SESSÃO ESPECIAL: Vereadores destacam importância da Campanha da Fraternidade 2021


Com o tema “Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor”, e o lema “Cristo é a nossa paz: do que era dividido, fez uma unidade”, a Câmara Municipal de Vitória da Conquista debateu, na manha desta quarta-feira, 24, em Sessão Especial realizada pelo Sistema de Deliberação Remota (SDR), a Campanha da Fraternidade 2021.

O vereador Valdemir Dias (PT) relatou a sua alegria em participar da sessão e parabenizou a Igreja Católica pelo tema da campanha. “Importante e oportuno pelo momento que estamos vivendo”. Lembrou que o mundo está dividido pela polarização e que as reflexões ajudam muito. Citou, ainda, as mais de mil pessoas que morrem todos os dias pela Covid. “Essas discussões nos fazem refletir. O pensar diferente é motivo de ódio, não podemos nem divergir das ideias, mas as ideias divergentes nos fazem crescer.  Vivemos um tempo de fake news, com disseminação do ódio. Não podemos aceitar isso, não podemos aceitar o ódio, o desamor”, disse.
O presidente da Câmara, vereador Luís Carlos Dudé (MDB), destacou que a Campanha da Fraternidade é um chamado à reflexão que ultrapassa os limites da religiosidade. “Nos leva a fazer uma grande reflexão em nossas vidas”, apontou. “Olhe o tempo que estamos vivendo desde o início de 2020, com pandemia, ódio no contexto político a nível nacional. O muro que devemos quebrar é também o muro da ignorância. A Campanha da Fraternidade nos leva a fazer também essa reflexão”, emendou o parlamentar. Dudé pontuou também que a sociedade atravessa um momento de dificuldade e que o poder público precisa apresentar respostas às angústias das pessoas. “Precisamos estar antenados porque a situação que vivemos é difícil. Precisamos de forma clara e transparente dar uma resposta à sociedade”, finalizou.
O vereador Chico Estrella (PTC) parabenizou a Igreja Católica pelo trabalho e empenho. Ele afirmou que a função básica da religião é atenuar o temor das pessoas diante da finitude da vida, que impõe valores morais para que possamos viver em sociedade. “A religião faz parte da minha vida. Eu tinha o sonho de ser padre”, reconheceu o vereador.  Disse também que “vivemos num tempo de pandemia, num tempo em que verdadeiramente não sabemos o que acontece”, e afirmou que mais do que nunca é preciso que a Igreja proporcione orientação junto à comunidade, seja qual for a  concepção. “A Campanha da Fraternidade vem num momento muito importante. Precisamos e temos que nos agarrar a ela e nos segurar ao criador”, disse Estrella, que completou: “e nesse ano, nada mais expressivo, nada mais propício do que a fraternidade e o diálogo, um compromisso de amor”.
A vereadora Lúcia Rocha (MDB) destacou a importância do caráter ecumênico da Campanha da Fraternidade. Ela afirmou que desafios pastorais e problemas sociais exigem decisões que precisam ser pautadas no diálogo e, nesse sentido, ressaltou o papel do vereador enquanto agente do diálogo, comprometido na busca do bem comum. “A beleza do diálogo está no compromisso de amor para criarmos pontes e não muros, sempre pensando na população mais carente, mais fragilizada”, afirmou Lúcia. Ela disse ainda que “a Campanha da Fraternidade nada mais é que uma atividade de evangelização, atuando de forma direta na renovação da sociedade”. A vereadora encerrou sua participação parabenizando a Igreja Católica por essa iniciativa e reafirmando o compromisso do seu mandato com toda a comunidade cristã de Vitória da Conquista.
O vereador Ricardo Babão (PCdoB) lembrou dos importantes debates que a Casa vem realizando ao longo dos anos, incluindo a Campanha da Fraternidade. “Desde a década de 80, tivemos temas importantíssimos que engajam a população como um todo”, lembrou, citando, ainda, o ódio espalhado entre os povos e a necessidade de união. “Esse é um momento importante em que todos devem se unir”. Lembrou que independente de bandeira partidária, vem torcendo pela saúde do prefeito Herzem Gusmão e do diácono Zezinho, que se encontram hospitalizados com covid. Finalizou pedindo prioridade no pensamento voltado para o ser humano. “A política tem que ser feita e pensada para o ser humano”, afirmou.

