Morre o ex-deputado Eujácio Simões Filho morre aos 71 anos de idade


Velório do ex-parlamentar será às 11h e a cremação será às 15h; ele lutava contra um grave câncer

Redação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

O ex-deputado federal constituinte, Eujácio Simões Filho, 71 anos,  morreu no início da manhã deste domingo (18), em Salvador.  O ex-parlamentar lutava contra um câncer agressivo há três anos.

O velório de Eujácio será às 11h e a cremação será às 15h, no cemitério do Jardim da Saudade, no bairro de Brotas, em Salvador.

Vida política

Formado em Arquitetura pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), Eujácio Simões começou a carreira como deputado estadual pelo PFL,  tendo dois mandatos na Assembléia Legislativa da Bahia (Alba).

Pelo PL, foi deputado federal duas vezes, tendo participado da elaboração da atual Constituição do Brasil, em 1988.

Conhecido pelo seu estilo autêntico, o ex-deputado se realizou na política e chegou a ser presidente da Alba. Nos últimos anos de vida, no entanto,  vinha se dedicando ao agronegócio. Eujácio deixa um casal de filhos e um neto.

Eujácio fez uma aposta comigo, sobre a possível eleição do do professor Claudionor Dutra a deputado estadual|:  ” Ele disse, Paulo Nunes, tenho uma pesquisa séria que  Ticolô vai ter 15 votos em Conquista, eu só quero que ele me passe 5, eu disse, se ele fizer isso passará tudo que tem, pois ele terá apenas 5 mil, ele retrucou: Vamos apostar, eu disse como deputado, não tenho dinheiro para apostar com um deputado. Ele então falou, eu boto 5 mil meu contra mil seu, eu disse, agora eu topo, apesar de ser um roubo, eu tenho pesquisa e você não tem: enfim redigimos a aposta e ele colocou na carteira e disse pode ter certeza, se ele tiver só cinco mil eu pago, se tiver 15 mil eu vou buscar os mil em Conquista.

O resultado deu Ticolô aproximadamente 5 mil, encontrei  Eujácio em Ribeirão do Largo, nas festividades da “Cova de Pedro”. Ele pegou  o escrito da aposta e disse: você entende mesmo, ganhou a aposta, aí virou e disse: Mas essa aposta não valeu, eu disse, por quê? ele  retrucou  “nóis tava bebo”  olha aí as assinaturas estão esgarranchadas, vamos tomar um wiski e pronto,  caímos na gargalhada, Nunca levei a sério a aposta, era uma roubada. episódio testemunhado pelo ex-prefeito Paulo Luz ,de Ribeirão do |Largo.  Enfim que Deus reserve um bom lugar para Eujácio, era uma figura espetacular, bom de papo, contador de histórias.