Bahia sobe para 10º em ranking da CBF; estado tem 11 clubes na lista; Vitória da Conquista é o 122


Organizado anualmente pela CBF com base nos resultados dos clubes em competições nacionais, o RNC constatou, ainda, a manutenção do Vitória na 17ª colocação

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia
Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

 

Sem a sonhada vaga à Libertadores do ano que vem, o ano de 2019 pode não ter se encerrado da maneira que os torcedores do Bahia gostariam, mas de acordo com a mais recente atualização do Ranking Nacional de Clubes (RNC) da CBF, divulgado na segunda-feira (9), o saldo da temporada do Esquadrão de Aço foi positivo: o clube saltou da 15ª para a 10ª colocação e se consolidou como a melhor equipe de fora do eixo Sul-Sudeste nas últimas cinco temporadas.

Organizado anualmente pela CBF com base nos resultados dos clubes em competições nacionais, o RNC constatou, ainda, a manutenção do Vitória na 17ª colocação e apontou a presença de onze clubes baianos na lista, mesmo número de Pernambuco, Minas Gerais e Paraná e inferior apenas a Rio Grande do Sul (13), Rio de Janeiro (17) e São Paulo (27).

À frente do Bahia no Top 10, estão, pela ordem, Palmeiras, Flamengo, Grêmio, Cruzeiro, Santos, Athletico-PR, Atlético-MG, Corinthians e Internacional. O bom desempenho do clube baiano no ranking se deve principalmente à boa campanha na Copa do Brasil, quando chegou às quartas de final – no Brasileirão, os tricolores terminaram na 11ª colocação.

O Vitória por sua vez, penou para se mantar na Série B, escapando da degola apenas na penúltima rodada. A manutenção da 17ª colocação na lista, assim, pode ser encarada como positiva. Levando-se em consideração a disputa com outros clubes de fora da região Sul-Sudeste, os rubro-negros ficam atrás apenas do arquirrival Bahia (10º) e do Sport (16º).

Outros nove clubes baianos figuram no RNC. São eles: Juazeirense (64º), Fluminense de Feira (81º), Jacuipense (99º), Vitória da Conquista (122º), Bahia de Feira (160º), Jacobina (189º), Galícia (204º), Colo Colo (213º) e Serrano (214º) – a lista ficará maior na próxima atualização, após a contabilidade dos pontos da participação do Atlético de Alagoinhas, que debutará na Copa do Brasil em 2020.

A boa representação de clubes do estado no ranking faz, ainda, com que a Bahia apareça em sétimo no Ranking Nacional de Federações, atrás apenas de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná, pela ordem.

Miriam Belchior denuncia o fim do “Minha Casa, Minha Vida”


“A retomada do programa representaria importante incentivo ao crescimento econômico e à geração de empregos, mas atender a população pobre e gerar empregos de qualidade não está na agenda prioritária do atual governo”, diz a ex-presidente da Caixa Econômica Federal

Miriam Belchior: nenhum banco privado faria o que a Caixa faz
Miriam Belchior: nenhum banco privado faria o que a Caixa faz (Foto: Agência Senado | Apcef/SP)

Por Miriam Belchior – O governo Bolsonaro vem prometendo fazer alterações no MCMV desde o início do ano. As informações sobre as linhas gerais das mudanças, que o próprio governo tem divulgado até o momento, são desalentadoras, mesmo sendo parciais.

Em primeiro lugar porque o atendimento às famílias com renda até R$ 1.800 será definitivamente extinto. Na prática, ele já foi. Enquanto a média de contratação dos governos do PT nessa faixa foi de  247 mil unidades por ano,  durante o governo Temer foram 66 mil unidades por ano e no atual governo nenhuma, isso mesmo, nenhuma unidade foi contratada, nem mesmo os projetos dos movimentos de habitação selecionados em 2018.

A proposta que vem sendo anunciada é de atendimento por voucher para aquisição de moradia, reforma e autoconstrução com recursos do Orçamento Geral da União para famílias com renda mensal de até R$ 1,2 mil (valor ainda em discussão). O grande argumento para essa mudança é que as famílias teriam maior flexibilidade para escolher a casa de seu interesse, que o MCMV não permitiria.

O voucher de aquisição substituiria a faixa 1 do MCMV. O seu valor seria próximo ao dessa faixa, com a diferença de ser pago em uma única vez ao beneficiário, enquanto o pagamento para realizar a obra é diluído ao longo de cerca de 2,5 anos.

Em função do equivocado teto de gastos e do pagamento do voucher numa única parcela, o que deve ocorrer é o programa ficar restrito às modalidades de reforma, já criada no governo Temer e com resultados irrisórios, e talvez o de autoconstrução.

Segundo  o relator do Orçamento no Congresso Nacional, os recursos previstos para o 2020 dão apenas para obras em andamento, que o governo tem atrasado sistematicamente o pagamento, conforme a CBIC – Câmara Brasileira da Indústria da Construção tem reiteradamente divulgado.

Segundo o relator, haveria uma hipótese de remanejar R$ 450 milhões para o novo programa, originalmente destinados ao subsídio das faixas 1,5 e 2 do MCMV, se o FGTS assumisse todo subsídio dessas faixas – o que já ocorreu em 2019.

No entanto, essa quantia é insignificante. Mesmo nos anos com menor desembolso de Orçamento Geral da União para o MCMV durante os governos do PT, os dois primeiros do programa, 2009 e 2010, foram aplicados R$ 2,6 bilhões em valores reais de julho de 2019. Com esses R$ 450 milhões, se apenas o voucher aquisição fosse implementado, não chegaria a 7 mil o número de famílias atendidas.

Na verdade, o argumento de maior flexibilidade para o beneficiário esconde o fato de que ele não terá flexibilidade alguma. Essa faixa de renda não será atendida, pois não haverá recursos para atendimento dessas famílias.

Indústrias vão investir R$ 34 milhões na Bahia


Os municípios de Vitória da Conquista e Itaberaba vão receber investimentos de R$ 34 milhões de duas unidades industriais, uma destinada à fabricação de café torrado e moído e outra de calçados femininos respectivamente. Os anúncios foram feitos durante assinatura de protocolos de intenções nesta semana, na Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE). Na oportunidade, as empresas aderiram ao Programa Estadual Primeiro Emprego.

“A SDE trabalha duro na atração de investimentos, mantendo o ambiente de negócios saudável e atrativo. Gerar emprego e renda para os baianos é uma das prioridades do governo. As duas empresas juntas vão gerar 428 novas vagas de empregos”, afirma Luiz Gugé, chefe de Gabinete da pasta.

A J. R. Comércio e Exportação de Café vai investir R$ 30 milhões na fabricação de café torrado e moído em Vitória da Conquista, que terá capacidade de produção de 9 mil toneladas por ano. A unidade vai promover a geração de 76 empregos diretos. De acordo com o proprietário Jair Rocha Filho, as obras estão previstas para iniciar no começo de 2020 e devem estar concluídas em 2022.

Já no município de Itaberaba, a D’RO Indústria de Calçados vai investir R$ 4 milhões para produção de calçados femininos. A unidade, que vai gerar 352 vagas de empregos, terá capacidade de produção de mais de 1,2 milhão de pares por ano. “Queremos atender às demandas sociais do estado, oferecendo cursos técnicos profissionalizantes aos funcionários e aderindo ao programa Primeiro Emprego”, diz o proprietário Romário Ribeiro da Silva.

Câmara debate papel da mulher na política em audiência pública


 

A Câmara Municipal de Vitória da Conquista promoveu nesta quinta-feira, 12, uma audiência pública com o tema “O papel da mulher na política”. A proposta da discussão foi feita pela mesa diretora do Legislativo e apoiada por todos os parlamentares.

O tema proposto faz parte da Campanha Faça a Diferença, que objetiva conscientizar os jovens sobre a cidadania democrática, a importância do voto e a participação dos mesmos na vida política, principalmente a mulher.

Consciência política desde a adolescência – A adolescente Isabella Brito Carvalho, de 13 anos, falou em nome do CRAS IV, do bairro Jardim Valéria e do NUCA. Isabella falou um pouco sobre a história da representatividade feminina na política brasileira e afirmou que primeiramente há uma necessidade de conscientização que o ser humano é um ser político. A jovem também incentivou para que os pais eduquem as crianças para que elas aprendam a ter opinião, a se posicionar e a se impor.

Mulheres precisam ter participação mais efetiva – Representante da equipe do Núcleo de Cidadania da Criança e do Adolescente, Pedro Pithon, ressaltou a necessidade de uma participação mais efetiva das mulheres na política. “A participação da mulher precisa ser mais efetiva”, disse ele. Ele lamentou que a maioria dos eleitores ainda não esteja consciente da importância da representatividade de gênero na política. “83% dos brasileiros dizem que a escolha de homem e mulher não interfere na hora de escolher o seu representante, na hora do voto”, apontou ele.

As mulheres precisam ocupar os espaços de poder – A coordenadora de políticas públicas de mulheres, Daiana Eveline, falou sobre a necessidade de expandir o debate sobre a participação da mulher na política nacional e ressaltou o baixo número de parlamentares do sexo feminino na Câmara dos Deputados e no Senado. Daiana também falou da necessidade de as mulheres se afirmarem mais como interessadas em sua própria participação na política nacional, estadual e local.

É preciso agir politicamente – A coordenadora da Rede de Atenção da Criança e do Adolescente, Camila Fischer, destacou que é preciso compreender que todo comportamento humano é político. “Tudo o que a gente faz hoje é um ato político. A gente tem que agir politicamente, sair do passivo, do comodismo”, apontou ela. Fischer também esclareceu que a participação da mulher na política brasileira ainda é uma das menores do mundo. “O Brasil é um dos piores países em termos de representatividade feminina”, disse ela, apontando ainda que é o terceiro pior país na América Latina nesse quesito.

“As consequências da sub-representação das mulheres na política é a não idealização, construção e execução de políticas públicas que considerem essa questão de ser mulher”, disse ela, ressaltando a necessidade de as mulheres participarem ativamente das discussões. “É importante que as mulheres sempre ocupem esses espaços e construam políticas públicas para as mulheres”, finalizou

Os questionamentos abrem portas – A secretária de Governo da Prefeitura de Vitória da Conquista, Geanne Oliveira, disse que se sente muito honrada em ser a primeira mulher a chegar em um cargo de gestão na cidade e relatou que quando era pequena, os seus questionamentos fizeram com que ela crescesse na vida. Geanne também ressaltou que fez parte do Movimento de Mulheres de Vitória da Conquista, onde lutou pela delegacia da mulher na cidade, e que a cultura machista fazia com que a mulher fosse vítima da violência doméstica. “Nunca permita que alguém diga que você não é capaz”, comentou.

Câmara aberta à discussão – Em seu pronunciamento, o presidente da Casa, vereador Luciano Gomes (PL), destacou a importância da temática e assegurou que a Câmara Municipal de Vitória da Conquista está de portas abertas para promover debates acerca do tema. “Essa Casa continuará abrindo as portas para debater esse tema tão importante”, garantiu o parlamentar.

Luzes da cidade encantam Vitória da Conquista


Jeremias Macário

Não é nenhuma Paris milenar das luzes que inspiraram poetas, escritores e filósofos conhecidos no mundo inteiro, mas a iluminação poética de Natal da Praça Tancredo Neves (antiga Praça das Borboletas), em Vitória da Conquista, superou as expectativas dos moradores e visitantes. Verdade seja feita, porque nos três últimos anos foi um fracasso, e nem merecia ser mencionada.
Para abrilhantar a festa teve ainda o “Toque Brasileiro”, na Praça 9 de Novembro, com shows musicais, projeto realizado pela TV Sudoeste todos os anos. Foi mais um sucesso, e na semana do Natal entra a programação de shows da Prefeitura Municipal com artista da terra.
Quanto a iluminação, o que mais chamaram a atenção foi a técnica empregada no jogo de luzes com várias cores nas árvores e a ocupação em locais mais vazios, com enfeites deslumbrantes. O final de tarde, com o pôr-do-sol refletindo no jardim, deixa tudo mais encantado, e as opiniões são unânimes sobre o trabalho da Prefeitura Municipal. Logo ao cair da noite vão chegando as famílias com as crianças, e a “princesa” faz sua pose de menina bonita para os fleches dos celulares e das máquinas fotográficas profissionais.
Não vou aqui fazer comparação com outros governos passados para não abrir espaços para politicagens baratas que o Brasil já está cheio disso, mas visitem a Praça Tancredo Neves, se deleitem e façam seus comentários. A mudança do presépio para o novo calçadão em frente da Catedral foi outra inovação digna de elogios onde as pessoas circulam livremente.
Não importam as milhares de lâmpadas colocadas na praça, se não houver criatividade de encantar e tornar tudo mais poético e emocionar os corações de quem passa pelo local, a quantidade passa despercebida. Vamos esperar que no próximo ano saia ainda melhor, como aquele saudoso conjunto de Salvador “Para o ano sai Mió”. Se houve um concurso de praças mais bem iluminadas da Bahia, talvez Conquista fosse o destaque, junto com o Campo Grande de Salvador.
Contrastes
Sobre os calçadões, sempre tenho dito que o centro da cidade deveria receber esta pavimentação para dar espaço de vida para o ser humano, e banir a circulação de carros nas imediações. A parte baixa da praça merecia ser calçada para fechar o jardim como um todo. Outros locais que poderiam ser fechados são o beco da Lotérica com o extinto Hotel Livramento e toda a Praça Barão do Rio Branco com aquele amontoado de carros que impedem as pessoas circularem livremente. Como está hoje, a praça é feia e ingrata.
Os calçadões, bem urbanizados e arborizados dão outra vida à cidade e beneficiam, não somente os visitantes e moradores, mas também os lojistas, principalmente os mais resistentes às mudanças, que vão ter mais clientes passeando e comprando, com mais tranquilidade. Quem tiver seus carros que se virem nos estacionamentos, ou em outras vagas um pouco mais distantes. As pessoas precisam caminhar mais, se descontrair e apreciar as belezas da cidade, sem a fumaça dos infernais veículos.
Podem me chamar de morde e assopra, mas, a verdade deve ser dita. Como contraste da cidade, fica aqui, lamentavelmente, minha crítica ao “Cabeça de Porco” do Terminal Lauro de Freitas, com aquela poluição visual, sonora e o fumacê dos carros com a fuligem sufocando os usuários de ônibus e os passantes. Aquilo ali é a pior imagem de Conquista e não deveria mais existir.
Em seu lugar, deveria ser construído outro calçadão com quiosques e espaços para os artistas expressarem seus trabalhos, com exposições de livros, declamações de poemas e cantorias diversas, principalmente da cultura popular do cordel e outras linguagens. Tenho horror passa por ali, e só o faço quando não tenho outro jeito.
Outra praga de Conquista são os quebra-molas que atormentam os motoristas, e o pior de tudo é que cada vez aparecem mais. Em seu lugar existem os semáforos, radares e sinalizações. Os chamados redutores de velocidade, nome mais decente para não falar em quebra-molas, são coisas antigas banidas pelo Código Nacional de Trânsito.
Conquista já foi chamada de capital das flores e agora dos biscoitos, mas, infelizmente, é também a capital dos quebra-molas, que irritam, e mais servem para quebrar os carros, como o próprio nome já diz tudo. Basta haver um acidente numa rua ou transversal, e lá vem a prefeitura com aquelas barras de concreto armado. Enfeiam as avenidas, especialmente as mais novas e reformadas. Passar, por exemplo, nas avenidas Integração e Juracy Magalhães é um tormento.