O vereador Nildo Freitas (PSC) ressaltou que a Campanha da Fraternidade tem uma mensagem de estímulo à união. “Precisamos estar unidos cada vez mais. Deixar o individualismo de lado, as bandeiras partidárias, as nossas convicções para que possamos verdadeiramente unir forças para lutar por um mundo melhor”, disse Freitas, acrescentando: “Diante das diversas intolerâncias, a mensagem da Campanha da Fraternidade se faz necessária para a reflexão de toda a humanidade”, continuou.

Ainda em seu pronunciamento, Nildo Freitas parabenizou a CNBB e ao Conselho Nacional de Igrejas Cristãs pela escolha do tema. “Quero parabenizar a CNBB e também ao Conselho Nacional de Igrejas Cristãs pelo trabalho desenvolvido ao longo dos anos e destacar o tema da Campanha da Fraternidade deste ano que nos mostra que o diálogo é o nosso melhor testemunho”, finalizou.
O vereador Fernando Vasconcelos (PT) também fez uma reflexão sobre a situação que a sociedade vem passando atualmente, parabenizando a arquidiocese por pautar este ponto de discussão da Campanha da Fraternidade 2021. Fernando afirmou que diante da situação que o país está enfrentando, com pessoas morrendo e famílias desesperadas, é necessário mais do que nunca que sejam buscados o diálogo e o respeito mútuo. “A Campanha da Fraternidade deste ano busca a questão do diálogo. Ou seja, buscar o diálogo acima de tudo. O compromisso de amor”, disse Fernando Jacaré. Segundo ele, é algo extremamente perigoso e violento ver as pessoas ainda descrente da gravidade de uma pandemia. “Por isso que é necessário mais do que nunca essa discussão em torno da união. Esse momento é uma reflexão mais do que necessária, porque é um período de dificuldade em que queremos crer que, com a força da fé e do diálogo, possamos estar acima de tudo, independente da sua fé ou da sua crença”, finalizou .

CNJ aposenta desembargadora acusada de beneficiar filho preso com droga; quantos essa pessoa encarcerou…


[CNJ aposenta desembargadora acusada de beneficiar filho preso com droga]

Reprodução TV Morena  Por: Redação BNews

O CNJ (Conselho Nacional de Justiça) decidiu aposentar compulsoriamente a desembargadora Tânia Garcia de Freitas Borges, do Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul, por entender que a magistrada usou o cargo para beneficiar o filho acusado de tráfico de drogas.

Com a decisão por oito votos a cinco, a magistrada, que estava afastada da função desde 2018, perde os benefícios do cargo, como auxílios e gratificações, mas continua a receber o salário de mais de 30 mil.

O advogado da desembargadora, André Borges, emitiu nota dizendo que a “defesa está surpresa e bastante contrariáda com a decisão”. Breno Borges, filho da magistrada, foi preso em 2017 quando transportava 130 quilos de maconha.

Nicolelis: sem lockdown haverá colapso sanitário nacional e veremos a “devastação épica” do coronavírus


De acordo com o neurocientista Miguel Nicolelis, “ou os políticos brasileiros aprendem rapidamente a pronunciar ‘lockdown’, ou todo Brasil vai entrar em colapso sanitário ao mesmo tempo”

Miguel Nicolelis
Miguel Nicolelis (Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | ABr)

“Neste momento, o Brasil é o maior laboratório a céu aberto onde se pode observar a dinâmica natural do coronavírus sem qualquer medida eficaz de contenção. Todo o mundo vai testemunhar a devastação épica q o SARS-CoV-2 pode causar qndo nada é feito de verdade p/ contê-lo”, disse. “Governantes estão renunciando às suas responsabilidades de liderar e proteger a população. Não há mais nenhum tempo a perder”, acrescentou.

O Brasil registrou 1.370 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas, chegando ao total de 248.646 óbitos desde o começo da pandemia, de acordo com levantamento do consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h desta terça-feira (23). A média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 1.095, sendo a terceira maior registrada até aqui.

Devido à falta de coordenação do governo federal para o gerenciamento da crise do coronavírus, a Frente dos prefeitos decidiu formar um consórcio para adquirir vacinas contra a Covid-19.

Segundo números da plataforma Worldometes desta quarta-feira (24), o Brasil ocupa o terceiro lugar no ranking global de casos de coronavírus (10,2 milhões), atrás de Índia (11 milhões) e Estados Unidos (28,8 milhões). O governo brasileiro também contabiliza a segunda maior quantidade de mortes (248 mil) – nessa estatística os EUA também ficam na primeira posição (514 mil).

O neurocientista Miguel Nicolelis afirmou na madrugada desta quarta-feira (24) que atualmente o Brasil é o “maior laboratório a céu aberto onde se pode observar a dinâmica natural do coronavírus sem qualquer medida eficaz de contenção”. De acordo com o médico, “ou os políticos brasileiros aprendem rapidamente a pronunciar ‘lockdown’, ou todo BR vai entrar em colapso sanitário ao mesmo tempo”. Nicolelis deixou a coordenação do Comitê Científico do Consórcio Nordeste há duas semanas.

Novembro registra recorde de casos de COVID-19 entre hospitais privados; não era pra ter eleição


Hospitais fecharam o ano com despesa elevada, receita reduzida e sob o efeito de um novo aumento no número de casos de Covid-19

São Paulo, 24 de fevereiro de 2021 – Apesar dos desafios impostos pela pandemia e da luta diária para mitigar os efeitos da crise trazida pelo novo coronavírus, os hospitais privados chegaram em dezembro de 2020 com resultados financeiros inferiores aos de 2019, de acordo com os dados da 5ª edição da Nota Técnica (NT) do Observatório da Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp). Baseando-se na análise dos indicadores de seus 118 hospitais, a NT revela que as instituições fecharam o ano com despesa elevada e receita reduzida sob o efeito da segunda onda de casos de Covid-19, nos últimos dois meses de 2020. Além dos resultados do último trimestre e comparativo com períodos anteriores, o documento que acaba de ser divulgado traz um balanço preliminar de 2020. O relatório completo pode ser conferido em https://www.anahp.com.br/pdf/nt-observatorio-5a-edicao-fevereiro2021.pdf. Os dados finais referentes ao ano passado serão divulgados no Observatório 2021 – 13ª edição, que será lançado em maio deste ano.

Entre as análises, está o crescimento no número de pacientes atendidos na urgência e emergência com suspeita de Covid-19, que vinha apresentando queda desde junho, mas que já em outubro voltou a aumentar. Novembro registrou a maior taxa do ano (20,8%), mantendo um resultado ainda elevado em dezembro, apesar de uma pequena queda de 0,8%.

A taxa de pacientes com suspeita de Covid-19 atendidos no pronto-socorro (PS) com diagnóstico positivo confirmado para a doença passou de 30,5% em outubro para 35,4% em novembro, chegando a dezembro com 41,2% – taxa muito próxima à registrada ao pico da pandemia, em junho (41,5%). Os casos convertidos em internação acompanharam a tendência de crescimento e, de 1,7% em outubro, foram para 2,8% em dezembro.

Taxas de Ocupação de leitos vs Covid
Mesmo somando as internações por Covid-19 com as de outras enfermidades, os hospitais associados à Anahp apresentaram em 2020 uma queda de mais de 9 pontos percentuais (p.p.) na taxa de ocupação de leitos em relação à 2019, passando de 77% para 67,7% em 2020.

A redução foi causada, principalmente, pelo adiamento de procedimentos e cirurgias eletivas, que ocorreu a partir de abril devido à Covid-19, somado ao receio dos usuários em buscar o cuidado hospitalar e ambulatorial na pandemia. Em relação ao total de internações, é possível verificar aumento em 2020 nas relacionadas às doenças infecciosas, onde está classificada a Covid-19, e diminuição naquelas relacionadas a enfermidades que afetam os aparelhos respiratório, digestivo e circulatório, por exemplo.

