Mais pobres são os únicos a perder rendimento sob Bolsonaro, revela Ipea


Outras faixas de renda tiveram alta

Destaque fica para a classe média

Catador no lixão da Estrutural, em Brasília. Os mais pobres são os que registaram menor variação no rendimento familiar, segundo o IpeaSérgio Lima/Poder360 – 19.jan.2018

A faixa de renda dos brasileiros mais pobres foi a única que perdeu rendimento real nos 3 primeiros trimestres de 2019. É o que mostra estudo feito pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e divulgado pelo portal Uol nesta 4ª feira (18.dez.2019)

Os dados têm como base a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio) Contínua, do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) e a inflação por classe social medida pelo Ipea.

Nos 2 últimos trimestres, a faixa de renda daqueles que tem renda familiar de até R$ 1.643 teve redução de 1,43% e 0,34%, respectivamente. No ano, a queda somada é de 1,67%.

Houve melhora nas outras 5 faixas de renda. O destaque fica para a faixa 4 (classe média), com rendimento mensal de R$ 4.110 a R$ 8.221, que registrou alta de 13,1% nos 9 primeiros meses do ano.