Juíza marca depoimento de Geddel e pede escolta da PF


Preso no presídio da Papuda em 2017, o ex-ministro baiano responde por improbidade administrativa

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A juíza Diana Wanderlei, da 5ª Vara da Justiça Federal do Distrito Federal, marcou para a próxima sexta-feira (15) o depoimento de Geddel Vieira Lima na ação em que o mesmo responde por improbidade administrativa.

O caso envolve o ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, que acusou Geddel, então ministro da Secretaria de Governo, de pressioná-lo pela liberação de uma obra em Salvador.

Na época, a construção do prédio em que Geddel comprou um apartamento, estava embargada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), vinculado ao Ministério da Cultura.

Na decisão, a juíza pede escolta da Política Federal para Geddel ir até à Justiça Federal prestar depoimento. Ele está no presídio da Papuda, preso desde setembro de 2017.