O Governo Herzem é uma cópia mal feita do bolsonarismo: estúpido e truculento


Herzem Gusmão e Bolsonaro são faces da mesma moeda, ambos sem projeto de desenvolvimento, sem apoio popular e reféns de uma narrativa baseada em notícias falsas. Os dois políticos tentam, de maneira desesperada, alavancar seus personagens a qualquer custo.

O Prefeito de Vitória da Conquista ganhou a eleição municipal de 2016 depois de passar quase uma década mentindo na Resenha Geral, já o Presidente ganhou as eleição de 2018 impulsionando, através de caixa 2, calúnias contra a honra de seus principais adversários.

Herzem trouxe para Vitória da Conquista a mentira e o culto ao ódio, já propagados pelos bolsonarismo, ao travar uma disputa com o Governo da Bahia pelo protagonismo na entrega do novo Aeroporto, não respeitando a história dos homens e mulheres que lutaram para que o equipamento se objetivasse em desenvolvimento para a cidade e para a região.

Em uma simples pesquisa na internet, é possível identificar quais foram os agentes políticos e da sociedade civil responsáveis pelo esforço para que o Aeroporto Glauber Rocha se tornasse uma realidade na vida de milhares de baianos.

Ao invés de intrigas, mentiras e truculência, já habituais na atual administração, o que a população de Vitória da Conquista espera de Herzem Gusmão é o cumprimento de suas promessas da campanha eleitoral – A Guarda Municipal, a reforma do terminal de ônibus e a regulamentação do transporte alternativo continuam do mesmo jeito de sempre, sem soluções efetivas. O caos no transporte coletivo, o desprezo pelo o servidor público, o descaso na saúde e na educação são, até agora, as principais marcas desta (indi)gestão.

Sendo assim, um Governo estúpido só poderia usar a truculência institucional como solução para os problemas da cidade. Exemplos não faltam: de Dona Eny a Rui Costa.

Por fim, desafio os integrantes da Administração Municipal a apresentar um único projeto que tenha tido início, meio e fim na atual gestão. Eles sobrevivem do legado deixado por outros, o maior, e mais atual, exemplo disso é o Aeroporto Glauber Rocha.

Isac Bonfim