CNM divulga pesquisa sobre pagamento do 13º salário pelos Municípios em 2019


Cerca de dois terços das administrações municipais devem pagar os salários do mês de dezembro em dia e 26,8% dependem de receitas extras para efetuar o pagamento. Os dados constam da pesquisa O pagamento do 13º Salário pelos Municípios brasileiros em 2019, divulgado nesta sexta-feira, 13 de dezembro, pela Confederação Nacional de Municípios (CNM). A pesquisa foi realizada entre os dias 6 de novembro e 12 de dezembro deste ano, com a participação de 4.618 Municípios, ou seja, 82,90% dos 5.568.

Segundo o estudo, diante do cenário financeiro e do aumento de responsabilidades aos Municípios, uma das soluções encontradas para não ocorrer o atraso da folha de pagamentos do pessoal é a postergação dos pagamentos de fornecedores. Dos Municípios que responderam o questionário, 48,3% afirmaram que estão com pagamentos de fornecedores atrasados. Sobre a capacidade de fechar as contas do presente ano, 45,3% destacaram que conseguirão, enquanto 15,7% afirmaram não ser possível e 37,8% dependem de receitas extras.

Em relação ao pagamento do 13º salário, foi constatado que 51,6% dos Municípios pesquisados optaram pela parcela única. Para esses, 74,7% farão o pagamento único até 20 de dezembro. Por outro lado, dos Municípios pesquisados, apenas 5,2% disseram que vão atrasar o pagamento, o que mostra que as prefeituras estão com a intenção de ficar em adimplemento com os funcionários.

Além disso, a pesquisa mostra que algumas medidas se tornaram necessárias por parte das prefeituras para enfrentar a crise. Várias ações foram adotadas, sendo a redução das despesas de custeio apontada por 3.488 prefeituras. Em seguida, vêm a redução no quadro de funcionários (1.988), a redução dos cargos comissionados (1.878) e a desativação de veículos (1.519).

A questão dos Restos a Pagar (RAP) continua sendo um problema para as prefeituras: 2.546 Municípios irão deixar RAP para o próximo ano, o que corresponde a 55,1% dos pesquisados. Já aqueles que não vão deixar RAP correspondem a 884 ou 19,1%. Os demais 1.148 (24,9%) não sabem e dependem de receitas extras.

Apesar das dificuldades, os Municípios estão conseguindo cumprir os limites de gastos com pessoal e encargos sociais previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Dos Municípios pesquisados, 4.199 (90,9%) estão com o limite do gasto com pessoal sob controle, ou seja, até 60% da RCL.

Veja a pesquisa complete AQUI

Rui comemora leilão da ponte: “significa emprego, renda e qualidade de vida”


“A obra significa mais emprego, renda e qualidade de vida para o nosso povo. Vamos continuar trabalhando não só para a construção da ponte, mas também para o desenvolvimento ambientalmente sustentável das cidades que compõem a ilha de Itaparica, o Recôncavo e o Baixo Sul do estado”. A declaração foi feita pelo governador Rui Costa logo após o leilão que definiu, na manhã desta sexta-feira (13), na Bolsa de Valores (B3), em São Paulo, o Consórcio Ponte Salvador Itaparica, integrado por três empresas chinesas, como o vencedor para construir o empreendimento. O investimento total será de R$ 6 bilhões, sendo R$ 1,5 bilhão do Estado.

“Esse é o maior projeto de infraestrutura realizado no Brasil nos últimos anos e que vai ajudar a redesenhar o perfil econômico de regiões importantes da Bahia. A obra vai mudar o patamar de desenvolvimento do estado, elevando o índice de renda e de empregabilidade da população. Também não tenho a menor dúvida ao afirmar que a ponte representará um grande crescimento de investimento imobiliário numa das áreas mais bonitas da Bahia”, destacou Rui Costa.

Formado pelas empresas China Railway 20 Bureau Group Corporation – CR20; CCCC South America Regional Company S.Á.R.L – CCCC SOUTH AMERICA e China Communications Construction Company Limited – CCCCLTD, o consórcio terá um ano para elaborar o projeto e outros quatro anos para construir o equipamento. A gestão e administração da ponte terá duração de 30 anos. A previsão é que sejam gerados sete mil empregos durante a obra nesta ponte que será a segunda maior da América Latina.

