu, em Salvador.

Já consagrado como artista plástico, com 57 anos de idade, Mário Cravo Júnior voltou a Conquista para “viver um momento muito peculiar na minha vida de artista e escultor”, declarou à produtora Cameraquatro, enquanto trabalhava no estúdio montado para receber a escultura.

Dirigido por André Luiz Oliveira, montagem de Milton Bolinha e fotografia de Alonso Rodrigues Cravo Neto, o vídeo testemunha um depoimento histórico do artista, chegando a confessar que estava “vivendo uma experiência insólita e incomum, por se tratar de um projeto que data de 1963 e que está sendo realizado em 1980. Curioso é que temos que trabalhar sobre imagens e ideias de nós mesmos, num decurso de tempo tão longo. Repito, é uma experiência que não se enquadra numa sequência, digamos cronológica, do meu trabalho”.

Referindo-se ao projeto elaborado em 1963, definido como uma estrutura “agressiva, nervosa, quase que um aglomerado de seixos retilíneos, facilitando, na verdade, a execução da obra atual, que se utiliza de tubos de cobre e latão. Optei por lançar no espaço um arcabouço, um esqueleto, com as dimensões e postura do corpo, próximas do original”, explana Mário Cravo, admitindo que se viu compelido a usar pela primeira vez uma técnica mista.

Por mais de uma vez, Mário Cravo se coloca como autor de uma “experiência histórica”, um marco na sua arte, “por não estar inserido no contexto da contemporaneidade, maior ou menor, levando também em conta as dificuldades técnicas”. Trabalhando com uma escultura religiosa, erudita e popular, “curiosamente, senti-me compelido a voltar à década de 40, para o aprendizado da minha juventude de escultor. Confesso que foi um retorno consciente e emocional.

Caminho do Parque

O período de permanência, a trabalho, de Mário Cravo em Vitória da Conquista, coincidiu com a presença na cidade de dirigentes, técnicos e operários da Construtora Odebrecht. O objetivo da empresa era promover o lançamento de um grande empreendimento imobiliário, o Caminho do Parque. Na campanha de venda dos lotes a Odebrecht utilizou a imagem do monumento, autorizada pela Prefeitura.

Moradores mais antigos da cidade contam que, em reconhecimento às manifestações de gentileza que recebeu de todas as camadas da população e ao sucesso obtido, em pouco tempo, com o lançamento do loteamento, atualmente a área mais valorizada de Conquista, a Odebrecht se associou ao presente que o poder público dava aos conquistenses.

Raul Ferraz assegura que desconhece qualquer tipo de acordo entre Mário Cravo e a Construtora Odebrecht. Sem comprovação, essa colaboração estaria relacionada à cessão de pessoal, material de trabalho, transporte (a escultura foi levada até a parte alta da cidade em duas carretas), aluguel de guindastes e outros serviços.

O relacionamento entre a prefeitura e Odebrecht foi o melhor possível, salienta Raul Ferraz, o que muito contribuiu o reencontro, bastante comemorado, com o arquiteto da empresa, Sérgio Guadenzi – os dois militaram juntos na política estudantil em Salvador. “Os dirigentes da construtora nos cobriam de gentilezas, que, educadamente, recusávamos, com exceção do pagamento da última parcela dos honorários acertados com Mário Cravo”, esclareceu o ex-prefeito.

Por se tratar de um loteamento fechado, seus vizinhos, gente pobre, moradores da comunidade Calango Nu, imaginaram que sofreriam uma espécie de confinamento. Houve uma reação contrária ao projeto da Odebrecht. A Prefeitura foi pressionada no sentido de não liberar o alvará de localização. Ferraz se viu obrigado a por em prática suas qualidades de negociador. Dirigindo-se às lideranças comunitárias, mostrou que, em nenhum lugar do Brasil, se recusaria um empreendimento daquele porte. E mais: o bairro e seus imóveis seriam certamente valorizados. O futuro deixou evidente que o prefeito estava certo.

O ato de inauguração do “Cristo Crucificado”, em 9 de novembro de 1980, traduziu-se na maior manifestação popular já presenciada em Conquista. Milhares de pessoas subiram a pé as ruas do Cruzeiro e das Pedrinhas, impedindo a passagem de veículos, que foram estacionados nas margens da BR-116; o arcebispo da Diocese de Vitória da Conquista, Dom Climério Almeida de Andrade, caminhou ao lado do prefeito e de outras autoridades, contrariando a posição de alguns padres, críticos da obra de Mário Cravo.

Justiça confirma: Não existe qualquer irregularidade com a pesquisa hojeinData, que a apresenta Zé Raimundo com 38,68 das intenções de voto


O ex-prefeito Zé Raimundo (PT) larga na frente para a disputa da Prefeitura Municipal em Vitória da Conquista, aponta pesquisa HOJEinData, realizada entre os dias 18 e 21 de setembro. Segundo o levantamento, o petista tem 38,68% das intenções de voto, contra 29,63% do candidato emedebista. Herzem Gusmão Pereira.

A margem de erro da pesquisa é de 3.15  pontos percentuais para mais ou para menos. Para um intervalo de confiança de 95%. Na sequência, está o vereador David Salomão (PRTB), com 6,46%. Depois, aparece MarisStella(Rede) com 2,04,  Cabo Herling (PSL),  com 0,53%, seguido do professor Ferdinand Martins, com 0,53%; além de Romilson Filho (PP)  com 0,43%

Dos entrevistados, 14% afirmaram não saber em quem votar e 7,65% disseram que irão votar em branco ou anular. Quanto a rejeição,  37,6% dos entrevistados responderam que não rejeitam nenhum dos nomes apresentados;  30,6% responderam que rejeitam o candidato Herzem Gusmão; 12,82% responderam que rejeitam o candidato Zé Raimundo; 11,74 rejeitam David Salomão;  2,80% rejeitam Maristela Schiavo, 2,37% rejeitam o Cabo Herling, 1,40% rejeitam Ferdinand Martins,  Romilson filho é rejeitado por 1,47%,  0,64% dos entrevistados disseram que rejeitam todos.

Pesquisa registrada no Tribunal Superior Eleitoral, (TSE)  BA-08008/2020

Infelizmente para grande parte da população, a linguagem jurídica não alcança a devida compreensão, exatamente  porque a linguagem foge a simplicidade corriqueira da língua portuguesa,  isso permite que pessoas de má índole, aproveitem desse fato, para confundir as pessoas mais simples.

A  Justiça Eleitoral de Vitória da Conquista, não impugnou qualquer pesquisa realizada pelo Instituto HojeinData,  muito pelo contrário, em resposta  à coligação política liderada pelo candidato Herzem Gusmão Pereira, disse que não  houve qualquer irregularidade na pesquisa  realizada entre os dias 18 e 21 de setembro de 2020, que apontou o candidato Zé Raimundo com 38,68% dos votos e Herzem Gusmão com 29,63%.  O Ministério Público, fiscal da lei e o Juiz Eleitoral, rechaçaram, ou seja, não aceitaram como verdade o que alegou  o candidato Gusmão Pereira, mantendo a divulgação da pesquisa,  o que já haviam feito de maneira provisória e, no dia 15 de outubro , manteve a divulgação sem qualquer restrição.

Assim, diante dessa derrota acachapante, não houve alternativa ao candidato, se não o exercício do direito de ficar calado. Veja a sentença do Juiz Claudio Daltro, declarando totalmente IMPROCEDENTE o que  desejava  Herzem Gusmão Pereira. Vitória da conquista, 15 de outubro de 2020.

 

