Por terreno, produtor quita dívida de R$ 6,18 mi da ministra da Agricultura com JBS


Empresa dos irmãos Joesley e Wesley Batista deu desconto para receber o valor; advogado de Tereza Cristina diz que negócio é privado

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina (DEM-MS), e seus irmãos tiveram uma dívida de R$ 6,18 milhões paga por produtor rural de Mato Grosso do Sul. Segundo a Folha de S. Paulo, o valor vinha sendo cobrado havia cinco anos pela J&F Investimentos, holding da empresa de carnes JBS, de Joesley e Wesley Batista.

De acordo com a publicação, o advogado da ministra afirmou que, em troca do pagamento, o produtor se tornou dono de uma parte de uma propriedade rural da família.

Ele, porém, se recusou a fornecer à Folha um documento público de compra e venda que detalhe o negócio imobiliário, alegando que Tereza não é “parte no contrato” de compra e venda do lote e o negócio “é de natureza privada, sem nenhuma relação com a atividade pública” da ministra do governo de Jair Bolsonaro.

Conforme o jornal paulista, antes de fechar o acordo, a J&F fez a atualização do débito com base na tabela de cálculos do Tribunal de Justiça de São Paulo e chegou ao valor total de R$ 8,5 milhões. Ele, contudo, aceitou receber os R$ 6,18 milhões, uma diferença de 27% em favor da ministra e sua família.

Tereza e seus familiares já haviam fechado um acordo com a J&F em dezembro passado, depois que ela foi anunciada ministra de Bolsonaro.

Localizado por telefone pela reportagem, o produtor disse que comprou 500 hectares do grupo de cinco irmãos da família de Tereza Cristina e que, em troca, quitará ao todo R$ 9 milhões em dívidas contraídas pelos herdeiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *