Prefeitura lacra 7 ônibus da Viação Vitória por medida de segurança


A Secretaria de Mobilidade Urbana da Prefeitura de Vitória da Conquista lacrou 7 ônibus da Viação Vitória que estavam circulando sem as condições técnicas de segurança.  A administração municipal já tinha alertado a empresa que a fiscalização não iria permitir que dispositivos necessários para a circulação dos veículos da frota não estivessem dentro dos padrões exigidos.

A Recuperação Judicial  acatada pelo juiz de Direito  Leonardo Maciel Andrade,  não impede que a Prefeitura fiscalize os veículos da empresa Os 7 ônibus apreendidos permanecem no pátio da própria empresa,  e só serão liberados após verificação que os problemas apresentados na  vistoria foram sanados.

Risco de golpe militar fará a Câmara pensar no Brasil


REUTERS/Darren Ornitz | Fernando Frazão/Agência Brasil

A ameaça de golpe militar pode ter uma serventia, afora a lamentável demonstração de que a tentação autoritária pulsa viva nos quartéis.  Talvez sirva para sacudir a maioria governista na Câmara, onde aportará hoje a nova denúncia contra Michel Temer, agora por obstrução da Justiça e comando de organização criminosa, fazendo com que a ficha caia:  a insustentável situação de Temer chegou ao limite.  Afogado em denúncias de corrupção, aprovado por apenas 3,4% dos brasileiros, e incapaz de reverter a deterioração social e econômica do país, Temer é um presidente que justifica eventual intervenção das Forças Armadas, liquidando com o que ainda resta de democracia no país.  Se suas excelências não entenderem o que se passa, e novamente absolverem Temer,  poderão ser os primeiros a chorar as pitangas.

Pouco sabemos do que se passa nos quarteis. A chamada imprensa grande ignorou ou tratou lateralmente as falas militares. Temer calou-se aproveitando a distância, estando em Nova York.  Do STF, só se viu a manifestação preocupada do ministro Marco Aurélio. Na Câmara houve alguns discursos, enquanto o plenário sepultava a reforma político-eleitoral e, no Senado, uma comissão aprovou a convocação do general Mourão. Mas tudo isso em segundo plano, pois a colmeia agitou-se mesmo foi com a decisão do STF de enviar à Câmara a segunda denúncia. Para eles ela é a oportunidade para deixar Temer mais ajoealhado, mais enfraquecido, dele arrancando  concessões, emendas e favores. 

Bahia tem 40 cidades em regime de racionamento de água


O número é dez vezes maior do que o registrado em fevereiro deste ano, quando apenas quatro cidades estavam com o abastecimento controlado

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

 

Quarenta cidades da Bahia estão em regime de racionamento de água, em decorrência da longa estiagem que atinge algumas regiões do estado. Segundo a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), o número é dez vezes maior do que o registrado em fevereiro deste ano, quando apenas quatro municípios estavam com o serviço controlado.

Estão na lista Andorinha, Bonito, Brotas de Macaúbas, Caldeirão Grande, Candeal, Capela do Alto Alegre, Capim Grosso, Conde, Entre Rios, Esplanada, Filadélfia, Gavião, Gentio do Ouro, Ibitiara, Ichu, Itiúba, Jaguarari, Jandaíra, Lajedinho, Mairi, Morro do Chapéu, Mundo Novo, Nova Fátima, Novo Horizonte, Pé de Serra, Pintadas, Ponto Novo, Queimadas, Quixabeira, Riachão do Jacuípe, Santaluz, São Domingos, São José do Jacuípe, Seabra, Senhor do Bonfim, Serrolândia, Valente, Várzea do Poço, Várzea Nova e Wagner, além da localidade de Várzea do Meio (distrito de Várzea da Roça).

NEOJIBA promove concerto gratuito em Vitória da Conquista neste domingo, 24


Wood Tropicales, Orquestra ARCOS e Coral do Conservatório Municipal se apresentam no Centro Cultural Glauber Rocha, a partir das 17h

O município de Vitória da Conquista recebe neste domingo, dia 24, a décima e última edição da série Música de Câmara no Interior 2017. O evento gratuito será realizado às 17h, no Centro Cultural Glauber Rocha, e contará com as apresentações dos grupos Wood Tropicales (quinteto de sopros), Orquestra de Cordas do Núcleo Conquista Criança (NEOJIBA), Orquestra Conquista Sinfônica/ARCOS (Associação das Culturas Orquestrais e Sinfônicas) e Coral do Conservatório Municipal.

A ação integra o projeto Caravanas Pedagógicas do NEOJIBA, por meio da Rede de Projetos Orquestrais da Bahia. No repertório, obras de compositores brasileiros e internacionais, como Luiz Gonzaga, Elomar, Vinícius de Moraes, Baden Powell e Tchaikovsky.

Além do concerto, serão realizadas no sábado, 23 de setembro, oficinas de técnica instrumental (oboé, flauta, clarinete, trompa, fagote, violino e viola) ministradas por multiplicadores do NEOJIBA para alunos do Conservatório Municipal e de projetos da região. Todas as atividades são gratuitas e fazem parte das comemorações dos dez anos do NEOJIBA.

O projeto Caravanas Pedagógicas conta com o patrocínio da Cielo e Cateno, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura e Governo Federal, Ordem e Progresso. Em Vitória da Conquista, a iniciativa conta com a parceria da ARCOS-OCS, Conservatório Municipal e apoio da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista.

Patrões dão calote de 25,7 bilhões no FGTS


Marcos Santos/USP Imagens

 

Segundo levantamento feito pelo G1, as 20 empresas com as dívidas mais altas somam cerca de 8% do valor total atrasado que é devido ao FGTS, com quase R$ 2 bilhões. Entre elas, pelo menos 10 estão falidas. Algumas estão em recuperação judicial.

Já a reportagem do UOL mostra que as cem maiores devedoras deixaram de recolher, juntas, cerca de R$ 3,84 bilhões. Entre elas estão empresas, como Varig e Vasp, Bradesco Vida e Previdência, Eletropaulo e Fundação Dom Cabral. Muitos devedores contestam os cálculos e travam uma batalha jurídica que se arrasta por anos.

Por lei, os empregadores devem recolher, todo mês, 8% do salário de cada trabalhador com carteira assinada e depositar no FGTS, uma espécie de poupança do empregado, que pode ser usada em casos emergências, como, por exemplo, quando o trabalhador é demitido sem justa causa.

A obrigação data de 1967, mas a falta de pagamentos é recorrente entre os empregadores. Com a liberação do saque das contas inativas do FGTS, muitos trabalhadores foram às agências da Caixa e descobriram que seus antigos patrões não honravam com o repasse.

Os números do calote foram tirados da lista de devedores elaborada pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.

Do Portal Vermelho, com UOL e G1

Dom Cabral governa Vitória da Conquista, mas deve R$16 milhões ao FGTS


Mais de 8 milhões de trabalhadores em todo o país estão com dinheiro faltando em suas contas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), ativas ou inativas. O motivo: as empresas não pagaram o que deviam. São 204.804 empresas devendo R$ 25,7 bilhões no total.

O “calote” foi calculado pelo UOL a partir da lista de devedores elaborada pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional. Ela inclui antigas estatais, órgãos públicos e empresas de segmentos que vão do agronegócio à metalurgia, passando por bancos, universidades particulares e hospitais privados.

Todo mês, as empresas devem recolher 8% do salário de cada trabalhador com carteira assinada e depositar no FGTS. O fundo é uma espécie de poupança do empregado, que pode sacar o valor depositado ao sair do emprego sem demissão por justa causa. A regra começou em 1967, mas de lá para cá o calote tem sido comum.

