“Sistemas de saúde deverão entrar em colapso em uma semana”, diz Ludhmila Hajjar


A médica intensivista e cardiologista relata: “só na minha área do Hospital das Clínicas, de São Paulo, por exemplo, temos 56 profissionais afastados”

A médica intensivista e cardiologista Ludhmila Hajjar, que quase se tornou ministra da Saúde do governo Jair Bolsonaro (PL), afirmou em entrevista ao jornal O Globo que “em uma semana os sistemas de saúde deverão entrar em colapso no Brasil” em razão do ritmo de transmissão da Covid-19 pela variante ômicron.

“O número de infecções aumentará mais ainda nos ambulatórios e provavelmente faltarão mais profissionais da saúde no combate. A maioria dos médicos e enfermeiros foi imunizada com duas doses da CoronaVac e reforço da Pfizer. A CoronaVac foi importantíssima no início, frente a inexistência de outras. Mas ela não protege como as outras em relação a novas variantes”, explicou.

“Muitos de nós seremos infectados. De uma forma mais branda em relação ao que se viu há um ano, quando não havia imunizantes no Brasil. Mesmo assim, seremos afastados. Só na minha área do Hospital das Clínicas, de São Paulo, por exemplo, temos 56 profissionais afastados”, relatou Hajjar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *