Primeiro Terraço Verde de Horta a utilizar a bio otimização no Nordeste já registra a produção mensal de 4.200 quilos de adubo utilizados em 500 células de plantio com 2 mil mudas desde sua construção em março deste ano


Responsável pelo projeto inovador que inaugurou no mês de março no Salvador Shopping o primeiro ‘Terraço Verde’ do Nordeste a usar tecnologia de biotimização, a Viva a Vida Serviço Ambientais segue operando o espaço de 1.500 m² que conta com a produção de hortaliças livres de agrotóxicos e já registra a produção mensal de 4.200 quilos de adubo utilizados em 500 células de plantio com 2 mil mudas, garantindo a compensação de 84 toneladas de carbono. Com estrutura capaz de dobrar esses índices, o Terraço Verde é apenas mais um dos projetos em andamento da empresa que investe em biotimização e trabalha com o conceito do Paisagismo Ecológico, projetando ambientes vivos, como o aplicado na revitalização do jardim do Memorial Casa do Rio Vermelho.

A biotimização utilizada no Terraço Verdade, tecnologia que permite a produção de adubo livre de aditivos químicos a partir do uso de algas e enzimas, é inédita na região Nordeste. Na fase inicial, cinco toneladas de material orgânico vindo de 20 restaurantes são beneficiadas mensalmente na UCTR (Unidade Central de Tratamento de Resíduos). A lista de hortaliças já em fase de produção inclui itens como coentro, açafrão, rúcula, alface, couve, cebolinha, capim-santo e alho poró, todos livres de agrotóxico. São ingredientes que os restaurantes parceiros costumam utilizar em suas receitas e terão a oportunidade de adquirir a preços especiais.

Além do baixo custo, os lojistas contam com a possibilidade de acompanhar a produção e colocam em prática o conceito “zero quilômetro”, que defende a menor distância possível entre o local de produção e o de consumo dos alimentos, diminuindo o tempo de deslocamento e o impacto ambiental do uso de combustível no transporte. No processo, o insumo base da horta é um fertilizante produzido a partir de resíduos orgânicos recolhidos da praça de alimentação do próprio shopping. O processo de produção cumpre um ciclo completo até levar as hortaliças colhidas de volta às cozinhas dos restaurantes parceiros e o consumo consciente é a base de todo ciclo, pois a água utilizada na rega das mudas é 100% proveniente de reaproveitamento da chuva.

O espaço está sendo preparado para receber em breve a visitação do público. “A iniciativa é fundamental porque nos possibilita dar um destino mais adequado aos resíduos produzidos dentro do próprio empreendimento e cria um ciclo positivo que se retroalimenta. É mais uma ação alinhada com o pioneirismo e a responsabilidade ambiental, que sempre estiveram no nosso DNA”, reforça Henrique Medeiros, superintendente do Salvador Shopping, lembrando que a combinação entre inovação e sustentabilidade já rendeu ao centro de compras três premiações do International Council of Shopping Centers (ICSC).