Votação do Orçamento entra na reta final; não há nenhuma linha sobre barragem do rio Pardo


A Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso aprovou, no final da manhã desta terça-feira (11), os dois últimos relatórios setoriais do Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de 2019. Agora o texto geral será consolidado pelo relator, o senador Waldemir Moka (MDB-MS), e deverá ser votado na Comissão na próxima quinta (13).

A expectativa “otimista” é que o texto seja aprovado e vá a plenário ainda nesta semana, o que dependerá de um acordo de líderes sobre o projeto. Uma vez no plenário, espera-se que o orçamento seja aprovado até a última semana antes do Natal, mas não há impedimento para que se inicie o ano de 2019 com o texto ainda em discussão no Legislativo.

O relatório preliminar do orçamento foi aprovado no último dia 28 de novembro, quando foram abertos os relatórios setoriais. Coordenada pelo futuro ministro da Economia Paulo Guedes, a equipe do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) se reuniu com congressistas, mas não sugeriu nenhuma alteração significativa.

“A equipe econômica dele entrou em contato com a consultoria, do Senado, da Câmara, vários futuros ministros fizeram contato com os relatores setoriais, conforme a gente também tinha sugerido, e eles fizeram [sugestões], mas tudo muito pontual, sugestões. Nenhum texto, nada que chegou a mudar o orçamento”, afirmou Moka.

O prefeito de Vitória da conquista, Sr. Herzem Pereira visitou o presidente Michel Temer e tentou produzir um factóide dizendo que o presidente da República Michel Temer, despachou na hora  e usando sua caneta com o slogan: ” deus no comando”, mandara incluir no orçamento da  União a construção da famigerada barragem, fizemos contato com colegas jornalista  em brasília, eles acompanham o Congresso nacional, e nos deram a notícia de que, não há no orçamento nenhuma menção sobre barragem do rio Pardo no orçamento. portanto, se trata de mais uma mentira do prefeito Pereira.