Prefeitura diz que veto a lei dos “Paredões” foi problema técnico; fontes afirmam que veto foi assinado pelo Prefeito


Apoio aos “paredões” foi promessa de campanha de Herzem Pereira – imagem: Blog do Anderson

Após protestos em massa nas redes sociais e declaração do vereador David Salomão repudiando o veto do Prefeito Herzem Gusmão Pereira ao Projeto de Lei (PL) que dispõe sobre a regularização dos equipamentos de som automotivos, conhecidos como paredões, em Vitória da Conquista, a prefeitura voltou atrás e alegou “problemas técnicos na atualização do Diário Oficial do Município, constou como ‘vetado’”.

A informação do suposto erro foi publicada no site oficial da prefeitura por volta das 7h30 dessa quarta-feira, 10.

Informações obtidas pelo Blitz Conquista dão conta que o veto teria sido assinado pelo Prefeito por “suposto engano”, situação não confirmada pela administração municipal. O fato é que o prefeito ficou em palpos de aranha e a culpa foi atribuída a fatores “alheios”.

Após o veto, o vereador David Salomão conversou com o Blitz Conquista e declarou: “Entendo que a Câmara deve derrubar, pois os vereadores votaram a favor. E o projeto regulamenta o uso de som, disciplina. O prefeito prometeu na campanha eleitoral apoiar o paredão de som, existe vídeo inclusive”.

Ao ser questionado se o Prefeito estaria afrontado o legislativo, Salomão respondeu que “a harmonia que deve existir entre os poderes fica comprometida”. O edil também lembrou que “a Câmara já derrubou alguns vetos do PODER executivo”.

“…O prefeito prometeu na campanha eleitoral apoiar o paredão de som, existe vídeo inclusive”

Na mesma errata que a prefeitura que atribui o veto a problemas técnicos o governo de Herzem Pereira alega que “Na realidade o Projeto de Lei ainda está sendo analisado pelo Executivo Municipal. Para corrigir a falha a Prefeitura vai revogar o veto nesta quarta-feira, 10”.

Como o veto foi publicado no Diário Oficial a revogação terá validade após nova publicação.