Isaac Bomfim é o novo presidente do Partido dos Trabalhadores em Vitória da Conquista; obteve 66,7% dos votos


Isaac recebe os parabéns de Noeci (microfone)

Aos 32 anos de idade, Isaac Bonfim Pereira Reis é o novo presidente do Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores de Vitória da Conquista. O (PED) Processo de Eleições Diretas, que  aconteceu nesse domingo (8) registrando movimentação intensa no Plenário Vereadora Carmem Lúcia da Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista.

A chapa encabeçada por Isaac Bomfim  derrotou a chapa que tinha à frente o ex-vereador Noeci Salgado Ferreira, pelo placar de 711 votos, equivalentes a 66,7% dos votos válidos, contra 354 dados a chapa de Noeci Salgado, correspondendo a 33,3% dos votos válidos .

Uma das metas do novo dirigente petista está por vir,  é a sucessão municipal num embate com o emedebista Herzem Pereira, mas antes disso terá que organizar o processo interno da escolha do melhor candidato do partido, para vencer as eleições de 2020, três nomes são apontados como principais lideranças,  José Raimundo Fontes,  Guilherme Menezes e Waldenor Pereira .

O deputado Waldenor disse ao  Blog do Paulo Nunes que está preparado para ser prefeito de Vitória da Conquista,fato incontestável.  Waldenor  é professor Doutor, foi reitor da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia,  por dois períodos de 4 anos, foi deputado estadual por dois mandatos e está nesse momento no terceiro mandato de deputado federal, portanto experiência administrativa e política não lhe falta. Já José Raimundo Fontes, prefeito de Vitória da Conquista por seis anos, deputado estadual no terceiro mandato e também professor doutor da UESB- Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, com experiência também comprovada;  ainda existe também a liderança de Guilherme Menezes, único prefeito de Vitória da Conquista por 4  vezes, deputado estadual por uma vez e deputado federal  por duas vezes, muito experiente também.

Os quadros petistas são qualificados, tanto administrativamente como politicamente, todavia a política tem demonstrado que o valor do voto para as pessoas .não está em alta ultimamente, há um excesso de mediocridade na escolha dos representantes políticos por parte dos eleitores, antes, o voto era comprado com algum mantimento ou material de construção, hoje essa prática diminuiu e ao que parece, o eleitor aplica o velho ditado popular ( quem não tem pra onde ir, vai pra qualquer lugar) nessa desesperança se vota por votar. o que é lamentável.