A extinção dos cerrados e a entrada dos camelos


Ao longo dos anos o homem só tem explorado a natureza para extrair seus lucros e consumir desbravadamente. A reposição tem sido insignificante ao tamanho da depredação. Como não existe almoço grátis, o meio ambiente agora cobra um custo alto através dos efeitos da poluição, do desaparecimento de rios e dos aquíferos com a escassez de água. As catástrofes nas cidades e nos campos provocam mortes e elevados prejuízos materiais. O barato está saindo bem mais caro.
Todos os biomas brasileiros (Mata Atlântica, Caatinga, Cerrado, Pantanal, Pampas e a Amazônia) sofrem ameaças constantes. Ai, regiões do Brasil poderão se transformar num Saara africano, uma boa forma de atrair turistas com a travessia de camelos. Os últimos governos, inclusive o do mordomo, que tem no Ministério da Agricultura um motosserra, apoiaram o desmatamento das florestas e a transposição do Rio São Francisco.
Há pouco tempo, pesquisadores brasileiros constataram que, se o índice de desmatamento do cerrado se mantiver como é hoje, em trinta anos o bioma perderá mais de mil espécies de plantas, maior extinção de vegetais da história. A revista Muito do A Tarde publicou uma entrevista sobre o assunto com o antropólogo e arqueólogo Altair Sales Barbosa, profundo conhecedor da região.
Para ele, essa extinção, em boa medida, já ocorreu e acrescentou ser uma falácia de que no cerrado ainda existem grandes quantidades de plantas. “Alguns dos subsistemas do cerrado já foram totalmente extintos, como é o caso das campinas e dos chapadões, cuja vegetação foi retirada para plantação de grãos”.
Um bom exemplo disso está bem aqui perto de nós, na Chapada Diamantina entre os municípios de Ibicoara e Mucugê onde vastas terras foram reviradas para plantação de hortigranjeiros, com a construção de barragens que provocaram grandes impactos ambientais no ecossistema.
Na avaliação do estudioso Altair Barbosa, temos hoje no máximo entre 2 e 5% de área preservada no cerrado, pequenas manchas que ainda estão intactas, localizadas em algumas reservas indígenas e outras áreas no vale do Parnaíba, entre os estados do Maranhão e Piauí, onde está sendo implantado o projeto Matopiba (plantação de grãos).
Como os rios da região estão secando, diversas plantas e árvores, como o Buriti, estão em extinção. De acordo com o arqueólogo, o modelo de agronegócio do cerrado com o uso de calcário, bem como inseticidas que matam os insetos nativos polinizadores, é altamente predatório e não leva em consideração a história evolutiva do cerrado, mais de 45 milhões de anos.
“O que ocorreu no oeste da Bahia é algo nunca visto na história. Se você pegar uma imagem aérea da região, vai ver que não existe mais nada de intacto lá” – denuncia Altair Barbosa. Segundo ele, a vegetação foi varrida do local para plantação de eucalipto e pinus que não vingaram, e só depois vieram os grãos.

Piripá: Reforma e ampliação da Estação de Tratamento de Água da Embasa é iniciada


Melhorar o abastecimento de água era um anseio dos moradores do município de Piripá. Na última segunda-feira (10), as obras que vão garantir a tranquilidade hídrica das famílias residentes no bairro Califórnia e da parte alta da cidade, foram iniciadas.

As obras de reforma e ampliação da Estação de Tratamento de Água da Embasa e a construção do Reservatório Apoiado de Distribuição – RAD têm o investimento de R$ 342 mil reais do governo do Estado. A previsão é de que a obra seja entregue em novembro deste ano.

Além de proporcionar uma melhor qualidade da água que será ofertada, a obra contribuirá também para uma melhor condição de trabalho dos colaboradores da ETA.

