Bolsonaro diz que Weintraub fica, ‘por enquanto’, no MEC; o ministro é um ignorante, na educação é complicado


Declaração veio após publicações do ministro nas redes sociais

Redação
Foto: André Borges/MEC
Foto: André Borges/MEC

 

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira (20), que não pretende retirar Abraham Weintraub do Ministério da Educação. Weintraub vem sendo criticado por declarações e ataques promovidos nas redes sociais. “Não, por enquanto, não (sobre troca no MEC). Todos os ministros têm liberdade de expressão, só não pode criticar o governo”, disse Bolsonaro.

No último dia 15, dia da Proclamação da República, Weintraub fez elogios à Monarquia e questionou as comemorações em homenagem à data. No texto, o ministro da Educação escreveu: “Não estou defendendo que voltemos à Monarquia mas…O que diabos estamos comemorando hoje?”, questionou.

Na ocasião, Weintraub também provocou o movimento feminista, convidando-o a uma reflexão: “O Império teve seus dois principais atos assinados por mulheres educadas, inteligentes e honestas! Elas nos governaram bem antes de Dilma (Rousseff)”, escreveu, em referência a Imperatriz Maria Leopoldina e a Princesa Isabel.