PF deflagra operação contra fraudes na Previdência em Salvador


Ação batizada de “Contrafeito” cumpre nove mandados de busca e apreensão na capital baiana

Redação
Foto: Luís Filipe Veloso/ bahia.ba
Foto: Luís Filipe Veloso/ bahia.ba

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta segunda-feira (13), uma operação para combater a atuação de um grupo criminoso especializado em fraudes à Previdência Social. Os agentes cumprem nove mandados de busca e apreensão em Salvador.

De acordo com as investigações, foi apurado que o grupo atuava desde 2012 e seus integrantes utilizavam-se de documentos falsos para darem entrada em processos de requerimento de benefícios previdenciários. O INSS é uma instituição que sofre há muito tempo com fraudes, dona de um déficit gigantesco, caso houvesse uma fiscalização mais rigorosa e penalidades mais acentuadas, por certo o número de fraudes cairia para um patamar suportável.

Na prática, eram utilizados relatórios e exames médicos falsos com o auxílio de servidores do INSS, também envolvidos nas fraudes. O prejuízo, até o momento, é estimado em R$ 500 mil.

Batizada de “Contrafeito”, a operação conta com a atuação de 50 policiais federais e 12 servidores da Previdência Social.

Antecedentes na Bahia

Polícia Federal prende seis pessoas por fraudes no INSS na Bahia

Prejuízo causado pela quadrilha ultrapassa R$ 2 milhões

Seis pessoas foram presas na Bahia na manhã desta quarta-feira (13) pela Polícia Federal  em parceria com a Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária da Secretaria de Previdência do Ministério da Fazenda durante a Operação Álibi, que tem por objetivo desarticular um grupo criminoso dedicado a fraudar a Previdência Social.

Na Bahia, três pessoas foram presas em Teixeira de Freitas, duas em Nova Viçosa e uma em Porto Seguro. Além disso, houve uma prisão no Rio de Janeiro e outra em Betim, em Minas Gerais. No total foram cumpridos oito mandados judiciais de prisão, sendo dois de prisão preventiva e seis de prisão temporária, além de cinco mandados judiciais de busca e apreensão nos estados de Minas Gerais (Betim), Bahia (Nova Viçosa, Teixeira de Freitas e Porto Seguro) e Rio de Janeiro (capital).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *