Abel Rebouças agora Senador da República, primeiro conquistense na Câmara Alta


O senador Otto Alencar (PSD-BA) vai pedir licença do Senado Federal para assumir uma secretaria estadual no governo Rui Costa, conforme informações obtidas com exclusividade pelo Bahia Notícias. Além disso, o presidente estadual da legenda vai assumir a coordenação de campanha do petista. No lugar de Otto, quem assume a vaga no Congresso Nacional é Abel Rebouças (PSD). Na administração estadual, a sigla chefia duas pastas importantes: Desenvolvimento Urbano (Sedur) e Infraestrutura (Seinfra).

Um dos alvos de cobiça da oposição para as eleições de outubro, o Partido da República (PR) quer aumentar seu poder no governo Rui Costa (PT). Segundo apurou o site Bahia Notícias, a sigla, que detém hoje a Secretaria de Turismo (Setur) com José Alves, quer vitaminar a pasta com “Esporte” e tirá-la da Setre, hoje comandada por Olívia Santana (PCdoB). Se o pleito não for atendido, a legenda vai pedir a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), que hoje tem como titular Jusmari Oliveira (PSD). Qualquer dessas trocas afetaria um dos dois partidos – PCdoB e PSD –, considerados intocáveis pelo Palácio de Ondina. A proposta, no entanto, ainda não foi oficializada pelos republicanos. Todas as siglas aliadas terão uma conversa particular com o governador para definir cada espaço no possível novo governo petista
Perfil – Abel Rebouças
O professor Abel Rebouças São José foi um dos primeiros professores a atuar na Universidade. Nasceu em Itapetinga em 1957, casado e pai de dois filhos, Abel realizou cursos de especialização (lato sensu) em Metodologia do ensino de Ciências Agrárias na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em 1983; mestrado em Agronomia, em 1987; e doutorado em Produção Vegetal na Universidade Estadual Paulista (Unesp), em 1988; tornando-se o primeiro doutor em atividade na Uesb.

Abel foi candidato a prefeito de Vitória da Conquista  no ano de 2008, no segundo turno apoiou o então candidato Guilherme Menezes, entretanto, não participou da administração, como também não indicou nenhum cargo. Depois compôs a chapa majoritária com o senador Otto Alencar, fora da política, continuou sua atividade acadêmica mundo a fora, sendo hoje considerado uma das maiores autoridades no Mundo, em desenvolvimento de alimentos vegetais, portanto um orgulho para Vitória da Conquista e todo Sertão da Ressaca.

Foi coordenador do curso de especialização em Fruticultura Tropical; de projetos integrados de pesquisa e projetos de infra-estrutura aprovados pela Finep entre 1988 e 2001, projetos financiados pelo CNPq, CADCT e Capes, entre outros. Orientou dezenas de estudantes de iniciação científica, graduados em nível de aperfeiçoamento, pós-graduados e dissertações de mestrado. Publicou trabalhos técnicos e científicos em obras nacionais e internacionais, 12 livros técnicos na área de ciências agronômicas, além de capítulos em liro de diversas universidades brasileiras e estrangeiras, como as universidades de Guadalajara e Chapingo (México), Nacional da Colômbia, Santa Cruz de la Sierra (Bolívia), da Tailândia, de Hainan (república Popular da China) e Instituto de Pesquisas do Ministério da Agricultura do Japão. No Brasil, participou de atividades semelhantes nas universidades federais da Bahia, Mato Grosso e Viçosa; na Unesp e na Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF), além da Secretaria de Agricultura do Ceará. Abel Rebouças exerceu, de 2002 a 2006, o primeiro mandato como reitor da Uesb.