EMBASA: Obra ampliará oferta de água em bairros de Vitória da Conquista


Implantação de 13 km de novas tubulações atende ao crescimento da cidade

Com investimentos de R$11,3 milhões e mais de 85% do cronograma concluído, a obra de ampliação do sistema distribuidor da Zona Sudoeste segue a todo vapor e deverá ser entregue à população no primeiro semestre de 2020. Depois de concluída, a obra proporcionará um incremento de 15 % na oferta de água em bairros da Zona Sudoeste e possibilitará 16 mil novas ligações de água para novos empreendimentos em áreas de expansão imobiliária na cidade.

O empreendimento contendo 13 quilômetros de tubulações de ferro fundido de grandes milímetros ampliará o abastecimento em importantes bairros de Vitória da Conquista como a Urbis VI e adjacências, Jardim Copacabana, Campinhos, Jardim Sudoeste, Jardim Valéria, Henriqueta Prates e Recantos das Águas. A obra também reforçará a oferta de água nos bairros Patagônia, Kadija, Cidade Modelo, localidades rurais ao longo do sentido sul da rodovia BR-116 e na cidade de Belo Campo. Esta obra se soma a um conjunto de intervenções que a Embasa está promovendo para possibilitar mais segurança hídrica e garantir que Vitória da Conquista siga o fluxo de desenvolvimento.

De acordo com o gerente regional, Joselito Pires, a Embasa está alinhada com o crescimento que a cidade vem experimentando nestas duas últimas décadas. “Estamos sintonizados com as demandas que surgem em conformidade com o aumento populacional e a expansão imobiliária em todas as áreas da cidade. Daí a importância de transformar em realidade as necessidades que Vitória da Conquista precisa para se manter reconhecida como uma das melhores cidades do país em atendimento nos serviços de saneamento”, detalha o gestor.

Outra obra realizada pela Embasa em Vitória da Conquista, a ampliação do sistema distribuidor da Zona Oeste está em fase de adequação operacional e conta com investimento de R$4,7 milhões para promover melhorias no abastecimento da parte alta da Zona Oeste onde estão localizados bairros como Nossa Senhora Aparecida, Loteamentos Cidade Maravilhosa, Vilas Serranas, Miro Cairo, Senhorinha Cairo, Urbis IV e V, Cidade Serrana e localidades rurais como Pradoso, Lagoa de Maria Clemência e distrito de Bate-Pé. Foram construídos quatro novos centros de reservação, duas estações de bombeamento e implantadas novas subadutoras específicas para esta região.

A Embasa também já iniciou a construção da Barragem do Catolé com a etapa de sustentação visando preparar o local para a fase executiva do projeto. Prevista para ser concluída em até 33 meses a obra terá investimento de R$210 milhões e possibilitará o armazenamento de volume quatro vezes maior do que a capacidade atual da barragem de Água Fria II. O reservatório ocupará uma área total de drenagem da bacia hidrográfica de 761 quilômetros quadrados de espelho d’água e poderá armazenar 23,73 bilhões de litros (23,73 hectômetros cúbicos).