ACADEMIA DO PAPO : o desastre, o desagradável e o desatroso


Paulo Pires

O eminente professor de Harvard John Kenneth Galbraith dizia que a Política era a arte de escolher entre o desagradável e o desastroso; disse também que “O inimigo da sabedoria convencional não é idéias, mas a marcha dos acontecimentos”.
A marcha dos acontecimentos no Brasil mostrou que o processo de Golpe que foi colocado em prática a partir de 13 de junho de 2013, mas que vinha sendo engendrado desde o final do governo Lula levou e trouxe nosso País para uma situação desagradável com o golpista Michel Temer até chegarmos hoje a esse Cenário Desastroso com o governo sem rumo do senhor Bossonaro.
Governo sem rumo foi o que assinalou o prestigioso jornal Estadão de São Paulo em dois recentes editoriais. O senhor Bolsonaro, seus ministros e seguidores evidentemente ficaram indignados com os Editoriais do Estadão e meteram os pés pelas mãos para desqualificarem as observações dos editorialistas do centenário Jornal.
Mas, a marcha dos acontecimentos mencionada por Galbraith e outros renomados pensadores, dá razão ao que observou o Jornal da família Mesquita. O país está com dificuldades enormes de resolver problemas de caráter político-administrativo-sociais como nunca se viu em nenhum governo, desde que Deodoro se tornou o primeiro presidente republicano do Brasil. É rolo por cima de rolo e a coisa se complica a cada dia. Cenário perigoso.
A eminente professora de Ciência Política da Universidade São Paulo, Maria Hermínia Tavares, em entrevista ao Programa Contraponto (Mônica Bérgamo/Antônio Lavareda), questionada sobre nosso cenário político disse que tudo estava muito confuso e que essa confusão vem se arrastando há algum tempo principalmente em decorrência do que se observou ao desempenho desastroso do Partido dos Trabalhadores nas Eleições de 2018.
Permitimo-nos discordar da respeitável professora para dizer que desastroso foi a marcha dos acontecimentos envolvendo aqueles dias tenebrosos de 2018, cujos eventos hoje estão muito claros para quem não estava entendendo a marcha ou estava se fazendo de mal entendido. Resumindo: diríamos que poucas vezes uma eleição presidencial no Brasil foi tão manipulada quanto a que elegeu o atual presidente. Tudo de ilegal e indecoroso aconteceu. O Resultado é essa tragédia a que assistimos hoje. Pulando os erros de quase todas as ações políticas do atual presidente, aproveitamos trechos de um comentário de Luís Nassif para repetir o que disse o famoso comentarista:
“O governo Bolsonaro está chegando na mesma encruzilhada de outros presidentes. É uma crise de três pernas: Crise de inflação, dados de emprego estão em uma situação complicada (…) Desde o início da crise, foram 12 milhões de empregos perdidos”.
“É um quadro que, por onde se olha, assistimos a uma crise brava pela frente. Então, Bossonaro vai ter o desafio de administrar três enigmas: a inflação, a taxa futura de juros e a questão do desemprego. O balanço final da economia ainda não foi dado”, mas chegaremos ao final de dezembro numa situação desastrosa.
“Paulo Guedes entrou em uma fria irresponsável, e o pior é que amarrou a expectativa de mercado à Lei do Teto de tal jeito que não dá para segurar a guerra-fria”
“Se tivesse um ministro realmente eficiente e ponderado, Bossonaro e Guedes poderiam abrir mão da transição da Lei do Teto sem problemas. Guedes criou um rastilho, ele não tem competência para apagar e vai explodir”.
“Bolsonaro cada vez mais está dependendo da renda básica para se sustentar politicamente”. Não tem como financiar a renda básica com a Lei do Teto impedindo-o, e o Guedes tem muitos bloqueios ideológicos para aumentar a arrecadação em cima de quem ganha mais. Então ele criou uma armadilha que não tem jeito…
O fato é que Bossonaro agora está desagradando ao Mercado e não está conseguindo explicar onde vai buscar recursos para se manter de pé… Se romper a Lei do Teto, o Mercado puxa o tapete dele e a queda é iminente. Se não furar a Lei do Teto, vai se dar mal com o Povo e cai numa desgraça eleitoral sem precedente. Esse foi o desastre que a Eleição Presidencial trouxe para o Brasil… Agora é pedir a Deus para que Salve o Brasil de tantos desatinos e tantas incoerências e incompetências.