Eduardo Campos (PSB), governador de Pernambuco

Depois de ser chamado de “tolo” e “playboy” em um texto sem assinatura publicado na página oficial do PT no Facebook na semana passada, e responder que os “cães ladram e a caravana passa” em um post na mesma rede social, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), disse que “não tem medo de partido nenhum”. Ele reagiu ao ser provocado por uma internauta. “Meus comentários estão sendo censurados. É medo do PT?”, escreveu Ana Maria Valente no sábado à noite. “Não temos medo de partido nenhum (…) Quem tem medo, Ana Maria, é quem não quer que as coisas mudem, porque vão mudar”, rebateu Campos. Segundo a assessoria do PSB, a página do governador no Facebook é atualizada diariamente por uma equipe formada por dois diretores de arte, dois redatores e três analistas de mídias sociais. Aliados de Campos revelam que ele não tem o hábito de navegar pelas redes sociais e que o grupo tem autonomia. Quando deseja enviar alguma mensagem específica, porém, encaminha o texto por e-mail ou dita por telefone para assessores. O bate-boca virtual entre petistas e aliados de Campos deverá ter reflexos até no Congresso Nacional, onde o PSB ameaça fazer oposição sistemática ao governo como resposta ao texto divulgado no Facebook. “Não podemos continuar apoiando quem nos desrespeita, quem nos agride”, disse o deputado Beto Albuquerque, líder do PSB na Câmara.

Pedro Venceslau, Agência Estado