Aviação e ensino entre os maiores devedores

Waldenor denuncia desmonte de Temer em programas da reforma agrária e agricultura familiar


O deputado federal Waldenor Pereira realizou duras críticas a Michel Temer em pronunciamento na Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (20), quando destacou as propostas do Governo Federal para os programas de reforma agrária e agricultura familiar na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2018.
Para Waldenor, essas “são mais medidas nocivas, perversas e maldosas do governo ilegítimo e golpista de Michel Temer contra o povo do Brasil”, que reserva para as atividades de reforma agrária e agricultura familiar, “um verdadeiro desmonte”.

O deputado disse que, a princípio custou a acreditar que os valores fossem verdadeiros, mas, constatou os profundos cortes em programas essenciais como o PAA (Programa de Aquisição de Alimentos), que chegam a 71,3%; como o programa de obtenção de terras para a reforma agrária, com perdas de 86,7% e o programa de assistência técnica para a agricultura familiar, que fica prejudicado em 43,4% do seu orçamento para o próximo ano.
Waldenor deixou o seu “protesto e indignação com essas propostas apresentadas” e finalizou o seu discurso com a defesa de Diretas Já e Fora Temer.

Governo quer privatizar Correios, diz ministro


Os Correios entraram para a lista de estatais que o governo pretende privatizar, um caminho já anunciado para a Eletrobrás, a Casa da Moeda e a Infraero. A confirmação veio de Nova York. O ministro Moreira Franco, da Secretaria Geral da Presidência, declarou que a venda dos Correios está em estudo, mas que precisa ser feita “com muito cuidado”. Moreira Franco, que integra a comitiva do presidente Michel Temer aos Estados Unidos, disse que a tendência é que os Correios passem a atuar mais diretamente no setor de logística, em vez de se concentrar no monopólio postal. “É o mesmo caso da Casa da Moeda, que produzia mais de 3 milhões de cédulas por ano e agora está (produzindo) 1 milhão e pouco. As pessoas não usam mais moeda”, destacou. “A situação financeira dos Correios, pelas informações que o (Ministério do) Planejamento tem e nos passa, é muito difícil. Até porque, do ponto de vista tecnológico, há quanto tempo você não manda telegrama? As pessoas perderam o hábito do uso da carta.” A informação irritou a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares (Fentect), que desde terça-feira lidera uma greve dos funcionários da estatal, por um reajuste salarial de 8% e correção inflacionária. “Somos contrários à privatização.

Temer perde no STF e será julgado na Câmara como chefe de quadrilha


Benito minimiza nova denúncia; Florence fala em compra de deputados


Foto: Montagem/ bahia.ba

Foto: Montagem/ bahia.ba

 

Após o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir enviar para a Câmara dos Deputados a segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer (PMDB), governo e oposição divergiram sobre o resultado do processo na Casa.

Vice-líder do governo na Casa, Benito Gama (PTB-BA) disse que o processo é “normal”. “A Câmara vai decidir rápido. A denúncia tem pouca credibilidade”, afirmou o parlamentar, que segue em Washington, nos Estados Unidos, onde integra a comitiva do Congresso.

Segundo o petebista baiano, “é mentira” que o governo use emendas para comprar votos de deputados. “A Câmara não é uma casa vagabunda”, asseverou, ao bahia.ba.

A opinião, no entanto, não é partilhada por Afonso Florence (PT-BA). “Tudo o que se diz nos corredores é que o governo vai empenhar novas emendas”. “Coisa perto de R$ 40 milhões para cada deputado. Além disso, tem a programação orçamentária. Eles cortam da Previdência, mas liberam esses recursos em troca de proteger Temer”, acusou o petista.

O prosseguimento da denúncia, aponta Florence, era esperada por “99% dos brasileiros”. “Essa nova denúncia tem provas ainda mais robustas”, acredita

SIMMP Acusa Governo Pereira de Descumprir Acordo Firmado Durante A Greve


sessao20_Set_a3.jpg

Cori pede que Prefeitura respeite acordo com os professores: “ Se for preciso a gente leva ao Ministério Público”


sessao20_Set_a23.jpg