Secretários de estado recebem empresários mineiros interessados em investir no Polo Sucroenergético baiano


Uma comissão, formada por secretários de estado e técnicos, se reuniu com o grupo de empresários de Minas Gerais que visitou a região do Médio São Francisco, essa semana, e se interessou pelo Polo Bioenergético e Sucroalcooleiro, que o Governo do Estado está implantando na região. Os investidores aproveitaram para tirar dúvidas sobre licenciamentos, infraestrutura e potencialidades da região – informações que usarão para elaborar o estudo de viabilidade com foco na implantação de usinas de açúcar, etanol e energia de biomassa.

“Os estudos e experimentos que foram feitos da cana irrigada, já plantada pelo Grupo Paranhos, que está implantando a primeira usina, de um total de 10 previstas no projeto, vai dar rentabilidade a cada produtor. O governo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), pretende gerar cerca de 30 mil empregos com esse Polo Sucroalcooleiro e desenvolver o Médio São Francisco”, destaca o vice-governador João Leão, titular da SDE.

Além de Leão, a reunião contou com a presença dos secretários da Casa Civil, Bruno Dauster, da Educação, Jerônimo Rodrigues, do Meio Ambiente, João Carlos Oliveira, de Desenvolvimento Rural, Josias Gomes, e de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Leonardo Góes. Além da titular do Inema, Márcia Telles, empresários do setor e técnicos das secretarias.

Viabilidade

“Estamos enfrentando desafios por sermos a primeira usina em implantação, mas está servindo de paradigma e vitrine para atrair outros empreendimentos. Estamos provando também, na prática, que o negócio tem viabilidade”, diz o empresário Sérgio Paranhos, que já emprega 500 trabalhadores em Muquém do São Francisco.

O secretário Bruno Dauster destacou que o projeto é importante para o estado e, com uma atuação técnica adequada, os investidores terão total apoio do governo: “Se trabalharmos em um conceito da primeira etapa, pensar em três a cinco usinas, teremos condições de fazer uma série de análises de infraestrutura, pois já temos dados sobre isso. Basicamente naquela região nós temos uma rodovia que vem diretamente de Barra em direção ao Porto de Aratu”.

Titular da pasta de Educação, Jerônimo Rodrigues reforçou os estudos que vêm sendo elaborados pela escola técnica estadual, no município de Barra, e o trabalho da SEC para ampliar essas ações. Josias Gomes chamou atenção para a possibilidade de integração dos agricultores familiares ao projeto. Já o titular do Meio Ambiente, João Carlos Oliveira, ressaltou o aspecto de sustentabilidade do Polo, acompanhado do secretário Leonardo Góes, que frisou a importância da utilização dos recursos hídricos de modo sustentável.

Os empresários mineiros são do município de Unaí, um dos maiores produtores de feijão do país. O grupo, que visitou a Bahia, possui 8 mil hectares irrigados por pivô central, 35 mil hectares de plantio e produz uma safra anual de 4,1 milhões de sacas de milho, feijão e soja.