Órgão julgador: 041ª ZONA ELEITORAL DE VITÓRIA DA CONQUISTA BA
Última distribuição : 06/10/2020
Valor da causa: R$ 0,00
Assuntos: Pesquisa Eleitoral – Registro de Pesquisa Eleitoral
Justiça gratuita? NÃO
Pedido de liminar ou antecipação de tutela? SIM
Justiça Eleitoral
PJe – Processo Judicial Eletrônico
Partes Procurador/Terceiro vinculado
O TRABALHO TEM QUE CONTINUAR 10-REPUBLICANOS / 14-PTB / 15-MDB / 19-PODE / 35-PMB / 45-PSDB / 25-DEM (REPRESENTANTE) LUCAS MOREIRA MARTINS DIAS (ADVOGADO)
FERNANDA LIMA ARAUJO (ADVOGADO) ADEMIR ISMERIM MEDINA (ADVOGADO) EDMUNDO RIBEIRO NETO (ADVOGADO) HOJE COMUNICACOES PESQUISA E JORNALISMO LTDA (REPRESENTADO) CLAUBER ROSSI SILVA LOBO (ADVOGADO) RAFAEL SILVA DE OLIVEIRA NUNES (ADVOGADO) PAULO NUNES DA SILVA (ADVOGADO) PROMOTOR ELEITORAL DO ESTADO DA BAHIA (FISCALDA LEI)
Documentos
Id. Data da
Assinatura
Documento Tipo
16631
811
15/10/2020 15:07 Sentença Sentença
JUSTIÇA ELEITORAL
041ª ZONA ELEITORAL DE VITÓRIA DA CONQUISTA BA
REPRESENTAÇÃO (11541) Nº 0600050-06.2020.6.05.0041 / 041ª ZONA ELEITORAL DE VITÓRIA DA CONQUISTA
BA
REPRESENTANTE: O TRABALHO TEM QUE CONTINUAR 10-REPUBLICANOS / 14-PTB / 15-MDB / 19-PODE / 35-
PMB / 45-PSDB / 25-DEM
Advogados do(a) REPRESENTANTE: LUCAS MOREIRA MARTINS DIAS – BA34981, FERNANDA LIMA ARAUJO –
BA61938, ADEMIR ISMERIM MEDINA – BA7829, EDMUNDO RIBEIRO NETO – BA29396
REPRESENTADO: HOJE COMUNICACOES PESQUISA E JORNALISMO LTDA
Advogados do(a) REPRESENTADO: CLAUBER ROSSI SILVA LOBO – BA48823, RAFAEL SILVA DE OLIVEIRA
NUNES – BA49650, PAULO NUNES DA SILVA – BA10041
SENTENÇA
Vistos, etc.
Cuida-se de Representação Eleitoral ingressada pela Coligação “O Trabalho Tem Que Continuar” visando impugnar a pesquisa eleitoral de número de identificação BA-08008/2020, realizada pela empresa Hoje Comunicações Pesquisa e Jornalismo Ltda, sobre a preferência do eleitorado desta Comarca para os cargos de prefeito e vereador, cujo pedido de registro foi
realizado no dia 27/09/2020, com divulgação prevista para o dia 03/10/2020.
O Representante traz que, de acordo com o que dispõe o art. 2º, §7º, inc. I e IV, da Resolução TSE nº 23.600/19, a referida empresa teria até o dia seguinte da divulgação da pesquisa para proceder à complementação dos dados do registro, porém, deixou de cumprir tal obrigação, não anexando o arquivo contendo as informações necessárias, configurando-se, portanto, pesquisa
irregular, razão pela qual solicita a concessão de liminar para suspensão da divulgação da pesquisa impugnada, sob pena de multa diária.
Ouvido o Ministério Público, o referido órgão manifestou-se, no parecer de ID 13405120, pela improcedência da presente representação eleitoral, uma vez que não constatou as irregularidades
apontadas pelo Representante.
A liminar solicitada foi indeferida por este Juízo na decisão de ID 13586980. A empresa Representada apresentou defesa no ID 15043146, informando que os arquivos referentes aos bairros e distritos foram inseridos no ato do registro da pesquisa, não podendo ser esta considerada como irregular, requerendo, portanto, a manutenção da divulgação da pesquisa
realizada, já que foram observadas todas as exigências legais e prazos estabelecidos e a condenação do Representante em litigância de má-fé.
O Ministério Público Eleitoral reiterou o parecer já exarado em todos os termos, entendo, porém, que não restou configurada a litigância de má-fé por parte do Representante (ID 15802117).
Esse é o breve relatório. Passo a decidir. Preconiza o art. 2º, §7º, I e IV, da Resolução do TSE de nº 23.600 de 12 de dezembro de 2019, a partir do dia de divulgação da pesquisa, o registro deverá ser complementado, sob pena de ser a pesquisa considerada não registrada, com os dados relativos aos bairros abrangidos ou à área em que foi realizada; ao número de eleitores pesquisados em cada setor censitário e à composição quanto ao gênero, idade, grau de instrução e nível econômico dos entrevistados na Num. 16631811 – Pág. 1 Assinado eletronicamente por: CLAUDIO AUGUSTO DALTRO DE FREITAS – 15/10/2020 15:07:23 https://pje1g.tse.jus.br:443/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=20101515072326800000015594204
Número do documento: 20101515072326800000015594204 amostra final da área de abrangência da pesquisa eleitoral.
Todavia, conforme exposto pelo Ministério Público, em seu parecer de constante do ID 13405120, o qual adoto in totum, não é possível extrair de tais dispositivos a expressa determinação de que
os referidos dados devam ser complementados mediante indexação de documentos no sistema.
Assim, estando a complementação disponível e registrada no sistema de pesquisa, independentemente de sua forma, e sendo possível encontrá-la em simples consulta ao site oficial do TRE, no Sistema de Registro de Pesquisas Eleitorais (PesqEle), deve a pesquisa ser computada válida. Trazendo para esta decisão o julgado apresentado pela Promotora de Justiça Eleitoral, no
parecer Ministerial supramencionado:
Ementa. RECURSO ELEITORAL – PROPAGANDA ELEITORAL – PESQUISA ELEITORAL –
SUPOSTA IRREGULARIDADE – DETALHAMENTO DE BAIRROS PESQUISADOS –
COMPLEMENTAÇÃO DE DADOS – INOBSERVÂNCIA DO PRAZO PRESCRITO NO ART. 1º, §
6º, DA RESOLUÇÃO/TSE N.º 23.364 – ARQUIVO ELETRÔNICO – AUSÊNCIA DE INDEXAÇÃO
– DADOS DISPONÍVEIS NO SISTEMA DE PESQUISA ELEITORAL – MULTA – ART. 18 DA
Resolução/TSE N. o 23.364 – NÃO INCIDÊNCIA – IMPROCEDÊNCIA DA REPRESENTAÇÃO –
REFORMA DA SENTENÇA. – PROVIMENTO DO RECURSO. A multa prescrita no art. 18 da Resolução/TSE n.º 23.364 é cabível tão somente em caso de divulgação de pesquisa sem prévio
registro junto a Justiça Eleitoral. Precedentes. A ausência de indexação do arquivo eletrônico em PDF não compromete a regularidade da pesquisa, notadamente porquanto os dados concernentes aos locais pesquisados estão materialmente disponíveis no próprio registro da pesquisa, no sistema da Justiça Eleitoral. Na espécie, a inobservância do prazo  estabelecido no art. 1º, § 6º, da Resolução/TSE nº 23.364, para complementação dos dados referentes aos bairros onde foi realizada a pesquisa, não enseja a aplicação da multa prescrita no art. 18 do mesmo diploma normativo, notadamente por não ser possível uma ampliação das hipóteses de incidência da sanção, de modo a fazer alcançar uma situação não prevista expressamente na norma eleitoral. Recurso conhecido e provido. Acórdão. ACORDAM os Juízes do Egrégio Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Rio Grande do Norte, à unanimidade de votos, em dissonância com o parecer ministerial, em conhecer e dar provimento ao recurso para, reformando a sentença atacada, afastar, na hipótese, a ocorrência de pesquisa eleitoral irregular, e, via de consequência, eximir a recorrente do pagamento da multa imposta, nos termos do voto do relator, parte integrante da presente decisão. Anotações e comunicações. (Processo REL 72870 RN. Publicação DJE – Diário de justiça eletrônico, Data 01/10/2013, Página 6/7. Julgamento 26 de Setembro de 2013. Relator CARLO VIRGÍLIO FERNANDES DE PAIVA). Grifei.
Nesse sentido, percebe-se que não há qualquer irregularidade na pesquisa eleitoral divulgada, considerando que a Representada procedeu com a complementação dos dados necessários para o devido registro após a divulgação da pesquisa eleitoral de nº BA-08008/2020, conforme se observa de simples pesquisa no sítio do TSE, de acordo com o art. 2º, §7º, I e IV da res. TSE nº 23.600/19. Com relação ao pedido de condenação dos Representantes em litigância de má-fé, formulado ao ID 15043146, entendo que deva o pleito ser rejeitado, uma vez que a conduta não restou configurada nos autos, estando a parte Representante defendendo o seu interesse, sem extrapolar os limites legais, utilizando-se dos meios processuais cabíveis.
Posto isso e por tudo mais que dos autos consta, confirmo a decisão liminar proferida (id nº13586980), e JULGO IMPROCEDENTE a pretensão inicial, extinguindo o processo com resolução do mérito, nos termos do art. 487, I, do Código de Processo Civil, aplicável subsidiariamente à espécie, e determino o arquivamento dos autos após o trânsito em julgado
desta decisão.
Publique-se. Registre-se. Intimem-se.
Num. 16631811 – Pág. 2 Assinado eletronicamente por: CLAUDIO AUGUSTO DALTRO DE FREITAS – 15/10/2020 15:07:23
https://pje1g.tse.jus.br:443/pje/Processo/ConsultaDocumento/listV

Vitória da conquista, 15 de outubro de 2020.
Cláudio Augusto Daltro de Freitas
Juiz Eleitoral

Waldenor reafirma apoio em Presidente Jânio Quadros a Messias e Delza


O deputado federal Waldenor Pereira (PT) esteve no município de Presidente Jânio Quadros, prestigiando a inauguração do comitê de campanha eleitoral do candidato a prefeito, Messias Aguiar, do PP, (atual vice-prefeito), e a sua candidata a vice-prefeita, Dona Elza. Ele reafirmou o compromisso de manter o apoio às ações e políticas públicas para a localidade.

Embora seguindo as orientações das autoridades de saúde para os cuidados na pandemia do Covid19, o deputado participou do ato de inauguração no sábado (17), que movimentou a cidade e lotou a praça que sedia o comitê eleitoral. Ele aproveitou a ocasião para parabenizar o atual prefeito, Léo Gambá pela “extraordinária gestão que o tornou uma dos melhores prefeitos da Bahia”.

O parlamentar pontuou as ações da atual administração nas áreas da saúde, da educação, dos recursos hídricos, no fortalecimento da agricultura familiar , na assistência social e na infraestrutura urbana local e disse não ter dúvidas de que os candidatos apoiados por ele e Léo Gambá serão vitoriosos. “De nossa parte asseguro que vamos continuar trabalhando para trazer novas ações e investimentos para o município”, garantiu.

Ninguém quer saber de fazer uma reforma política para mudar o Brasil


“NÊGO” CORRE DA REFORMA POLÍTICA, “COMO O CÃO CORRE DA CRUZ”.

