Datafolha reafirma: Lula é imbatível e por isso mesmo está preso


Ricardo Stuckert

A pesquisa do DataFolha mostra, sem qualquer sombra de dúvida, que Lula é imbatível nas eleições.

1) Mesmo depois do maior circo midiático da história brasileira, com anos de perseguição ao ex-presidente.

2) Mesmo com uma pesquisa feita quatro dias depois da prisão, ainda sob o impacto do verdadeiro horário eleitoral (pago, não gratuito) de mais de uma semana em regime 24 por 7 no qual se transformou a cobertura anti-Lula das mídias comerciais.

3) Mesmo com toneladas de opinião canalha da malta de jornalistas e “analistas” sabujos que têm espaço farto nas mídias veiculadas diuturnamente.

4) Mesmo com medidas de exceção e mentiras construídas e divulgadas pelo Judiciário.

Mesmo assim, Lula GANHA DE LAVADA as eleições. Há um caso de amor entre o povo brasileiro e Lula:

1. 31% das intenções de voto, mais do dobro do segundo colocado.

2. Vitória tranquila no segundo turno.

3. Capacidade de levar nomes do PT inexistes eleitoralmente (Haddad e Jacques Wagner) de no máximo 2% das intenções de voto no primeiro turno a uma condição de competitividade no segundo.

O POVO QUER LULA. Mas a elite deu o golpe dentro do golpe para prendê-lo sem provas e impedi-lo de concorrer. É a única maneira que os ricos têm para impedir sua derrota nas eleições.

O candidato do coração dos ricos, Alckmin, continua patinando, é um peso morto. Tanto que o texto editorial da Folha apresentando a pesquisa (sim, porque não se trata de reportagem) começa a indicar que Marina pode ser a opção desesperada das elites.

O fascista Bolsonaro segue em segundo lugar; mas o homem, visivelmente desequilibrado, capaz de lançar o país numa ditadura de corte nazista e numa guerra civil em duas semanas, começa a ser colocado para fora do pleito em outra ação das elites. Bolsonaro é para as elites brasileiras o que o Exército Islâmico foi para os EUA: foi patrocinado, apoiado, teve todo espaço para crescer e combate o(s) inimigo(s) das elites brasileiras ou, no caso dos ISIS, dos americanos. O problema é que com todo o apoio, ganhou musculatura e tornou-se uma ameaça. Agora, preso Lula, as elites preparam a destruição de Bolsonaro-ISIS.

As elites brasileiras são vampiras. Sugam o sangue do povo e não aguentam a luz. Por isso, prenderam Lula, para lançá-lo ao ambiente que os ricos brasileiros destinam aos que sentem ameaçá-los: a escuridão do cárcere. Ou da cova rasa, se a prisão não for suficiente.

A manchete da Folha é como sempre uma distorção da verdade. Mas o jornalismo das máquinas de mídia em tempos de guerra nada tem a ver com a verdade. É arma de propaganda para a vitória, como ensinou Goebbels, que se tornou o intelectual de cabeceira dos Frias, Marinho, Civita e outros que conseguem ser ainda menores que eles.

Mauro Lopes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *