Senador Luiz Henrique da Silveira morre em Joinville


senador-luiz-henrique-pmdb-sc-1397148212917_615x300O senador Luiz Henrique da Silveira (PMDB-SC) morreu na tarde deste domingo (10) em Joinville (SC).

De acordo com assessores, o parlamentar, de 75 anos, teve um enfarte fulminante depois do almoço. Ele chegou a ser levado para o hospital, onde teve a morte confirmada às 15h15.

De acordo com a assessoria, o corpo do senador será velado amanhã em Joinville. O enterro também será na cidade, mas os horários ainda não estão definidos.

Trajetória
Silveira nasceu em 25 de fevereiro de 1940 em Blumenau. Formou-se em Direito pela UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) e iniciou sua vida pública em 1971, quando foi eleito presidente do Diretório Municipal do MDB de Joinville.

De 1987 e 1988, ele assumiu o Ministério de Estado da Ciência e Tecnologia. Entre 1993 e 1996, foi presidente do Diretório Nacional do PMDB.

O senador foi deputado estadual em Santa Catarina entre 1973 e 1975 e deputado federal, pelo mesmo Estado, durante cinco mandatos, de 1973 a 1975, de 1983 a 1987, de 1987 a 1991, de 1991 a 1995, e de 1995 a 1997. O político também participou da Constituinte de 1988.

Silveira também foi prefeito de Joinville por três mandatos. O primeiro, entre 1977 e 1982. A segunda eleição como chefe do Executivo municipal ocorreu em 1997. A terceira, em 2001.

Silveira foi eleito duas vezes governador de Santa Catarina: entre 2003 e 2006 e de 2007 a 2010. Depois disso, em 2011, ele assumiu o cargo de senador, no qual ficaria até 2019.

No início do ano, Silveira disputou a presidência do Senado, mas perdeu para o também peemedebista Renan Calheiros (AL).

O primeiro-suplente de Luiz Henrique é Dalírio José Beber, presidente de honra do do PSDB de Santa Catarina.

Luto
O Senado Federal ficará em luto de três dias pela morte de Silveira. Em nota, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), lamentou a morte do colega. Veja a íntegra:

“O precoce falecimento do senador Luiz Henrique da Silveira entristece não apenas o Senado Federal, Santa Catarina ou o PMDB. É Uma perda que enluta profundamente todo País. Trata-se de uma extraordinário homem público, cuja biografia fala por si só. O fato de nunca ter perdido uma eleição explica a admiração conquistada por Luiz Henrique durante toda sua trajetória de homem público. O Senado Federal decretará um luto de 3 dias como uma modesta forma de homenagear um dos maiores políticos que o Brasil formou. Sua retidão, coerência, visão pública e inteligência haverão de ser reverenciadas por muitos e muitos anos. Eu, particularmente, perco um amigo e um companheiro partidário que aprendi a admirar ao longo dos anos”.

O PMDB de Santa Catarina também demonstrou pesar com o falecimento de Silveira, “um companheiro leal, um líder nato e um político exemplar, que dignificou a política catarinense e brasileira, tornando Santa Catarina referência nacional e internacional”.

“Luiz Henrique deixa seu legado e suas realizações, presentes em cada região de Santa Catarina, através da descentralização administrativa; e sua luta extraordinária no Congresso Nacional, pelas importantes reformas que o Brasil precisa, como heranças para o futuro político de todos nós”, diz a nota do partido. (Com Agência Brasil e Agência Senado)