Pedido de Moro a Temer causa reação de advogados criminalistas


Juiz pediu a presidente que utilize seu ‘grande poder’ para evitar que Supremo Tribunal Federal reveja prisão após condenação em segunda instância

O pedido do juiz federal Sergio Moro para que o presidente Michel Temer(PMDB) influencie o Supremo Tribunal Federal (STF) para que a corte mantenha as prisões a partir da condenação em segunda instância causou reação entre advogados criminalistas. “O governo federal tem um grande poder e grande influência e pode utilizar isso. Se houver mudança, seria um grave retrocesso”, afirmou o juiz em evento nesta terça-feira (5).

Nesta quarta-feira, os advogados Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, e José Roberto Batochio, que defendem alguns dos investigados na Operação Lava Jato, comentaram a fala do juiz. Kakay definiu a postura de Moro como “ousadia” e questionou a “paridade de armas” entre defesa e acusação. Ele é advogado de uma das ações que tramitam no STF e que defendem que condenados só possam ser presos depois do chamado trânsito em julgado, quando não são mais possíveis recursos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *