Presidente do Cidadania critica nota das Forças Armadas


Comandantes acusaram Omar Aziz de atingir as Forças de forma ‘vil e leviana’; para Roberto Freire, o que merece repúdio é o suposto envolvimento de militares em corrupção na compra de vacinas
Presidente do Cidadania critica nota das Forças Armadas
Foto: Acácio Pinheiro/MinC

O presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire, criticou a nota de repúdio às declarações de Omar Aziz, o presidente da CPI da Coviddivulgada  pelo Ministério da Defesa.

Nessa quarta (7), Aziz afirmou que as Forças Armadas deviam estar “muito envergonhadas” com o envolvimento de militares de seu “lado podre” em “falcatruas do governo”. Em resposta, o ministro Walter Braga Netto e os três comandantes militares disseram que o senador atingia as Forças “de forma vil e leviana”.

“As Forças Armadas erram ao emitir nota contra declarações do presidente da CPI, senador Omar Aziz, que não as atingiram na sua honra”, escreveu Freire nas redes sociais.

“Ele criticou e o Brasil assiste estarrecido à presença de militares envolvidos nas denúncias de corrupção na compra de vacinas. Vale, sim, nota contra tal fato”, acrescentou o presidente do Cidadania.