Jeremias Macário

É até uma contradição e um absurdo, mas no Brasil é a política que emperra o nosso progresso, quando deveria ser a salvação para que o nosso país tomasse outro rumo desenvolvimentista. Com esse sistema arcaico e coronelista, a política tornou-se um ciclo vicioso de perpetuação no poder, de canal para a corrupção, de voto de cabresto, de mentiras e práticas antiéticas.
Por mais paradoxal que seja, a política é o calcanhar de Aquiles do Brasil. As eleições não são uma festa democrática, como deveria. É uma festa caquética e puída que cheira a mofo. É uma carneirada que se dirige à boca de uma urna para votar nos mesmos de sempre, e até em aventureiros da pátria que se cobrem com a pele de falso moralista e nacionalista. Com essa democracia tupiniquim, a eleição nunca vai ser instrumento de mudança.
A MAIS IMPRESCINDÍVEL
Mais do que as reformas administrativas, previdenciárias, tributárias e outras, a da política, não esses remendos que fazem aí, é a mais imprescindível de todas, mas ninguém quer saber de mudar porque tudo concorre para que os mesmos continuem sendo reeleitos e não haja mudanças com pessoas bem-intencionadas.
Do jeito que está, sempre favorecendo os que têm mais “bala na agulha”, essa política sempre vai ser vista como suja, que não vale a pena nela entrar, embora os eleitores se viciaram com essa velha cultura atrasada e tiram também o seu proveito através de seus pedidos de favores, cargos e até de dinheiro.
Vá falar numa reforma política onde se reduza o número de parlamentares no Congresso Nacional, nas Assembleias Legislativas e nas Câmaras Municipais que todos partidos dão um “berro” e se unem – esquerda, direita, centro, extrema-direita, conservadores e ultraconservadores – na mesma panela para derrubar a ideia, com argumentos oportunistas que não convencem.
E a escandalosa figura do senador biônico, que persiste até hoje como herança da ditadura? O cara se candidata a senador e escolhe como seu suplente o filho, a mulher, a amante e até a empregada doméstica. Quando ele é morto ou afastado, como o que foi pego agora com dinheiro na cueca, entra o suplente que nunca recebeu nenhum voto. Não é mais uma excrescência?
Vá falar em cortar gastos, indenizações de verbas, emendas parlamentares e limitar o tempo de reeleição para o legislativo em apenas duas vezes no máximo que os políticos no poder fazem um barulho danado para defender que tudo fique como está, sem mudanças. Na verdade, ninguém, ou quase ninguém, pensa no bem do Brasil, mas em si mesmo próprio, e em continuar mamando nas tetas do povo que, infelizmente, aceita o sistema.
Existe deputado e vereador que já está no cargo há mais de 30 anos, e até 40, sendo reeleito em todas as eleições, não por mérito ou capacidade, mas porque usa a máquina, o assistencialismo e o dinheiro como moedas de troca para impedir que um novo candidato entre e tome o seu lugar.
É UMA DISPUTA COVARDE
A concorrência com quem já está lá é desleal, e é até uma covardia a disputa entre o novo e o velho. Para ser justo, as condições teriam que ser iguais em todos os níveis. A maioria dos deputados e vereadores usa os próprios funcionários de suas casas legislativas, de seus gabinetes, para fazerem campanhas. E quem não tem recursos? A verba do Fundo Partidário e Eleitoral fica para os mesmos donos e mandantes dos diretórios nacionais (muitos embolsam a grana), e os regionais recebem uma merreca para fazer uns “santinhos”.
Por sua vez, tem o eleitor que vota no mesmo candidato há 40 anos, como ocorre a olhos vistos em Vitória da Conquista. A política, do jeito que ela é feita, tornou-se uma carreira profissional, e o povo, com toda sua grande mediocridade e pobreza, tem sua parcela de culpa nessa história macabra.
O sistema, no fundo, continua coronelista através da compra do voto, com outros métodos pouco mais sofisticados. Por que a nossa Câmara de Conquista continua pouco representativa, de baixa produtividade, de raros projetos de lei, baixo conteúdo legislativo e muito amém ao poder executivo? Para que 21 vereadores? Conquista não tem uma Câmara à altura da sua cidade, a terceira maior da Bahia com mais de 300 mil habitantes!
Passa eleição e entra eleição, e nada de reforma política para mudar esse quadro vicioso, primitivista e permissivo para a sociedade. Para enganar os bestas e otários, vez por outra fazem umas emendas aqui e acolá, que só fazem proteger a eles mesmos. O velho coronel continua lá sentado em seu trono apodrecido e fedorento, com seu cajado da oligarquia, da plutocracia e da burguesia, desde os tempos do início da República que já começou anciã.
Por que, mesmo correndo risco de vida por causa da pandemia da Covid-19, uma multidão de eleitores se aglomera nas praças para participar e levantar as bandeiras do seu candidato, com tanto fervor, não importando se ele é ladrão e mau gestor?
Há anos, e até séculos, eles (eleitores) foram talhados culturalmente pelo sistema perverso para assim procederem como robôs. Cada vez mais cortam a educação e o saber para que a grande maioria da população continue analfabeta, inculta e ignorante, para que ela vote nos mesmos de sempre. Como diz o ditado, “nêgo” corre da reforma política, “como o cão corre da cruz”.

Waldenor acredita na vitória de Emanuela Dutra em Caraíbas


A coligação “Por Uma Caraíbas Humana”, entre PT e PP, em Caraíbas, realizou reunião com lideranças e apoiadores de Emanuela Dutra, candidata a prefeita, e Dinácio Alves, candidato a vice-prefeito, na noite desta terça-feira, 20, dentre os presentes, o deputado federal Waldenor Pereira (PT), que saiu do encontro “maravilhado”, como ele mesmo afirmou.

“Emanuela tem mostrado o seu preparo, capacidade, ética e humanidade e tem entusiasmado a todos nesta campanha, inclusive o senador Jaques Wagner já demonstrou o seu apoio”, comentou o parlamentar.

O evento foi realizado pela coordenação de campanha para avaliar todo o trabalho até o momento e planejar os novos passos até o dia da eleição, no próximo dia 15 de novembro.

O comentário do deputado parece ter traduzido o sentimento dos presentes após ouvir a candidata e sua equipe.

“A Mana, como é conhecida, tem demonstrado um crescimento político admirável, na noite de hoje destacou ponto a ponto o seu plano de governo, deixando evidente, não somente a sua capacidade em ser a nova prefeita do município, como também o seu desejo de governar de forma democrática e respeitosa. Caraíbas tem hoje a oportunidade de escolher uma grande mulher para governar a cidade, capacitada e com grandes chances de vitória. Lugar de mulher é onde ela quiser, especialmente, na política”, defendeu.