Governo de Pereira obrando na cidade


Nenhuma obra significativa foi realizada pelo governo Pereira nesses quase sete meses de desgoverno, roçagem de mato, pintura em algumas sarjetas e muito lero lero do prefeito em seus discursos recheados de mentiras nos microfones das emissoras de rádio, que diga-se de passagem, não se atrevem a questionar o prefeito e com isso o mandatário se sente a vontade para dizer, que numa viagem só à Brasília, conseguiu o capital para a conclusão das obras do Aeroporto e em outra viagem, conseguira os R$ 140 milhões para a construção da Barragem do Catolé. Dessa forma Pereira vai enganando os parvos.
Todavia devemos registar o grande esforço que faz a Prefeitura para resolver o problema da buraqueira da cidade. Tentando macular a administração anterior, o atual prefeito cancelou uma compra de asfalto, no valor de 5 milhões de reais, alegando superfaturamento e por isso, a cidade padece até hoje. O prefeito Pereira afirma ter adquirido 4 milhões de reais de asfalto para tapar os milhares de buracos existentes em todos os bairros. Infelizmente até essa data o que a população vê, é cascalho.

Parlamentares que vão votar perdão de dívidas no Congresso devem R$ 533 milhões


Parlamentares que vão votar perdão de dívidas no Congresso devem R$ 533 milhões

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

Deputados e senadores que devem à União R$ 532,9 milhões serão os responsáveis por aprovar o texto do novo Refis – programa de parcelamento de débitos tributários e previdenciários concedido com descontos generosos de juros e multas. O governo enviou uma proposta ao Congresso, em janeiro, com a expectativa de arrecadar R$ 13,3 bilhões este ano, mas a medida foi alterada pelos parlamentares, derrubando a arrecadação para R$ 420 milhões. A nova versão pretende perdoar 73% da dívida a ser negociada. Os dados da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), responsável pela gestão da dívida ativa, foram obtidos pelo Estadão/Broadcast por meio da Lei de Acesso à Informação. O valor inclui dívidas inscritas nos CPFs dos parlamentares, débitos nos quais eles são corresponsáveis ou fiadores e o endividamento de empresas das quais são sócios ou diretores. 

Governo Pereira não tem bolsa de Ostomia e pacientes reclamam


Em campanha política visando vencer as eleições em Vitória da Conquista, Gusmão Pereira disse que faria uma revolução na saúde do município,critico duro e desleal com o governo anterior, alardeava que o ex-prefeito perseguia os proprietários da clínica CUPE) sem jamais explicar à população, as razões do fechamento da unidade médica, pelos órgãos de saúde, do mesmo jeito procedeu em relação ao antigo hospital regional do município, que tem o nome do médico Crescêncio Silveira, sem estudar a história contemporânea do município, não foi possível perceber ao radialista que o Hospital Geral de Vitória da Conquista, foi construído nos anos 90, para substituir o antigo Crescêncio Silveira.
Assumindo o governo municipal nada fez em relação ao falatório irresponsável, muito pelo contrário, postos de saúde no interior estão fechados, faltam medicamentos e insumos nos postos de saúde e é claro, faltam médicos. E a mentira virou moda no atual governo. Enquanto isso, prefere mentir dizendo que sua participação, ainda sem mandado, foi o fator principal para a inauguração da Unidade de Tratamento de Câncer, UNACON (SAMUR) conveniada com governo municipal. Já as coisas aparentemente mais simples em relação a saúde o governo municipal é incapaz de resolver.

Sem água, moradores do povoado de Cercadinho em Vitória da Conquista enfrentam fila em busca de água


Imagem: Reprodução TV Sudoeste

Mais de duas mil pessoas que moram no distrito de Cercadinho, a 81 km de Vitória da Conquista, sudoeste do estado, estão com problema no fornecimento de água desde o mês de janeiro deste ano.

Os moradores dizem que o problema ocorre por falta de manutenção das bombas e caixas d’água, mas a prefeitura da cidade de Vitória da Conquista disse que a situação ocorre porque um dos poços secou.

“Falam que as bombas estão queimadas. Quando a bomba está funcionando, é a mesma coisa. Não cai água. E quando cai um pouco de água, os caminhões pegam, não soltam para as casas e quem quiser que dispute lugar com caminhões”, diz a comerciante Sueli Fernandes.

A água antes era bombeada diretamente para as casas. Agora a população precisa enfrentar fila para buscar água em uma caixa d’água, mas os moradores dizem que nem sempre encontram água. “É difícil lavar uma roupa. Estou lavando uma vez no mês”, diz a lavradora Euzita Lacerda.

