Medicamento cubano é usado na China para combater o novo coronavírus


O medicamento cubano Interferon alfa 2B recombinante (IFNrec) é um dos principais produtos biotecnológicos da ilha, e está entre os 30 selecionados pela China para lidar com o novo coronavírus.

Segundo especialistas citados pela imprensa cubana, o medicamento é aplicado contra infecções virais causadas pelo HIV, papilomatose respiratória causada por vírus do papiloma humano, hepatite tipos B e C e condiloma acumulado. Também é eficaz em terapias contra diferentes tipos de câncer.

“Cuba reafirma sua solidariedade com o povo e o governo da China”, escreveu o ministro das Relações Exteriores, Bruno Rodríguez, em uma mensagem no Twitter, que enfatizou que “graças à cooperação biotecnológica bilateral, o antiviral cubano Interferon alfa 2B recombinante é um dos medicamentos usados ​​para enfrentar a epidemia “.

Por seu lado, o embaixador cubano na China, Carlos Miguel Pereira, disse em um artigo que a fábrica continuará trabalhando para lidar com o vírus. Pereira destacou a contribuição dos cientistas cubanos na “busca por complexos ou tratamentos de vacinas que apoiam o governo chinês e as pessoas em seus esforços para combater o coronavírus”.