A reunião aconteceu na casa do candidato a prefeito nas eleições de 2016, Renatinho, e reuniu, dentre tantas lideranças locais, o presidente do PT, Francisco, o presidente do PP, Adriano, todos os candidatos do grupo à Câmara Municipal, o coordenador da campanha, Nilson, o fundador do PT em Caraíbas, Seu Virgílio Abade e também os atuais vereadores Januário, Flávio, Jura e Gil.

Coligação ” A Conquista do futuro” realiza carreata neste sábado (24) em Vitória da Conquista


Grande carreata de Zé e Lu reúne Rui Costa e outras lideranças em Conquista

O Partido dos Trabalhadores e partidos aliados da Coligação A Conquista do Futuro (PCdoB, PL, PSB e PDT) realizam grande carreata neste sábado (24), com a presença do governador Rui Costa e diversas lideranças políticas do Estado.

A carreata faz parte das atividades de campanha do candidato a prefeito Zé Raimundo (PT) e sua candidata a vice, a jornalista Luciana Oliveira (PCdoB). Participam ainda do evento os deputados federais Waldenor Pereira, Alice Portugal e Davidson Magalhães, o ex-prefeito Guilherme Menezes, o deputado estadual Fabrício Falcão, candidatos a vereador da coligação, apoiadores e outras lideranças da região.

Desde o início da campanha eleitoral, as carreatas por diversas localidades na zona urbana e rural vêm movimentando a atividade política dos candidatos Zé e Luciana, sendo recebidos com grande entusiasmo por onde passam.

O presidente do Partido dos Trabalhadores, Isaac Bomfim, ressalta que a atividade deverá reunir centenas de carros, respeitando todas as limitações por conta da pandemia, postura que já vem sendo adotada desde o início da campanha: “O nosso candidato Zé Raimundo e sua vice Lu fazem questão da participação das pessoas, desde que respeitando os protocolos recomendados pelas autoridades de saúde. A gente sabe que a pandemia não acabou e por isso a recomendação é de que pessoas da mesma família permaneçam em seus carros. Vamos realizar uma carreata alegre, reacendendo a esperança dos conquistenses de dias melhores para todos e todas com a eleição dos companheiros Zé e Lu. É o que espera também o nosso governador Rui Costa”, afirma.

A concentração da carreata será a partir das 9h deste sábado (24), em frente ao Boulevard Shopping, na Avenida Olívia Flores. De lá, o percurso seguirá por diversos bairros da cidade

COVID-19: 75 novos casos diagnosticados nessa quinta; Vitória da Conquista acumula 174 mortos


A Secretaria Municipal de Saúde confirmou, nesta quinta-feira (22), o diagnóstico de 75 pessoas infectadas com o Novo Coronavírus, contabilizando 9.536 casos confirmados em Conquista até o dia de hoje. Além disso, mais 92 pessoas receberam alta do isolamento e o número de recuperados aumentou para 8.897.

Ainda seguem em processo de recuperação, 465 pacientes que estão apresentando sintomas e com possibilidade de transmissão – 33 deles estão internados e 432 em tratamento domiciliar.

Outros 4.106 casos suspeitos aguardam por classificação final (definição de caso como positivo, descartado ou Síndrome gripal não especificada), sendo que 3.383 deles esperam pela investigação laboratorial e 723 pelo resultado do exame RT-PCR – as amostras são encaminhadas para análise no Lacen Municipal e Estadual.

Ainda nesta quinta (22), a Secretaria de Saúde confirmou o 174º óbito de um homem de 28 anos diagnosticado com a Covid-19. Ele é morador do bairro Recreio, portador de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), e foi internado no dia 17 de outubro no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC), mas não resistiu e veio a falecer no mesmo dia por agravamento do seu estado de saúde.

Ocupação dos leitos– Dos 153 leitos da rede SUS (83 enfermarias e 70 de UTI) disponíveis para tratamento de pacientes confirmados ou com suspeita de infecção pelo novo Coronavírus, 74 estão ocupados por pacientes que, além de Vitória da Conquista, são residentes em outros municípios

Clique aqui para acessar o Boletim epidemiológico completo.

Call Center– A Secretaria Municipal de Saúde disponibiliza um Call Center para tirar dúvidas da população sobre a Covid-19 e atender pessoas que apresentem sintomas suspeitos.

  • Telefones fixos:(77) 3429-3468/3429-3469/3429-3470
  • Celulares:(77) 98834-9988 / 98834-9900 / 98834-9977 / 98834-9911 / 98856-4242 / 98856-4452 / 98856-3722/ 98825-5683/ 98834-8484
  • Call Center Noturno:(77) 98856-3397/98856-5268
  • Call Center do Trabalhador de Saúde:(77) 98809-2988 / 98809-2919 / 98809-2965

China ultrapassa os EUA na publicação de trabalhos científicos


A China ultrapassou os Estados Unidos na publicação de trabalhos científicos. O Japão , que publicou o levantamento, está em quarto lugar

Bandeiras dos Estados Unidos e da China
Bandeiras dos Estados Unidos e da China (Foto: REUTERS/Aly Song)

 A China ocupa o primeiro lugar no mundo em publicação de trabalhos científicos, deixando para trás os Estados Unidos, agora em segundo lugar.

Um relatório do Instituto Nacional de Política de Ciência e Tecnologia do Japão revelou que a China publicou mais artigos acadêmicos no campo das ciências naturais do que os Estados Unidos entre 2016 e 2018, liderando a lista pela primeira vez. A Alemanha ficou em terceiro e o Japão caiu uma classificação em relação à pesquisa anterior realizada em 2010 para a quarta posição. O número de artigos que um país publica na área é um índice de sua capacidade de pesquisa e desenvolvimento.

Em seu relatório, o instituto analisou 10.000 artigos de ciências naturais publicados na Nature e em outras revistas científicas em todo o mundo durante o período. Como muitas eram colaborações internacionais, contagens fracionárias foram usadas para avaliar o grau de contribuição e, em seguida, estimar o número de artigos por país.

Os resultados colocaram a China no topo com 305.927 artigos (19,9% de participação), superando os Estados Unidos que tiveram 281.487 artigos (18,3%). A Alemanha ficou em terceiro lugar com 67.041 artigos (4,4%), o Japão ficou em quarto com 64.874 (4,2%) e a Grã-Bretanha ficou em quinto lugar com 62.443 (4,1%). Assim, a China e os Estados Unidos ultrapassaram em muito os outros países.

A China teve mais pesquisadores com 1,87 milhões (2018), seguida pelos Estados Unidos com 1,43 milhões (2017), Japão com 680.000 (2019), Alemanha com 430.000 (2018) e Coreia do Sul, que teve 410.000 (2018).

173 genuinamente conquistenses foram mortos pela COVID_19 no município; 483 pacientes diagnosticados com a Covid-19 seguem em recuperação


Nessa quarta-feira (21), de acordo com o Boletim epidemiológico, mais 166 pessoas receberam alta do isolamento e outras 93 foram diagnosticadas com a Covid-19. Com isso, já foram contabilizados 9.461 casos confirmados da doença, sendo que 8.805 deles são de pessoas já recuperadas. Outros 483 pacientes ainda apresentam sintomas e seguem em recuperação – 36 internados e 447 em tratamento domiciliar.

Ainda são investigados, 4.026 casos notificados com suspeita de Síndrome Gripal/Covid-19 que aguardam por classificação final (definição de caso como positivo, descartado ou Síndrome gripal não especificada). Desse total, 3.295 esperam pela investigação laboratorial e 731 pelo resultado do exame RT-PCR – as amostras são encaminhadas para análise no Lacen Municipal e Estadual.

Foi confirmado também nesta quarta (21), o 173º óbito de um paciente do município por complicações causadas pela Covid. Trata-se de um homem de 82 anos, morador da Fazenda Santa Marta, portador de Doença Cardiovascular Crônica e Hemorragia Digestiva Alta. Ele estava internado desde o dia 15 de outubro no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC), onde faleceu em 20 de outubro.

Ocupação dos leitos– Neste momento, em parte dos 153 leitos (83 enfermarias e 70 de UTI) disponíveis para tratamento de pacientes confirmados ou com suspeita de infecção pelo novo Coronavírus, estão internados 77 pacientes que, além de Vitória da Conquista, são residentes de outros municípios .

Clique aqui para acessar o Boletim epidemiológico completo.

General Santos Cruz detona Bolsonaro e sua “mediocridade extrema”


General Santos Cruz fez mais um duro ataque a Jair Bolsonaro, desta vez criticando-o pelo veto à aquisição de 46 milhões de doses da vacina CoronaVac, produzida na China, travando uma guerra ideológica com o país. Segundo ele, Bolsonaro possui uma “mediocridade extrema”

General Santos Cruz, CoronaVac e Jair Bolsonaro
General Santos Cruz, CoronaVac e Jair Bolsonaro (Foto: PR | Reuters)

Em declaração ao jornal Estado de S.Paulo, Cruz disse que “é um nível de mediocridade extrema o jeito como isso está sendo tratado”.

“Se vai comprar a vacina A, B ou C, não sei, mas é uma questão de saúde pública que deve ser discutida tecnicamente, não politicamente assim”, acrescentou o ex-ministro de Bolsonaro.

Reações

O comportamento de Bolsonaro, que constrangeu seu ministro da Saúde publicamente e criou mais um mal estar diplomático com a China, parceiro estratégico do Brasil, gerou reações negativas em diversos setores da sociedade.

O ex-ministro da Saúde Henrique Mandetta, que se demitiu por se negar a prescrever cloroquina aos brasileiros, disse que Jair Bolsonaro representa uma liderança tóxica e recomendou ao ministro Eduardo Pazuello que se demita.

A mídia corporativa também se posicionou em seus editoriais nesta quinta. O jornal Folha de S.Paulo declarou que “Jair Bolsonaro precisa ser contido”. Já o jornal Estado de S.Paulo declarou que “Bolsonaro é um presidente ignorante que atua contra a saúde dos brasileiros”.

No campo político, a oposição também se movimenta. A Rede Sustentabilidade elabora uma ação, que pretende ajuizar no STF a obrigação do governo na compra e distribuição de vacinas aprovadas pela Anvisa. Vários governadores se manifestaram à fala de Bolsonaro contra a Coronavac. O PDT, também está entrando com ação no Supremo para garantir a competência de estados e municípios para impor medidas, como vacinação obrigatória.

O general Carlos Alberto Santos Cruz, ex-ministro-chefe da Secretaria de Governo, fez nesta quinta-feira (22) mais um duro ataque a Jair Bolsonaro, desta vez pelo veto à aquisição de 46 milhões de doses da vacina chinesa CoronaVac, anteriormente anunciada pelo ministro da Saúde, o também general Eduardo Pazuello.

Cursos da Uesb estão entre os melhores do país no Enade 2019


Em sua última edição, em 2019, o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) reforçou ainda mais a força do ensino superior público.  Nesse cenário, a Uesb se destaca pela qualidade da graduação que oferta na região Sudoeste da Bahia: todos os cursos avaliados, que contaram com a presença dos egressos da Instituição na realização das provas, alcançaram o Conceito 4.

Com uma escala de 1 a 5, o Conceito Enade analisa os cursos de graduação a partir do desempenho dos estudantes concluintes das áreas, em cada ciclo. Em 2019, 11 cursos da Uesb estiveram entre os participantes, no entanto, por razões de força maior, a Coordenação do Inep suspendeu o exame dos cursos de Engenharia Ambiental, Engenharia de Alimentos e Zootecnia, e os estudantes foram impossibilitados de fazer a prova.

O resultado mostra que a Universidade mantém, assim, o desempenho crescente em mais uma avaliação qualitativa da educação superior no Brasil. “A cada ano, nós temos os cursos ampliando o Conceito e isso significa um trabalho coletivo de coordenadores de curso, docentes e discentes”, reforça o pró-reitor de Graduação, professor Reginaldo Pereira.

Média maior que a nacional – Os cursos de Agronomia, Enfermagem, Engenharia Florestal, Farmácia, Fisioterapia, Medicina (tanto em Jequié, quanto em Vitória da Conquista) e Odontologia foram avaliados com o Conceito 4 neste ano.  A Uesb também se destacou com a média maior do que a nacional das provas de Agronomia, Engenharia Florestal e Medicina, campus de Conquista.

Isso quer dizer que os cursos da Universidade figuram entre os melhores do Brasil. “Os resultados colocam a Uesb como uma das principais instituições de ensino superior públicas do país”, conclui o pró-reitor de Graduação.

http://www.uesb.br/noticias/enade-conceito-4-cursos-da-uesb-estao-entre-os-melhores-do-pais/

Porquê a legislação eleitoral exige um programa de governo ( parte II)


*Edwaldo Alves – PT Conquista

A legislação eleitoral brasileira determina que todos os candidatos a cargos eletivos ao Executivo devem apresentar um programa de governo ao homologar a sua candidatura. A intenção é clara e correta. Considera que o candidato deve esclarecer previamente ao eleitorado o que pretende realizar caso seja eleito. É uma forma de conscientizar a população de que a sua escolha somada à vontade coletiva é o melhor instrumento para melhorar a vida de todos. veja aqui a (parte I)
Nos itens temáticos começa em Gestão que, em resumo, se pode afirmar que é “manter a austeridade”. Certamente deve se referir apenas ao violento arrocho salarial em que penaliza o funcionalismo porque não é justo falar em austeridade quando milhões de reais são gastos em consultorias e assessorias para tentar substituir os técnicos do quadro efetivo que são infinitamente mais capacitados para cumprir essas funções de governo.
Aliás, promete consolidar a implantação da Guarda Municipal. Não sei qual a tecnologia existente que permite “consolidar” o que não existe nem de fato nem de direito. Os cargos de confiança ele já criou e nomeou, custando mais de R$ 50.000,00/mês para as combalidas finanças municipais. Da mesma forma, propõe aprimorar o diálogo com os sindicatos. Creio que o conceito do verbo aprimorar para Herzem seja cortar salários de dirigentes sindicais.
A área de Saúde Pública é uma das que mais revela a dicotomia entre as promessas e a realidade. Em todas as importantes ações o prefeito atual se limita a prometer que vai aprimorar e expandir, na saúde da família, na básica, na média e alta complexidade. Limita-se a repetir as vagas promessas de 2016. Creio que Herzem ainda não compreendeu que é prefeito a quase quatro anos! No seu programa indica implantar novas academias de saúde nos bairros, mas em quatro anos de governo não criou nenhuma, e a única existente foi construída no governo petista. Menciona levianamente o tratamento de zoonoses para os animais domésticos. Não cita ou não sabe a existência de um terreno destinado, com o projeto pronto para a construção do Centro de Zoonoses para a qual há emenda parlamentar de R$ 500.000,00 de um deputado de partido da base de Herzem do qual um vereador faz parte. Entre o rol de promessas afirma ampliar a rede de CAPs, no entanto o CAP-IA pronto na Av. Integração não foi implantado e dada outra destinação à construção.