PT recorre de decisão e acusa Herzém Gusmão de fornecer título de propriedade em troca de votos


‘Novas provas’, de acordo com o PT, foram anexadas ao processo, e o partido pede que Justiça reconsidere pedido de busca e apreensão de dispositivos eletrônicos

Foto: Izis Moacyr/bahia.ba
Foto: Izis Moacyr/bahia.ba

 

O Partido dos Trabalhadores afirma ter anexado ‘novas provas’ ao processo em que pede a cassação da chapa do prefeito reeleito, Herzem Gusmão (MDB), e de sua vice, Sheila Lemos (DEM), em Vitória da Conquista. No processo, ao qual o bahia.ba teve acesso, o PT acusa o emedebista de “fornecer título de propriedade” a eleitores, “inclusive cadastrando a população”. O ato teria como objetivo, de acordo com o partido, conquistar os votos desses eleitores, “utilizando a máquina pública municipal de forma indevida.”

Com isso, o PT pede que a Justiça Eleitoral reconsidere a decisão sobre busca e apreensão dos dispositivos eletrônicos dos acusados. Na decisão do último dia 23 de novembro, o juiz Leonardo Coelho Bonfim havia negado o pedido, mas enviou um despacho à Polícia Federal para que investigue o caso, conforme publicado na segunda-feira (30) pelo bahia.ba.

No documento enviado à 39º Zona Eleitoral, no dia 24 de novembro, o PT diz que o título de posse “está sendo entregue à luz do dia na Secretaria de Desenvolvimento Social”. Junto com o documento, está anexado um vídeo (assista abaixo) em que uma pessoa visita o suposto local onde está sendo fornecido o título de propriedade.

Nesse local, o homem não identificado recebe atendimento, e uma suposta funcionária da prefeitura confirma que está sendo entregue o título, ainda segundo a acusação do Partido dos Trabalhadores, e informa os documentos necessários. Na gravação, outro suposto funcionário da prefeitura diz “pra ganhar voto pra eleição”.

Confira a transcrição do vídeo:

Print 1

Print 2

Print 3

https://www.instagram.com/bahia.ba/?utm_source=ig_embed