Witzel promete acionar Bolsonaro no STF: ‘Passou dos limites’; a culpa é do sofá


Em discurso no lançamento do seu novo partido, o presidente voltou a acusar o governador do Rio de manipular as investigações da morte da vereadora Marielle Franco

Redação
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), anunciou que acionará o presidente Jair Bolsonaro no Supremo Tribunal Federal (STF), por declarações feitas durante o lançamento da Aliança pelo Brasil.

Em discurso no evento, o chefe do Palácio do Planalto voltou a acusar o ex-juiz de manipular as investigações da Polícia Civil sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco, segundo a colunista Bela Megale, do Globo.

“Ele [Bolsonaro] está acusando um governador de manipular a polícia do seu Estado. A polícia do Rio é independente. Infelizmente, o senhor Jair Bolsonaro passou dos limites. Eu vou tomar providências judiciais contra ele, vou iniciar uma ação penal para que ele responda pelos seus atos tentando me acusar de fatos que eu não pratiquei”, afirmou o governador.

O governador disse ainda ter a “consciência tranquila”. “Se o Flávio Bolsonaro está sendo investigado, se esse processo da Marielle tem um fato que envolve a casa do presidente, isso não compete a mim, e sim ao Ministério Público, que tem independência, à Polícia Civil, que no nosso governo ganhou independência. Quem não deve não teme”, acrescentou.