Prefeitura tenta nos considerar idiotas festivos- veja a nota da Prefeitura em (preto)


NOTA

A Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista informa que, após o recadastramento de servidores realizado entre agosto e novembro, optou-se por implantar procedimentos de controle e avaliação no setor de recursos humanos. O processo vai garantir a modernização do setor e uma política de equidade salarial para os servidores. O que, em outras palavras, significa respeito ao funcionalismo e, também, aos recursos públicos do Município.

Quais seriam as outras palavras que significariam respeito? Nesse caso, essas palavras em epígrafe significam  o quê?-  Como dizia o velho tenente Pedro Nunes aos seus soldados, quando esses davam uma de  “cerca Lourenço”, ou João Sem Braço” : Explicou, mas não justificou, ou então então: justificou, todavia, não explicou.  Senhores, observe o que diz essa nota, “para respeitar os servidores”, você retira o direito desses receberem dinheiro em tempo hábil?- Um recadastramento que, acabou em novembro, deixou pecados para serem pagos em janeiro? houve atraso no pagamento das empresas de assessoria? 

A implantação deste processo ainda está em fase de conclusão, o que retardou o pagamento de 1/3 de férias aos funcionários que estão em gozo do direito em janeiro. Ressaltamos que a situação será regularizada o mais breve possível.

Breve é algo inconclusivo, o poder público é regido por lei e por tanto faz parte do direito positivo, deve por assim ser, algo que tem data e local certos, resolver em breve é coisa do sexto título nacional do Flamengo.

Mesmo com a crise financeira que afeta todo o país, com vários governos em dívida com o funcionalismo, a Prefeitura de Vitória da Conquista tem honrado seus compromissos. É importante ressaltar que o respeito aos direitos dos servidores é prioridade para o Governo Municipal. Prova disso é o rigor no pagamento dos salários, que está sendo feito absolutamente em dia, desde o início do atual mandato. Além disso, o décimo-terceiro dos servidores começou a ser pago ainda no meio do ano passado, em junho de 2017. 

Crise enfrentou o primeiro governo de Guilherme Menezes, quatro meses de salários dos servidores em atraso, falta de crédito para a Prefeitura, entre outras  dificuldades, mesmo assim, os servidores em quatro meses, tiveram seus oito meses de salários pagos.  Em dezenove anos de governo petista, jamais houve atraso de salários, ou corte dos mesmos, fato que ocorreu no atual governo, o décimo terceiro nos governos petistas, sempre foram pagos em junho e dezembro, portanto não  há nenhuma  gestão do atual governo, para tornar esse fato, inédito. No início do atual mandato, esse governo não entregou em dia, sequer os contra-cheques dos servidores, alguns desses viram, ao buscar os salários no banco, cortes inexplicáveis, de modo que, nas mesmas palavras e não em outras, isso deve significar irresponsabilidade administrativa.

Quanto a crise financeira, além de cortar os salários dos mais pobres, vimos a Prefeitura esbanjando dinheiro na contratação de empresas de assessoria para ensinar  ” JAVANÊS” ao prefeito, grandes somas de dinheiro entregue  à empresas de assessoria jurídica, sem que a sociedade conquistense, saiba quais os supostos serviços prestados.Esse prefeito precisa entender que a prefeitura de Conquista, conquistou em 20 anos, um patamar de jamais ser considerada ” várias prefeituras, ou vários governos ” mas sim a Prefeitura de Vitória da Conquista, a qual foi entregue com todos os salários de dezembro pagos, 11 milhões no CAIXA, para  utilização do prefeito atual, além de várias licitações encaminhadas, bastava seguir, não o fez, e por isso, faltou merenda, faltou asfalto,  Sobrou apenas l “lero,lero.Pereira tem que ajoelhar no milho seco.

Att,