Depois da arrogância, Governo Pereira quer agradar servidores


Vem comigo: Deus no Comando

Nessa sexta-feira (9), o Governo Municipal anunciou que o pagamento do terço de férias do Fundeb 40 será efetuado no próximo dia 20. Os demais servidores receberão dia 28 de fevereiro, junto com a folha de pagamento.

Além disso, o governo informa que o décimo-terceiro dos servidores neste ano de 2018 será efetuado no mês de aniversário do servidor e pago integralmente junto com a folha de pagamento. Os primeiros a receber serão os aniversariantes de janeiro e fevereiro.

Para melhorar ainda mais o planejamento e a gestão dos recursos públicos, a Secretaria de Administração já solicitou de todas as secretarias a definição do calendário anual de férias. A medida visa organizar o cronograma de forma que a distribuição do período de férias seja feito sem prejuízos ao serviço em nenhuma época do ano.

É visível o desgaste do governo Pereira no município de Vitória da Conquista, sem dinheiro em CAIXA, fruto  da má gestão com a verba publica, Pereira submeteu os servidores da Prefeitura a uma grande humilhação, salários cortadas, horas extras não pagas, gratificações, benefícios, retirados do contracheque do servidor, sem qualquer aviso prévio, revelando uma tortura contra os servidores.

Os apupos recebidos por Hérzem Pereira no dia 2 de fevereiro na Câmara Municipal de Vereadores da cidade, serviram de alerta e foram suficientes para fazer o governo autoritário repensar suas atitudes ati-democráticas . depois de reter o terço de férias dos servidores, querendo com isso culpar o governo que se findou em 2016, viu que a sociedade não engoliu a mentira, agora  o alcaide tenta colocar um chocolate na boca dos servidores, conforme escrito acima em nota da Prefeitura encaminhada ao nosso blog, essa atitude vai apressar o pedido de férias e os servidores não mais optarão por juntar dois anos e não sobrecarregará de uma só vez a folha de pagamento, como ocorreu em dezembro passado, o que fez o prefeito estourar o limite da Lei de responsabilidade fiscal.

De qualquer forma depois de 14 meses de governo ruim, desaprovado por mais de 70% da população, o prefeito deu uma dentro.