Questionada se “faz faxina”, historiadora negra responde: “Não. Faço mestrado. Sou professora”


Em contundente relato, a historiadora Luana Tolentino, que já foi babá e empregada doméstica e que recebeu a Medalha da Inconfidência de 2016, contou essa e outras experiências que passou ao longo de sua vida por conta do racismo institucional enraizado em nosso país. “No imaginário social está arraigada a ideia de que nós negros devemos ocupar somente funções de baixa remuneração e que exigem pouca escolaridade”. Leia a íntegra e se emocione.

Por Luana Tolentino, em seu Facebook, via Revista Fórum

Hoje uma senhora me parou na rua e perguntou se eu fazia faxina.

Altiva e segura, respondi:

– Não. Faço mestrado. Sou professora.

Da boca dela não ouvi mais nenhuma palavra. Acho que a incredulidade e o constrangimento impediram que ela dissesse qualquer coisa.

Não me senti ofendida com a pergunta. Durante uma passagem da minha vida arrumei casas, lavei banheiros e limpei quintais. Foi com o dinheiro que recebia que por diversas vezes ajudei minha mãe a comprar comida e consegui pagar o primeiro período da faculdade.

O que me deixa indignada e entristecida é perceber o quanto as pessoas são entorpecidas pela ideologia racista. Sim. A senhora só perguntou se eu faço faxina porque carrego no corpo a pele escura.

No imaginário social está arraigada a ideia de que nós negros devemos ocupar somente funções de baixa remuneração e que exigem pouca escolaridade. Quando se trata das mulheres negras, espera-se que o nosso lugar seja o da empregada doméstica, da faxineira, dos serviços gerais, da babá, da catadora de papel.

É esse olhar que fez com que o porteiro perguntasse no meu primeiro dia de trabalho se eu estava procurando vaga para serviços gerais. É essa mentalidade que levou um porteiro a perguntar se eu era a faxineira de uma amiga que fui visitar. É essa construção racista que induziu uma recepcionista da cerimônia de entrega da Medalha da Inconfidência, a maior honraria concedida pelo Governo do Estado de Minas Gerais, a questionar se fui convidada por alguém, quando na verdade, eu era uma das homenageadas.

PF aponta indícios de corrupção no TCU; ministro baiano está envolvido


PF aponta indícios de corrupção no TCU; ministro baiano está envolvido
Delatores da Lava Jato acusam Tiago Cedraz, filho de Aroldo, de receber R$ 1 milhão para influenciar julgamento em favor da construtora UTC

Aroldo Cedraz (Foto: Jane de Araújo/ Agência Senado)
Aroldo Cedraz (Foto: Jane de Araújo/ Agência Senado)

 

A Polícia Federal apontou indícios de que o presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Raimundo Carreiro, e o também ministro da Corte, o baiano Aroldo Cedraz, fariam parte de um esquema de corrupção para favorecer a empreiteira UTC em um processo relacionado às obras da usina de Angra 3, no Rio.

De acordo com o jornal Estadão, a delegada Graziela Machado da Costa e Silva sustenta no relatório conclusivo sobre a investigação que as provas colhidas corroboram declarações de cinco delatores da Lava Jato, que mencionaram pagamento de R$ 1 milhão ao advogado Tiago Cedraz, filho de Aroldo, para que conseguisse influenciar no julgamento.

O inquérito da PF elenca documentos e mensagens que indicariam a atuação de Tiago em suposto tráfico de influência perante membros do TCU entre 2012 e 2014.

Nossa história, nossa gente


Há homens que participam da política, todavia há outros homens predestinados a se transformarem na história da política, cada um com o seu tamanho e com o seu lugar, mas seja como for, com suas ações transformaram suas comunidades, ele não está ao lado de Tancredo por estar, mas sobretudo porque o Tancredo já o conhecia, desde os tempos que o nosso Pedral visitava o presidente Jango, sem marcar audiência. E tem outras histórias mais, um dia eu conto tudo.