“Ao longo de toda a pandemia, temos conscientizado a população sobre a importância de manter os cuidados com a saúde. É preocupante vermos que a situação ainda não se normalizou. O adiamento de consultas, exames, cirurgias e procedimentos eletivos coloca a vida das pessoas em risco, além de causar impactos no setor de saúde, que terá que lidar tanto com a baixa demanda de agora quanto com uma demanda reprimida pós-pandemia. É preciso retomar as rotinas médicas para diagnóstico precoce e um tratamento mais efetivo”, reforça Ary Ribeiro, editor do Observatório Anahp e CEO do Sabará Hospital Infantil.

Saiba quem está por trás do “informe publicitário” negacionista e pró-cloroquina em jornais


Secretaria da Educação apresenta detalhes do planejamento para ano letivo da rede estadual


Os detalhes do planejamento para o ano letivo 2020/2021 da rede estadual de ensino foram apresentados pelo secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues, em coletiva de imprensa virtual, na manhã desta quarta-feira (24). As aulas terão início no dia 15 de março, num modelo de ensino 100% remoto, com aulas e conteúdos disponibilizados online e material físico, para os alunos sem condição de acesso à internet. Assista a coletiva na íntegra
“São aulas remotas. Aquele estudante que tiver internet, irá ter material online disponível. Os que não têm acesso, receberão material físico nas escolas. Iremos fazer um calendário em parceria com as escolas e prefeituras para que todos recebam o material de forma organizada e sem aglomeração. Criamos essa estratégia para contemplar todos os estudantes da Bahia, inclusive os que moram na zona rural e não têm acesso a sinal de telefone ou banda larga”, destacou o secretário Jerônimo Rodrigues.
Os estudantes terão acesso a material didático composto por livros didáticos e cadernos de apoio à aprendizagem, que serão entregues nas escolas; um novo canal da TV Educadora, o Educa Bahia, com conteúdo disponibilizado durante todo o dia; e internet nas escolas, por meio de provedores locais. Exercícios de reforço serão realizados via Whatsapp e salas virtuais do Google. Além disso, o programa Mais Estudo irá servir de apoio, com dois monitores por turma, totalizando em 52 mil estudantes.
O secretário reforçou que a volta das aulas presenciais na Bahia está condicionada aos parâmetros sanitários relacionados à Covid-19 no estado e, portanto, ainda não tem data prevista. “Para evitar um colapso do sistema de saúde, o governador anunciou que o retorno das atividades escolares depende da redução no número de casos ativos, número de óbitos e as taxas de ocupação de leitos e pessoas aguardando por leitos. Ainda não é o momento, pela nossa situação de saúde atual no Estado, mas assim que tivermos reais condições, iremos fazer esse retorno. Não abriremos mão da vida e não abriremos mão da educação”.
Planejamento
No dia 1º de março, um chamamento público a ser divulgado pela secretaria irá convocar os profissionais da educação, com informações e detalhes sobre o funcionamento do ano letivo. No dia 8 de março, terá início a jornada pedagógica Paulo Freire, que segue até o dia 12, fechando um ciclo de planejamento e preparação da rede estadual. No dia 15, as aulas remotas serão iniciadas.
De acordo com a Lei Federal 14.040, os estudantes terão dois anos letivos contínuos. Até o dia 29 de dezembro, os anos de 2020 e 2021 serão realizados com 1.500 horas aula, num período de 228 dias letivos e aulas de segunda à sábado. Serão três fases de atividades escolares. Após a etapa 100% remota, será a vez da fase híbrida, com três dias da semana de aulas remotas e outros três de aulas presenciais e, por fim, a retomada das aulas 100% presenciais.

