“Barrigada” Não houve cancelamento de voo por falta de visibilidade no aeroporto Glauber Rocha


 

“Vale ressaltar que desde o início das operações no Aeroporto Glauber Rocha – SBVC, não consta nenhum voo cancelado das empresas aéreas em nosso Banco de Informações de Movimento de Tráfego Aéreo”, disse a Socicam, empresa que administra o aeroporto.

O equívoco teria ocorrido por causa do atraso de um voo da Passaredo. Os passageiros foram informados no aeroporto de Salvador, equivocadamente, que o voo atrasaria por conta do mau tempo em Conquista. Segundo apurou o site Blitz Conquista, o atraso ocorreu por suposto questões técnicas da empresa. Inclusive, a Azul e a Gol realizaram procedimentos durante a madrugada com o tempo desfavorável.

Mesmo com baixa visibilidade, o novo aeroporto tem uma possibilidade maior para realização e procedimentos. De acordo com a Socicam, “atualmente os procedimentos de pouso permitem uma aproximação segura, com nuvens de até 250 (pés), ou seja, 76 (metros) de altura, sendo que no antigo aeroporto de Vitória da Conquista, eram até 700 (pés) / 213 (metros) de altura”.

A instalação do ILS

O contrato firmado entre a Socicam (empresa que administra o aeroporto Glauber Rocha) e o Governo do Estado, realizado após processo licitatório, prevê que a empresa instale o ILS – Instrument Landing System (sistema de pouso ou aterragem por instrumentos) – sistema de aproximação por instrumentos, que dá uma orientação precisa ao avião que esteja na fase de aproximação final duma determinada pista. Com esse sistema, somente em situações críticas procedimentos de pousos e decolagens devem ser suspensos. Entretanto, o contrato prevê que o equipamento seja instalado até o terceiro ano de administração do aeroporto. Portanto, o ILS deve ser instalado até 2022, caso não haja aditivo contratual que acorde a implementação antecipada do equipamento.

Segundo apurou o BLOG DO PAULO NUNES, o veículo de comunicação que originalmente noticiou o bota irá fazer a retratação devida em nome do bom jornalismo.