PSDB tem 21 deputados declaradamente favoráveis à denúncia contra Temer


PSDB tem 21 deputados declaradamente favoráveis à denúncia contra Temer

Pedro Vilela declarou voto recentemente | Foto: Agência Câmara

Apesar dos esforços do presidente Michel Temer para aliviar as tensões com o PSDB, o partido já reúne 21 deputados declaradamente favoráveis à investigação do peemedebista, dos 46 da bancada. Segundo informações do jornal O Globo, impactam nesse número os novos parlamentares. Entre os outros tucanos, 10 são contrários à denúncia e 15 estão indecisos ou não responderam à enquete. Pedro Vilela (PSDB-AL) e João Paulo Papa (PSDB-SP) foram os deputados a declarar voto a favor da denúncia recentemente. O ‘centrão’, em compensação, também obteve mais duas adesões: Herculano Passos (PSD-SP) e Takayama (PSC-PR). No último fim de semana, o presidente ligou para ministros tucanos para reduzir o burburinho provocado por especulações de que eles seriam retirados do cargo. Na segunda, Temer recebeu no Palácio do Planalto o ministro das Cidades, Bruno Araújo, que já vinha sinalizando a possibilidade de pedir para deixar o governo. O tom adotado foi de pacificação, e os ministros foram avisados de que não havia previsão de alterações no primeiro escalão, pelo menos até a votação da denúncia em plenário.

Defesa de Lula mostra erro na sentença de Moro


1 – A defesa do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva recorrerá da decisão que foi proferida hoje (18/07) pelo juízo da 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba no julgamento dos embargos de declaração apresentados em 14/07 nos autos da Ação Penal n. 504651294.2016.4.04.7000/PR, da qual ainda aguarda ser intimada.

2- Sem prejuízo disso, com base nas informações já disponíveis, a defesa esclarece que:

2.1 – Fica claro que o juízo de Curitiba forçou sua atuação no caso, como sempre foi dito pela defesa, pois o processo, além de veicular acusação absurda, jamais teve qualquer relação efetiva com a Petrobras. O seguinte trecho da decisão não permite qualquer dúvida: “Este juízo jamais afirmou, na sentença ou em lugar algum, que os valores obtidos pela Construtora OAS nos contratos com a Petrobras foram usados para pagamento da vantagem indevida para o ex-Presidente”. A decisão proferida hoje, portanto, confirma que o processo jamais deveria ter tramitado perante o juízo da 13a. Vara Federal Criminal de Curitiba, que não tem qualquer relação com a narrativa apresentada pela acusação.

2.2. O juiz deixa claro que criou uma acusação própria, diferente daquela apresentada em 16/09/2016 pelo Ministério Público Federal. Segundo o MPF, Lula teria “efetivamente recebido” o apartamento tríplex, comprado com recursos provenientes de 3 contratos firmados entre a Construtora OAS e a Petrobras. A decisão hoje proferida, no entanto, afasta qualquer relação de recursos provenientes da Petrobras e afirma que “a corrupção perfectibilizou-se com o abatimento do preço do apartamento e do custo da reforma da conta geral de propinas, não sendo necessário para tanto a transferência da titularidade formal do imóvel”. A falta de correlação entre a sentença e a acusação revela a nulidade da decisão, uma vez que o juiz decidiu algo diferente da versão apresentada pelo órgão acusador, sobre a qual o acusado se defendeu ao longo da ação.

No governo Pereira a zona Azul virou zona de atrito


(Boa tarde, Paulo! Tudo bem? Hoje, vivenciei a incompetência da zona azul operando o “novo sistema” e presenciei ainda a indignação de 4 cidadãos num mesmo momento! A revolta é geral!
Pasme! Desci do carro já acessando o aplicativo e pagando o estacionamento em 1 hora ( não há como pagar menos, mesmo que não vá utilizar todo o tempo). Efetuei o pagamento e pra minha surpresa, ao retornar meia hora depois, encontrei uma notificação): .
Essa entre outras formam um festival de queixas do sistema implantado na cidade de Vitória da Conquista, sempre causando prejuízo ao usuário, começa por prejudicar quem não tem telefone celular, ou que mesmo tendo prefere não utilizar o aplicativo. Por outro lado, com a retirada do parquímetro, os usuários precisam realizar uma corrida contra o tempo para encontrar os empregados da empresa, que nem sempre são encontrados.