De acordo com Lin Li, CEO da CCCC, “o Governo do Estado da Bahia colocou bastante garantias pela parte pública, então viabiliza o projeto. Nós do consórcio faremos a nossa contribuição para trabalharmos junto com o Governo do Estado para executar a obra e realizar o sonho do estado da Bahia”.

A ponte, com 12.3 quilômetros de extensão, está inclusa no Sistema Viário do Oeste, que também contempla a implantação dos acessos ao equipamento em Salvador, por túneis e viadutos, e em Vera Cruz, com a ligação à BA-001, junto com uma nova rodovia expressa, e a interligação com a Ponte do Funil, que também será revitalizada. A construção da ponte encurtará o tempo de deslocamento em cerca de 100 quilômetros, beneficiando de imediato 250 municípios e 10 milhões de pessoas das regiões oeste, sudoeste, sul e extremo sul.

Duplica Sudoeste


DUPLICA SUDOESTE na verdade o sentido não se aplica tão somente a construção de mais uma pista na BR-116, é muito mais.Vamos duplicar não só a rodovia, mas também o número de alunos da região que trafegam diuturnamente na Rio-Bahia para estudar nas mais de dez faculdades presenciais conquistenses e em dezenas semi-presenciais aqui instaladas.

O Tratamento Fora do Domicilio – TFD, que é outra fonte de renda para cidades que atendem esses pacientes, será triplicado pois, Vitória da Conquista possui uma rede de quinze hospitais e dezenas de clínicas e ambulatórios preparados, perdemos mercado em função da logística e as nossas vias de acesso precárias.

Iremos crescer no setor atacadista, no setor imobiliário, no setor de compra de carros novos, os postos de combustíveis, os bares, os restaurantes, os hotéis, os shoppings e o comércio serão com certeza duplicados também.

Na próxima sexta-feira dia 13 de dezembro de 2019 você será nosso convidado para integrar forças em prol da DUPLICAÇÃO DA RIO BAHIA no trecho Jequié Cândido Sales, tão necessária para atrair negócios para Vitória da Conquista e Região. Quero além da sua participação, a contribuição nos questionamentos para dirimir dúvidas da demora nessa duplicação.

Vamos perguntar para ANTT e queremos obter respostas:

1 – Como a VIABAHIA pagou ao governo os R$ 5.749.000.000,00 (cinco bilhões setecentos quarenta e nove milhões de reais) pela concessão?

2 – Dos R$ 3.195.000,00 (três milhões cento e noventa e cinco mil reais) repassados anualmente para ANTT fiscalizar o contrato como estão sendo destinados?

3 – Por que quando a VIABAHIA para tomar dinheiro justifica um fluxo de 10.500 veículos e quando apresenta o o fluxo de veículos para ANTT e na contestação da ação proposta pelo Ministério Público, é inferior aos 6.500 diários?

4 – Considerando que na ação proposta pelo Ministério Público Federal a ANTT também configurou como RÉ e considerando ainda que as irregularidades são recorrentes por que a Agencia Reguladora não tomou as providências?

5 – ANTT já notificou a VIABAHIA em algum momento, em caso afirmativo se houve multas e em quais valores?

6 – É do conhecimento da ANTT que a VIABAHIA tem concentrado ações somente no trecho Milagres a Feira de Santana?

7 – Queremos saber por que no relatório da VIABAHIA ela demonstra que repassou para os 27 Municípios em 2015, R$ 20.272.291,05 de ISS o que denota um faturamento anual de R$ 405.445.821,00 e no relatório de 2017 da auditoria independente faz uma retrospectiva demonstrando a evolução de receita e apresenta 2015 com um faturamento de R$ 239.830.000,00?

8 – Em existindo cláusulas contratuais prevendo a REVISÃO QUINQUENAL, por que não fazê-la para não permitir que a VIABAHIA se arvore dessa condição para não cumprir sua obrigação de fazer?

9 – Na hipótese da VIABAHIA não concordar em cumprir sua obrigação de duplicar e havendo o rompimento do contrato, além da multa, quem assumirá os financiamentos de longo prazo na ordem de R$ 1 bilhão com o BNDES, HAITONG, VOTORANTIN, ABC BRASIL dentre outros?

7 – Em face dessa problemática qual a posição da AGENCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES?

Demitido do INPE por Bolsonaro está na lista dos 10 cientistas do ano no mundo


O físico brasileiro Ricardo Galvão será premiado como um dos dez melhores cientistas do mundo no ano de 2019. O cientista foi demitido por Jair Bolsonaro por ter revelado dados da devastação da floresta amazônica

 

 
Demitido do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, o físico Ricardo Galvão será listado nesta sexta (13) um dos dez cientistas do ano da Nature, uma das mais prestigiosas revistas de ciência do mundo.

Galvão foi afastado do Inpe após Bolsonaro questionar a veracidade dos dados do instituto sobre as queimadas na Amazônia.

A informação é da coluna Painel da Fiolha de S.Paulo.

O cientista Ricardo Galvão foi demitido do Inpe em agosto por Jair Bolsonaro porque denunciou ao mundo dados que mostravam a alta do desmatamento da Amazônia.

Galvão irritou Bolsonaro ao contradizê-lo e ressaltar a intensificação do desmatamento no Brasil. “Isso é uma piada de um garoto de 14 anos que não cabe a um presidente da república fazer”, rebateu Galvão, criticando a fala de Bolsonaro de que “não existe desmatamento no Brasil”.

O INPE detectou aumento de 88% no desmatamento na Amazônia em junho comparado ao mesmo mês no ano passado e de 40% no acumulado dos últimos doze meses (até 31 de julho).

O ex-diretor afirmou que o Bolsonaro tomou uma atitude “pusilânime e covarde”.

Atendimentos no SUS começam a ser monitorados em 2020


Qualidade e humanização do atendimento estarão entre os sete indicadores de saúde relacionados a doenças crônicas, pré-natal, saúde da mulher e da criança. As equipes que melhorarem a saúde da população serão premiadas.

 

A partir do ano que vem, a qualidade da oferta dos serviços de saúde prestados à população será monitorada e recompensada. Inicialmente, serão sete indicadores analisados pelo Ministério da Saúde que vão desde o acompanhamento de gestantes até o monitoramento regular da pressão arterial em hipertensos e de açúcar no sangue de diabéticos. O objetivo é cuidar bem da saúde dos brasileiros, evitando complicações e até mesmo o adoecimento. Assim, as equipes de saúde que atendem na Atenção Primária precisarão cumprir metas que vão permitir organizar melhor os serviços e ampliar o atendimento à população. Alcançar bons resultados será um dos critérios para repasse de recursos federais aos municípios.

“Trabalhar com resultados em saúde é privilegiar as necessidades das pessoas. Por isso, acreditamos que, já no ano que vem, vamos ter resultados melhores em saúde e um tratamento muito mais adequado à população”, destaca Otávio D’Avila, diretor de Saúde da Família, da Secretária de Atenção Primária à Saúde, do Ministério da Saúde. A equipe de saúde que conseguir melhorar a saúde do paciente será premiada com um pagamento adicional.

Mas como medir essa melhora? Por meio de indicadores definidos com base nas necessidades de saúde da população brasileira. Ao todo, serão 21 indicadores até 2022. Os primeiros sete, que serão cobrados já a partir do próximo ano, foram publicados na portaria nº 3.222, nesta quarta-feira (11/12):

  1. Realização de, pelo menos, seis consultas pré-natal, sendo a primeira até a 20ª semana de gestação;
  2. Realização de exames para sífilis e HIV em gestantes;
  3. Atendimento odontológico em gestantes;
  4. Realização de mais exames citopatológicos (Papanicolau);
  5. Ampliação da cobertura vacinal de poliomielite e de pentavalente;
  6. Ampliação do acompanhamento de pessoas hipertensas pela aferição da pressão arterial a cada semestre;
  7. Aumento da solicitação de hemoglobina glicada (exame que mede a quantidade de açúcar no sangue) para pacientes com diabetes.

A escolha desses indicadores levou em consideração os dados de relevância epidemiológica e clínica

STF autoriza transferência de Geddel Vieira Lima para Salvador


Ex-ministro está preso em Brasília desde 2017 por lavagem de dinheiro e associação criminosa; pedido de transferência foi feito em junho deste ano

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil.
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil.

 

O ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB-BA) deverá ser transferido de um presídio em Brasília para Salvador nos próximos dias. A determinação foi do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, concedida na última sexta-feira (6).

A decisão de Fachin atendeu a um pedido de defesa de Geddel, que está desde 2017 preso no Complexo Penitenciário da Papuda. Agora, ele passará a cumprir pena no Centro de Observação Penal (CO), na capital baiana. O pedido de transferência foi feito pela defesa em junho, sob argumento de maior proximidade com a família.

Ministro nos governos de Lula e Temer e ex-vice-presidente da Caixa Econôimica Federal, o emedebista foi condenado a 14 anos e 10 meses de prisão em regime fechado por lavagem de dinheiro e associação criminosa no caso dos R$ 51 milhões encontrados em malas de dinheiro e caixas em um apartamento em Salvador.

Ao autorizar a transferência, Fachin esclareceu que Geddel responde a mais cinco processos em Brasília, mas não é alvo de outro mandado de prisão em aberto. O ministro destacou ainda que Geddel trabalha voluntariamente na prisão desde abril deste ano e faz cursos à distância, além de ler no presídio.

O ministro do STF determinou ainda que a 2ª Vara Federal da Bahia acompanhe o cumprimento da pena, mas deverá consultar a corte sobre indulto, anistia, liberdade condicional ou qualquer mudança do regime da pena.

Geddel Vieira Lima terá direito à progressão de regime após 29 meses de prisão, ou seja, em meados de março de 2020.

Contagem regressiva: “A demagogia é a capacidade de vestir as ideias menores com as palavras maiores. Abraham Lincoln


 

Carlos Costa

A promessa política é irmã gêmea da mentira!
Guilherme Menezes

O tempo conta a história: há 1⃣0⃣7⃣7⃣ dias Conquista se transformou em terra de ninguém; está acéfala e sem um gestor capacitado.

Sempre que um prefeito faz uma gestão fracassada e sofrida, a próxima eleição tem um número recorde de candidatos que tentarão substituí-lo. É o que estamos presenciando em nosso município neste final de ano. Todos os dias surgem novos pretendentes a ocupar a cadeira de prefeito, que por sinal, está cheia de poeira porque Herzem tem medo de fantasma e se nega a sentar-se nela. Talvez, por isso, tantas pessoas querem ocupar a cátedra máxima do poder político municipal. Muitos deles já estão divulgando planos mirabolantes, promessas utópicas e vazias, mas capazes de enganar o eleitorado. Eles esquecem que o conquistense está escaldado com tantas promessas mirabolescas do atual prefeito. No início da noite desta quinta-feira ouvi numa rádio a entrevista de um pretenso candidato ao cargo discorrer sobre os seus planos para o nosso município caso seja eleito no dia 4 de outubro do próximo ano. Para resolver os problemas de criminalidades, inclusive o que ocorreu com o aluno do CAIC que foi estuprado, a solução é só uma, frequentar uma igreja. Para acabar com o desemprego, o candidato à candidato disse que irá trazer muitas indústrias para Conquista. Ao ser contestado pelo apresentador do programa que a escassez de água impossibilita a implantação de indústrias aqui em Conquista, o político saiu com essa bazófia: “tem indústrias que não precisam de água. Com um barril de cem litros de água uma indústria de cosméticos fabrica cosméticos durante um mês”. Pelo jeito esse senhor nunca visitou uma fábrica de cosméticos e nem passa pela sua cabeça que na composição de um shampoo de 350 ml cerca de 300 ml é água. Também ele acha que uma indústria de biscoitos cream cracker e Maria não necessita de água, por isso, deixou evidente que caso seja eleito, a indústria de biscoitos que ele representa instalará uma unidade aqui em Conquista.