Câmara aprova projeto que cria Diploma José Fernandes Pedral Sampaio


A Câmara Municipal de Vitória da Conquista aprovou o Projeto de Lei Ordinária (PDLO) nº 146/2021, de autoria do vereador Luís Carlos Dudé (MDB), presidente do legislativoO projeto dispõe sobre a criação dDiploma José Fernandes Pedral Sampaio, um título de mérito aos profissionais da Construção Civil: Engenheiro e Arquiteto em destaque.

O Diploma José Pedral será entregue anualmente em Sessão Solene, no segundo domingo de outubro, quando se comemora o Dia Municipal do Trabalhador da Construção Civil. Na solenidade serão contemplados seis profissionais da área, ativos e inativos, que se destacaram no progresso, pesquisa, incentivo e exercício da construção civil, contribuindo para o aprimoramento, crescimento e desenvolvimento de Vitória da Conquista.

José Pedral Sampaio, como era conhecido, nasceu em 12 de setembro de 1925, em Vitória da Conquista, sendo filho dengenheiro Sifredo Pedral Sampaio e dona Maria Fernandes Pedral Sampaio. Neto do Coronel Gugé, líder da política conquistense por quase 20 anos, José Pedral foi prefeito do município entre 1963 e 1964, tendo o mandato cassado pela Ditadura Militar após 13 meses. Posteriormente, assumiu a administração do município de 1983 a 1987, quando se tornou secretário estadual de Transportes. Voltou à prefeitura em 1989, ficando na gestão até 1996.

Esse título é uma homenagem ao ex-prefeito do município, ex-secretário estadual da Bahia e engenheiro civil, José Fernandes Pedral Sampaio, que faleceu no dia 16 de setembro de 2014, aos 89 anos.

Autor do projeto, o vereador Luis Carlos Dudé disse que essa é uma homenagem merecida a uma pessoa que tanto fez por Vitória da Conquista. “Pedral pensou Vitória da Conquista no futuro e trabalhou para que esse sonho se tornasse real, ele foi um dos maiores engenheiros que essa cidade já teve, um político de mãos limpas, um ser humano ímpar”, disse, acrescentando: “Pedral viveu intensamente o município de Vitória da Conquista e todas as homenagens a ele são legítimas”.

projeto segue para sanção pela prefeita Sheila Lemos (DEM).