Matrículas
A matrícula dos estudantes que já fazem parte da rede estadual de ensino será automática, ou seja, não será preciso se dirigir às unidades escolares ou fazer qualquer tipo de atualização cadastral via internet. Para os estudantes que irão ingressar na rede estadual, uma pré matrícula será realizada a partir do dia 15, também de forma virtual. Um calendário específico está em fase de elaboração e será divulgado em breve através de canais de comunicação em conjunto com as escolas, com a Secretaria e com a Ouvidoria.
Foto: Fernando Vivas/GOVBA

Embasa: Manutenção preventiva em reservatório suspenderá abastecimento em localidades rurais de Vitória da Conquista na sexta (26)


A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) informa que o abastecimento será temporariamente suspenso das 8h às 17h desta sexta-feira (26) nas localidades de José Gonçalves, São Sebastião, São Domingos, Itaipu e Baixa do Cedro, no município de Vitória da Conquista. A interrupção ocorrerá durante a realização de manutenção preventiva para higienização de reservatórios que compõem o sistema de abastecimento de água de Barra do Choça.

O fornecimento de água tratada será restabelecido gradativamente em até 48 horas após a conclusão desta ação rotineira e preventiva que está sendo realizada em todos os sistemas de abastecimento da região operados pela Embasa. A Embasa recomenda o uso criterioso da água armazenada nos reservatórios domiciliares, evitando usos que possam ser adiados e todas as formas de desperdício.

Investigadores de rachadinha de Flávio veem decisão com influência política e consideram caso perdido


 

+++++++

Promotores que investigam o esquema de rachadinha de Flávio Bolsonaro classificaram como perdido o caso após a decisão do Superior Tribunal de Justiça nesta terça-feira (23). Para eles, trata-se de uma decisão com influência política e não jurídica —e, portanto, difícil de reverter.

Mesmo descrentes, eles debatem o que é possível fazer. Há divergências, mas especialistas afirmam que tanto o MP do Rio quanto a Procuradoria-Geral da República podem apresentar recurso ao Supremo.

Investigadores defendem que, caso se decida pelo recurso, seja atacado o argumento da maioria dos ministros da turma do STJ de que o juiz Flávio Itabaiana não embasou a determinação de quebra de sigilo do filho do presidente e de outras 94 pessoas.

Eles afirmam que o juiz deu uma segunda decisão, essa fundamentada, antes mesmo das quebras serem efetivadas e, portanto, deveria ser levada em conta.

Os ministros do STJ que votaram a favor da defesa de Flávio Bolsonaro nesta terça, no entanto, trataram do tema no julgamento, dizendo que a segunda determinação de Itabaiana não faz com que a primeira tenha que ser considerada legal.

  Nova remessa de vacinas contra Covid-19 chega à Bahia


A Bahia receberá mais remessas de vacinas contra o coronavírus nesta quarta-feira (24). Serão ao todo 208.700 doses que chegarão ao aeroporto de Salvador em dois voos comerciais. O primeiro deles, com 129.500 vacinas produzidas pela AstraZeneca/Fiocruz, pousou no final da manha. O outro, que trará 79.200 doses da Sinovac/Butantan, está programado para pousar às 21h20.
Após a chegada dos imunizantes a equipe da coordenação de imunização do Estado fará organização para a distribuição das doses para as centrais regionais, de onde serão encaminhadas para os municípios. A nova remessa dará possibilidade de continuidade com a primeira fase do plano de vacinação, que inclui idosos e trabalhadores de saúde.
Esta é a quinta remessa de vacinas que a Bahia recebe.  Com a carga desta quarta-feira (24), o estado totaliza 945.600 doses recebidas, entre Coronavac e Oxford, desde o dia 18 de janeiro, quando chegou a primeira remessa.
Vacinação

Com 417.396 vacinados contra o coronavírus (Covid-19), dos quais 69.964 receberam também a segunda dose, até as 15 horas de ontem (23), a Bahia é um dos estados do País com o maior número de imunizados. A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) realiza o contato diário com as equipes de cada município a fim de aferir o quantitativo de doses aplicadas e disponibiliza as informações detalhadas no painel https://bi.saude.ba.gov.br/vacinacao/.

Morre o Major Cirilo, mais uma vítima conquistense da COVID-19


Foto: BLOG DO ANDERSON
Um dos quadros mais importantes da Polícia Militar do Estado da Bahia, o major Wellington Cirilo Costa.  Vítima da COVID-19, ele estava no Hospital São Vicente de Paulo onde faleceu ao meio dia desta terça-feira (23). Em Vitória da Conquista o Major Cirilo foi comandante da 92ª Companhia Independente de Polícia Militar antes de ir para a 94ª CIPM, em Caetité. Ele deixa esposa e filhas. Informações do BLOG do Anderson

STJ anula quebra de sigilo bancário e fiscal de Flávio Bolsonaro no caso das rachadinhas na Alerj; agora o Judiciário tá correto


Ministros do STJ entenderam que há problemas de fundamentação na decisão judicial de quebra de sigilo. O relator do caso, ministro Felix Fischer, defendeu a quebra

Senador Flávio Bolsonaro chega para cerimônia no Palácio do Planalto
Ninguém vai xingar o STF e nem querer dar surra em Ministro
Senador Flávio Bolsonaro chega para cerimônia no Palácio do Planalto (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

 Em análise sobre o possível caso de rachadinha no gabinete de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) na Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro) enquanto deputado estadual, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) anulou nesta terça-feira (23) a quebra de sigilo bancário e fiscal do agora senador.

Os ministros da Quinta Turma avaliaram que há problemas de fundamentação na decisão judicial.

O relator do caso, ministro Felix Fischer, negou recurso de Flávio por entender que a quebra de sigilo bancário e fiscal foi “justificada e ratificada”, cumprindo com o amplo direito à defesa.

O advogado criminalista Frederick Wassef, amigo da família Bolsonaro e responsável por esconder o ex-assessor de Flávio Fabrício Queiroz em sua casa no ano passado, acompanhou a sessão. Após a prisão de Queiroz, Wassef havia deixado a causa de Flávio.

Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro afasta Flordelis a ungida


A Justiça do Rio decidiu suspender a deputada federal Flordelis (PSD-RJ) do exercício das suas funções públicas. Os desembargadores da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro acompanharam por unanimidade o voto do relator Celso Ferreira Filho, em julgamento feito hoje à tarde por videoconferência.

A decisão será encaminhada em um prazo de 24 horas à Câmara dos Deputados, em Brasília, que decidirá em plenário se o afastamento será mantido, como determina a Constituição Federal. Acusada de ser mandante do assassinato do próprio marido, ela só não foi presa porque tem imunidade parlamentar. Marido de Flordelis, o pastor Anderson do Carmo foi morto a tiros no dia 16 de junho de 2019 na casa da família em Niterói, região metropolitana do Rio.

Além do afastamento do cargo, Flordelis e outros 10 acusados, entre filhos naturais e adotivos, aguardam a decisão da 3ª Vara Criminal de Niterói para saber se irão a júri popular. A parlamentar é monitorada com o auxílio de uma tornozeleira eletrônica, de acordo com determinação da Justiça de setembro de 2020.

Em seu voto, o desembargador Celso Ferreira Filho disse que a condição de parlamentar garante a Flordelis uma situação privilegiada na defesa do processo em relação aos outros réus. “Tanto assim, que não foi ela levada ao cárcere”, argumentou.

O desembargador ainda disse que as ações da deputada citadas nos autos do processo podem significar interferência na apuração do caso.

Veja-se que nas redes sociais há evidências de diálogos indicativos do poder de intimidação e de persuasão que [Flordelis] exerce sobre testemunhas e corréus. Igualmente, não há dúvidas que, pela função que exerce, possui ela meios e modos de acessar informações e sistemas, diante dos relacionamentos que mantém em virtude da função parlamentar

Desembargador Celso Ferreira Filho, relator

Em setembro de 2020, o MP-RJ citou um ataque a bomba a uma das testemunhas em um pedido pelo uso de tornozeleira eletrônica. “Não vão me calar”, desabafou a testemunha na ocasião. Em entrevista ao UOL, Wagner de Andrade Pimenta, também conhecido como pastor Misael, um dos filhos adotivos de Flordelis e testemunha no caso, disse que passou a usar um carro blindado por medo de sofrer um atentado.

Procurada pelo UOL, a defesa da parlamentar não foi localizada para comentar a decisão.