Agressor de Bolsonaro frequentou clube de tiro dos filhos dele