Dinheiro na bunda: entenda o caso envolvendo o senador Chico Rodrigues


Investigado por supostas fraudes

PF apura desvios em Roraima

Foi pego escondendo quantia

O senador Chico Rodrigues, que foi encontrado com dinheiro na cuecaSérgio Lima/Poder360 – 9.ago.2019

Passaram-se 7 dias até que o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) decidisse entregar ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre, 1 pedido de afastamento do cargo, na 3ª feira (20.out.2020). A licença foi motivada pelas reações negativas à notícia de que a PF (Polícia Federal) encontrou dinheiro na cueca do congressista em 14 de outubro.

Rodrigues é suspeito de ser o chefe de 1 grupo criminoso que desviou recursos públicos da Secretaria de Saúde de Roraima. O caso ainda está sob investigação, e o senador nega as irregularidades, mas a história é uma das mais comentadas em todas as rodas de conversa pelo Brasil.

A cena da apreensão de dinheiro gerou uma série de memes e drenou a atenção do mundo político. Depois que a história veio a público, o congressista foi destituído da vice-liderança do governo no Senado. O presidente Jair Bolsonaro, que havia declarado ser próximo do congressista, voltou atrás e negou a amizade entre eles.

Apesar das piadas, o caso ainda é 1 mistério para muitas pessoas que sequer conheciam Chico Rodrigues, antes do achado da PF. Entenda abaixo como o senador de Roraima virou 1 dos principais personagens do mundo político atual.

 A Polícia Federal apreendeu cerca de R$ 18.000 na cueca de Chico Rodrigues em operação na casa do senador. Em 1 cofre havia outros R$ 10.000 e USD 6.000, escreveu a PF.

Segundo a Polícia Federal, ele comandou superfaturamento de contratos entre empresas com as quais tinha ligação e a Secretaria de Saúde de Roraima. O esquema seria alimentado por emendas parlamentares, frações do Orçamento que congressistas podem destinar.

Rodrigues estava com 1 short azul “tipo pijama”, segundo a Polícia Federal, no momento da apreensão. O delegado responsável percebeu “que havia 1 grande volume” retangular sob a peça quando o o senador se dirigia ao banheiro. Imaginou que pudesse haver dinheiro ou 1 aparelho celular escondido.

“Ao ser perguntado sobre o que havia em suas vestes, o senador Chico Rodrigues ficou bastante assustado e disse que não havia nada”, diz o relato da operação encaminhado ao STF. Trechos podem ser lidos neste documento (238 Kb).

Foram feitas imagens da ação. “Esta equipe policial possui 1 vídeo da segunda busca pessoal efetuada, contudo, nesse caso, considerando a forma como os valores foram escondidos pelo Senador Chico Rodrigues bem no interior de suas vestes íntimas, deixo de reproduzir tais imagens neste Relatório para não gerar maiores constrangimentos”, segundo o relato enviado ao Supremo.

Imagens da operação foram divulgadas:

A imagem mostra que o dinheiro vivo apreendido incluía ao menos uma nota de R$ 200, recém lançada.

O ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal) disse que era desnecessário divulgar 1 dos vídeos. “Se comprovada a culpabilidade do investigado, estará justificada a sua punição, mas não sua desnecessária humilhação pública”, escreveu o ministro.

“Acredito na Justiça dos homens e na Justiça Divina. Por este motivo, estou tranquilo com o fato ocorrido hoje em minha residência em Boa Vista”, manifestou-se em nota o senador.

15.out.2020 – Bolsonaro retirou Rodrigues do cargo de vice-líder do governo. Mais cedo, o presidente dissera a apoiadores: “A operação de ontem é fator de orgulho para o meu governo […] e não isso que a imprensa tá falando agora, que eu tenho a ver com essa corrupção. […] Então esse caso aí é mais uma mentira da imprensa que quer desqualificar o meu governo a todo tempo”.

O DEM, partido de Rodrigues, disse estar “atento” às investigações, e que o caso pode culminar na expulsão do senador.

Barroso determinou que Chico Rodrigues fosse afastado do mandato por 90 dias. O Senado teria de decidir se o congressista deixaria o cargo. Ele também proibiu que o senador mantivesse contato com outros investigados. A Polícia Federal chegou a pedir a prisão preventiva do congressista, mas o ministro negou.

16.out.2020 – Os partidos Cidadania e Rede pedem ao Conselho de Ética do Senado que Chico Rodrigues perca o mandato.

Barroso pede que plenário do STF analise o afastamento de Chico de Rodrigues, determinado pelo ele próprio. O presidente da Corte, Luiz Fux, marcou a análise coletiva para 4ª feira (21.out.2020).

A defesa do senador publicou nota afirmando que “em 30 anos de vida pública, o senador nunca sofreu uma condenação e agora está sendo linchado por ter guardado seu próprio dinheiro”. Ainda: “O único ato ilícito deste caso é o vazamento dos registros da diligência policial arbitrária que ele sofreu”.

19.out.2020 – Chico Rodrigues deixou o Conselho de Ética do Senado, colegiado que integrava. Enquanto isso, o governo estuda quem colocar no cargo de vice-líder no lugar de Rodrigues.

20.out.2020 – senador pediu afastamento do cargo por 121 dias. O prazo abre espaço para que 1 suplente assuma. O 1º é seu filho, Pedro Arthur.

Depois disso, Barroso suspendeu sua determinação de afastamento do senador. Ele manteve a proibição de contato com os outros investigados. Também disse que não é necessário o plenário do STF analisar o caso imediatamente.