Pereira encaminha nota à Imprensa; coloca a mão no fogo por servidor


Vem comigo: Deus no Comando

O retorno do assessor do Prefeito Herzem  Pereira, que estava afastado pela Justiça, sendo proibido de se aproximar da Prefeitura, foi motivo de especulações na cidade. Diante do desconforto na cúpula do executivo municipal, a Secretaria de comunicação emitiu nota explicando que houve revogação da medida cautelar que determinava o afastamento. Na nota há uma declaração do Prefeito afirmando que o servidor é exemplar.

O blog do Paulo Nunes noticiou com exclusividade que havia um servidor da Prefeitura proibido pela Justiça de adentrar nas repartições públicas, o prefeito  Pereira, no entanto preferiu suprimir a informação à comunidade Conquistense e preferindo modificar a notícia ao seu deleite. Veja

a Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista informa que, na manhã desta quinta-feira (30), a Polícia Federal protocolou uma solicitação de documentos referentes à concorrência pública nº 001/2014, da qual a empresa-consórcio Vitória da Conquista Rotativo (Zona Azul) sagrou-se vencedora, prestando serviços ao município desde a gestão passada.

A operação denominada “Condottieri”, realizada pela Polícia Federal em cinco municípios baianos, tem por objetivo investigar os processos relativos a crimes eleitorais cometidos em 2016 por um então candidato, eleito vereador, não tendo assim nenhuma ligação com o Executivo Municipal.

A Prefeitura manifesta apoio e colaboração com o trabalho da Polícia Federal e se coloca à disposição caso haja necessidade de alguma informação.

Secom, 30 de agosto de 2018.

Como se vê o prefeito Pereira não fez qualquer referência ao servidor afastado, mesmo sem citar o nome, já nata de Hoje encaminhada ao Blog do Paulo Nunes escreveu conforme abaixo, veja:

Leia a Nota.

A Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista informa que a decisão cautelar que afastou o servidor da sua função pública foi revogada, e ele já retomou às suas atividades. “ Lauro é um servidor exemplar que está implantando na prefeitura um Núcleo de Tecnologia e Informações (NTI) dos mais modernos e avançados do Brasil. Sabia que o seu retorno ao trabalho seria imediato”, disse o Prefeito.

A Prefeitura apresentou vasto conteúdo probatório de que o único critério levado em consideração ao nomear o servidor foi sua notável experiência técnica na área, como ocorre em todas as contratações municipais.

Informa, ainda, que não interfere no quadro de empregados de empresas que prestam serviços ao Município e que nossos órgãos de controle interno estão empenhados em apurar eventuais irregularidades em processos licitatórios, principalmente o que ocorreu em 2014 e é alvo de investigação.

Por fim, afirma que não compactua com qualquer ilegalidade e assegura que o combate à corrupção seja frequente e efetivo em todos os órgãos municipais.

Secom, 13 de setembro de 2018

O jornalista tomou conhecimento de fonte limpíssima que o servidor em questão não devia no caso e assim, por isso não divulgou seu nem, nem em conversas reservadas, como também não citou o nome de ” Lauro” por ocasião do famigerado episódio da  ” Invasão” do prédio da Secretaria da Fazenda e não o fez, exatamente porque ” Lauro” obededia ordens do prefeito Pereira, o Hacker que  nós referimos, trata-se de “Lauro”.

O prefeito Pereira negou, xingou os jornalistas ameaçou processar judicialmente, tachando-os  inclusive de pistoleiros morais, só  não percebeu que a pistola estava na sua boca e a providência divina, o fez confessar a irregularidade no ar.

Enfim o Blog do Paulo Nunes respondeu a nova nota assim, veja:

Se não houve nenhuma nota em relação ao afastamento, a nota sobre o retorno é inócua. Nosso blog nada divulgou sobre o afastamento do servidor, embora tenha citado  que. em nota anterior da Prefeitura, falando de um possível envolvimento de um vereador, o prefeito municipal Sr, Pereira, de maneira covarde, escondeu o fato de um servidor da Prefeitura se encontrar afastado pela justiça, Nosso blog entende que meia notícia, significa notícia alguma.

Assim entende, que notícias oficias não devem ter preferências pessoais, já que se trata de órgão público, portanto de interesse de todos por sucessivas vezes essa prefeitura faz política rasa com as informações oficias delongado fatos que ogem o objeto da questão apenas para tentar incriminar a gestão passada e que por si só, não justificaria por não existir mais. 
Esse tipo de tentativa de pautar a Imprensa, com futricas de interesse de cunho estomacal de vaidades pútridas, não podem prosperar  em que detém um cargo de elevada magistratura, portanto, são alternativas  que devem falecer no nascedouro. 
12 de setembro de 2018
Paulo Nunes
jornalista- Mtb-5848BR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *