Em derrota para o governo Jair Bolsonaro, PGR se manifesta pela condenação de Daniel Silveira


De acordo com o órgão, o ex-deputado Daniel Silveira deve ser condenado pelos crimes de coação e de incitação à subversão da ordem política e social

Ex-deputado Daniel Silveira
Ex-deputado Daniel Silveira (Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados)

 A Procuradoria-Geral da República manifestou-se nessa quinta-feira (7) pela condenação do ex-deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) na ação sobre as ameaças feitas por ele aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

De acordo com o órgão, o ex-parlamentar  deve ser condenado pelos crimes de coação e de incitação à subversão da ordem política e social. A PGR destacou que ele deve ser absolvido da acusação de incitação à animosidade entre as Forças Armadas e instituições civis.

O ex-deputado do PSL foi preso em fevereiro após determinação do ministro do STF Alexandre de Moraes. O então deputado divulgou um vídeo em que chamou o ministro de “advogado do PCC” e Edson Fachin de “canalha”. Silveira também defendeu a aplicação do AI-5 contra o Supremo e incitou a subversão às ordens dos ministros. Na ocasião, o plenário da Câmara manteve a prisão.