Exclusiva: André Ferraro não saiu da Prefeitura de Vitória da Conquista


O Secretário de Comunicação da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, não deixou o governo municipal como foi divulgado por alguns órgãos da Imprensa local. Na verdade, André Ferraro fez um desabafo ao produtor musical e radialista Pedro Massinha, nesse desabafo demonstrou uma insatisfação com segmentos do governo e a falta de prioridade para uma secretaria importante como é a Secretaria de Comunicação.
As divergências internas na administração Pereira são visíveis, vários casos ocorreram onde o prefeito ficou em situação vexatória e que para apaziguar a sociedade, desembocaram na Secretaria de Comunicação, essa por dever de ofício, tem que gerar uma explicação plausível e nem sempre é possível.
De início o governo corta salários, gratificações de servidores, sem que houvesse qualquer comunicação interna com a secretaria, que devia explicar o porquê da atitude para a comunidade, episódio igual na portaria das “paradas de ônibus”, não obstante a isso chega o episódio da “derrubada dos barracos”, para equilibrar, a “permissão da segregação do Caminho do Parque”.
Num pequeno espaço de tempo, vem a proibição dos “locutores de lojas” exercerem seu trabalho e sem atentar para os detalhes a Secretaria de Serviços Públicos estabelece que locutores e as respectivas caixas de som, deveriam ficar a seis metros de distância da rua, não observaram que a maioria das lojas não possui seis metros de profundidade. Por fim, um infeliz resolve tirar “três quadros da galeria dos ex-prefeitos e prefeitos do município”, essa galeria fica no Memorial Régis Pacheco, localizado na Praça Tancredo Neves, local amplo, onde inclusive se realiza eventos. A cidade reagiu e a explicação da Secretaria de Cultura não convenceu, mesmo poque, foram retirados três quadros, exatamente os quadros do ex-prefeito Guilherme Menezes.
Todo esse imbróglio desembarca na Secretaria de Comunicação que além de divulgar as ações governamentais, necessita defender o governos das possíveis queixas da oposição, porém no governo Pereira o ” fogo” é amigo, as trapalhadas são da própria equipe de governo e isso desgasta tempo e inteligência dos jornalistas encarregados de produzir matérias positivas da administração.
Acreditamos que as queixas do Secretário vão na direção de uma busca por melhor condição de trabalho e uma comunicação interna mais acentuada para que atos praticados por outras secretarias, não prejudiquem a imagem do Governo.
Em conversa com o Blog do Paulo Nunes, André Ferraro disse que não pediu demissão e nem foi demitido, entretanto cobrou do prefeito municipal, melhores condições de trabalho e maior sintonia entre os órgãos municipais evitando que fatos negativos prossigam na velocidade atual.  Mas o fato é que nem o secretário pediu demissão, e nem foi demitido. Continua secretário.