Selic a ser definida na quarta (8) deve alterar cálculo do rendimento da poupança


Mudança ocorrerá se a taxa básica de juros anunciada  ficar acima de 8,5% ao ano; mercado projeta aumento para 9,25%

Foto: reprodução do site da FGV Ibre
Foto: reprodução do site da FGV Ibre

 

A ser anunciada nesta quarta-feira (8), a nova taxa básica de juros deve mudar o cálculo de rendimento da caderneta de poupança. Conforme regras adotadas desde 2012, sempre que os juros básicos da ecnomia ficarem acima de 8,5% ao ano, a poupança paga rendimento mensal de 0,5% (6,17% ao ano) mais a TR, taxa atualmente fixada em 0.

Com a Selic abaixo de 8,5%, o rendimento passa a ser de 70% desta taxa. Atualmente, a Selic está em 7,75%. Neste cenário, a poupança rende 0,44% ao mês, equivalente a 5,43% ao ano.

Os analistas das 100 instituições financeiras mais reconhecidas no mercado projetam que o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) eleve os juros básicos em 1,5 ponto, fixando-os em 9,25% e gerando a mudança da regra.

Mesmo dando um retorno 0,74 ponto percentual maior, a caderneta perde como investimento, pois pagará menos do que a inflação, que deve ultrapassar 10% em 2021. De janeiro a novembro deste ano, a poupança registra uma retirada líquida (valor total dos saques maior do que o somatório dos depósitos) de R$ 43,157 bilhões. Com informações do G1