A rua estreita e o raciocínio obtuso


Um fato inusitado tem chamado atenção dos moradores do bairro Henriqueta Prates, em Vitória da Conquista, a 517 Km de Salvador. A prefeitura da cidade resolveu pavimentar as ruas do bairro, fato comemorado pela população. O que os moradores não esperavam é que o piso tátil, utilizado para orientar e direcionar o trajeto de deficientes visuais, fosse instalado no meio da rua.

Segundo informações do Blog do Sena, o jornalista Paulo Nunes gravou um vídeo ironizando o serviço feito pela prefeitura. “Tem passeio de um lado e de outro, mas o prefeito preferiu colocar o cego no meio da rua. Porque aqui é zona oeste”, disse.

Ainda de acordo com o blog, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana está asfaltando 16 vias e completando toda a pavimentação asfáltica do bairro. Também estão sendo construídos passeios, meio fio, piso tátil, sinalização, faixa de acessibilidade e faixa de pedestres.

A obra tem o investimento total de R$ 2 milhões de reais, adquiridos por meio do Financiamento à Infraestrutura e Saneamento (Finisa) e outra parte pelo próprio Executivo municipal. texto do Bocão News

 

One response to “A rua estreita e o raciocínio obtuso

Comentários fechados