Médica paraibana sugere que defensores da abertura do comércio abdiquem de respiradores


“Sugiro que quem for favorável a acabar com o isolamento social e abrir o comércio, assinar um termo dizendo que abre mão de um respirador quando nós, profissionais da saúde, tivermos que escolher quem vai morrer ou viver”, postou Adriana Melo

(Foto: reprodução)

 A médica paraibana Adriana Melo, referência nacional no tratamento da microcefalia e especialista em medicina fetal, usou as redes sociais para enviar um duro recado aos defensores do fim do isolamento social e da reabertura do comércio, medidas adotadas por estados e municípios com base em protocolos da Organização Mundial de Saúde (OMS).

“Sugiro que quem for favorável acabar com o isolamento social e abrir o comercio, assinar um termo dizendo que abre mão de um respirador quando nós, profissionais da saúde, tivermos que escolher quem vai morrer ou viver. #euacreditonaciencia”, postou.

A postagem da médica veio na esteira do anúncio da realização de uma carreata, em Campina Grande, nesta sexta-feira (27), em apoio ao pedido feito por Jair Bolsonaro para que o comércio volte a funcionar a despeito da pandemia – chamada por ele de “gripezinha” – e da divulgação de uma campanha do Governo pelo fim do isolamento.