Brasil zera fila de tratamento de hepatites virais e garante estoque até 2021


Ministério da Saúde divulga dados inéditos de hepatites virais no país, com destaque para Hepatite C, que apresentou queda na taxa de mortalidade e no número de óbitos

No Dia Mundial de Combate às Hepatites Virais (28/7), o Brasil comemora avanços nas ações para eliminação das hepatites virais até 2030. O Ministério da Saúde reestruturou o modelo de aquisição, programação e distribuição dos medicamentos para hepatites virais em agosto de 2019 e agora se prepara para reestruturar o modelo de dispensação. O resultado é o fim da espera dos medicamentos pelos pacientes. Foram adquiridos 50 mil tratamentos para hepatite C em março deste ano para garantir o abastecimento da rede por, no mínimo, um ano, bem como há estoques dos medicamentos para hepatite B que devem abastecer a rede até o primeiro trimestre de 2021.

O Ministério da Saúde distribuiu 54.710 tratamentos para hepatite C entre 2019 e junho de 2020. Como isso, ultrapassou-se a marca de mais de 125 mil pessoas tratadas com os novos antivirais de ação direta (DAA), que curam mais de 95% dessas infecções. “O envio dos medicamentos deixou de ser realizado trimestralmente e passou a ser feito mensalmente, permitindo maior agilidade para atendimento dos pacientes. Com maior controle também é possível o envio do estoque de segurança, que corresponde a 20% do consumo apresentado pelos estados”, destacou Arnaldo Correia.

Segundo o diretor Gerson Pereira, apesar do cenário da pandemia da Covid-19, esse foi um ano importante para o combate às hepatites virias. “Garantimos o abastecimento de medicamentos para as hepatites e conseguimos desburocratizar o tratamento desses pacientes, porque quem precisa de medicamento tem pressa”, ressaltou.

As distribuições de medicamentos, bem como o número de pacientes efetivamente tratados para as hepatites B e C podem ser acompanhados por meio do Painel Informativo sobre tratamento das hepatites virais, lançado este ano e que confere maior transparência às informações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *