Mais impopular da história, Temer tem 82% de rejeição dos brasileiros

O índice de reprovação do emedebista é superior aos 71% marcados por Dilma Rousseff (PT) em agosto de 2015 Foto: Divulgação   O presidente Michel Temer (MDB) bateu o próprio recorde (70% em abril) e aparece na pesquisaDatafolha, divulgada neste domingo (10) pelo jornal Folha de S. Paulo, com 82% de rejeição dos brasileiros. De acordo … Leia Mais



Temer acumula cansaço com a sangria de seus homens de confiança

Alçado à Presidência da República após o controverso processo de impeachment de Dilma Rousseff (PT), Michel Temer (MDB) tem visto os principais membros de seu “dream team” governamental ficarem pelo caminho à medida que seu mandato se aproxima do fim. Seja em razão de denúncias de corrupção ou por conjunturas de “mercado”, termo que norteia sua gestão, o … Leia Mais


1 objetivo alcançado: Parente pede demissão, PSDB comemora

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, pediu demissão do cargo nesta sexta-feira (1º). Em carta enviada ao presidente Michel Temer, Parente diz que sua saída é “irrevogável” e que sua “permanência na presidência da Petrobras deixou de ser positiva e de contribuir para a construção das alternativas que o governo tem pela frente”. Pressionado devido à atuação … Leia Mais


Intervenção militar não é varinha mágica, diz general Mourão

Em Porto Alegre, general chamou campanha de caminhoneiros pela intervenção militar de “desserviço” Por Paula Sperb General Antônio Hamilton Martins Mourão (Pedro Ribas/ANPr/Divulgação) O general Hamilton Mourão, na reserva desde fevereiro deste ano, disse na manhã desta terça-feira 29, em Porto Alegre, que é contra a intervenção militar desejada por parte dos caminhoneiros que estão em greve … Leia Mais


Novo ministro já pediu renúncia de Temer: “Se não renunciar, economia vira pó”


Wilson Dias/ABr

Um ano depois de pedir renúncia de Temer, Ronaldo Fonseca vira ministro do presidente

O novo ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Ronaldo Fonseca, empossado ontem, já pediu publicamente a renúncia do presidente Michel Temer do cargo. Um dia após a divulgação das gravações da delação de Joesley Batista, Ronaldo Fonseca foi ao Twitter para pedir a saída do emedebista: “Se Temer não renunciar, a economia vira pó”. No dia seguinte, voltou à rede social para cobrar coragem do agora seu chefe. “Presidente Temer, neste momento o Brasil merece um ato de coragem de vossa excelência, a renúncia”, publicou no dia seguinte. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Reprodução do tuíte publicado pelo então deputado um dia após revelação das gravações da delação de Joesley Batista

Ronaldo Fonseca é deputado licenciado pelo Distrito Federal. Apoiou o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (MDB-RJ), atualmente preso em Curitiba, e votou contra a reforma da Previdência. Apesar do apelo pela renúncia, o deputado se posicionou contra a autorização para o Supremo Tribunal Federal examinar as duas denúncias criminais contra o presidente.

“Acatar a denúncia contra Temer é dar a ele o foro privilegiado. Suspender a denúncia é dar a ele o julgamento pelo juiz Moro”, justificou-se na ocasião.

(mais…)


Aécio ficará fora da eleição para não atrapalhar Anastasia


Jonas Pereira/Ag. Senado

Anastasia diz que está aguardando a decisão de Aécio, “que será tomada em momento adequado”

O senador mineiro Aécio Neves (PSDB) não deverá disputar a reeleição nem participar das eleições deste ano em função de sua alta rejeição popular. A medida tem duplo objetivo: evitar a constrangedora falta de apoio interno à sua candidatura e, externamente, não atrapalhar o desempenho dos pré-candidatos do PSDB à Presidência da República e ao governo de Minas, Geraldo Alckmin e Antonio Anastasia.

Ninguém teve até agora, à exceção de Alckmin, a ousadia de admitir ou recomendar a Aécio não participar da eleição sob o argumento de cuidar da própria defesa, já que o senador é réu no Supremo Tribunal Federal (STF) pelos crimes de corrupção passiva e obstrução de justiça. A denúncia contra Aécio teve como base a delação de executivos da J&F, divulgada em 2017, na qual Aécio foi flagrado, em gravações, pedindo R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista, para, segundo ele, pagar despesas com advogados. Além desse, ele responde a outros oito inquéritos da Lava Jato na mesma corte.

O futuro político do senador é assunto proibido nas hostes tucanas. Sua assessoria disse que ele ainda não bateu o martelo. Anastasia informou que está aguardando a decisão do colega de partido, “que será tomada em momento adequado”. O que mais incomoda Aécio não é o fato de ficar sem mandato, já que o foro privilegiado foi alterado pelo STF, mas a perda de oportunidade de enfrentamento histórico com a rival Dilma Rousseff (PT), que disputará a eleição ao Senado por Minas e para quem perdeu a disputa presidencial em 2014. (mais…)


A ‘vitória de Pirro’ dos apoiadores da ‘greve’


Embora as pesquisas mostrem que a maioria dos brasileiros está contra o movimento dos caminhoneiros, tem muita gente por aí que nunca pôs o pé na boleia de um caminhão comemorando os resultados alcançados nas negociações da categoria com o governo.

O pessoal parece não ter consciência de que a conta, de R$ 13,4 bilhões, não será paga apenas pelo Tesouro Nacional, mas por todos os contribuintes. Nós é que vamos bancar, em última instância, a redução no preço do diesel e outros privilégios concedidos aos caminhoneiros, com dinheiro que poderia ser usado para melhorar a educação, a saúde e a segurança. Como disse um internauta no Twitter, “o brasileiro é o único animal que chama de vitória o privilégio de ser obrigado a pagar o boleto dos outros”. / José Fucs


Atos de lançamento da pré-candidatura de Lula acontecem em toda a região Sudoeste


Atos de lançamento da pré-candidatura de Lula ocorreram ontem (27) em todo o Brasil. Na região Sudoeste, vários municípios reuniram militantes do Partido dos Trabalhadores, lideranças políticas e representantes dos movimentos sociais, que manifestaram seu desejo por Lula presidente e por #LulaLivre, denunciando a perseguição político-judiciária que o ex-presidente vem sofrendo.

Em Vitória da Conquista, o ato de apoio à pré-candidatura de Lula foi realizado na sede do Partido dos Trabalhadores, no bairro Recreio e contou com a participação dos deputados Waldenor Pereira (federal) e Zé Raimundo (estadual). (mais…)


Apareceu o margarida: Empresário afirma ser dono dos R$ 51 milhões de apartamento em Salvador


Valor é parte de um montante de R$ 65 milhões pagos como propina, segundo o empresário baiano

Se até hoje, quase nove meses depois da apreensão pela Polícia Federal de mais de R$ 51 milhões em dinheiro em um apartamento em Salvador, os irmãos Geddel e Lúcio Vieira Lima não reivindicaram a propriedade nem deram explicações sobre a origem da fortuna, tem quem o faça. Diferentemente da Procuradoria-Geral da República, que afirma em denúncia que o dinheiro tem origem em propinas da construtora Odebrecht, o empresário baiano Carmerino Conceição de Souza acha que é dele.

E diz mais: os R$ 51 milhões apreendidos no âmbito da operação Tesouro Perdido, em setembro, seriam parte de um montante de R$ 65 milhões que ele afirma ter repassado em dinheiro a um intermediário de Geddel – e do qual não recebeu a contrapartida acertada com o ex-ministro, uma carta-fiança da Caixa Econômica Federal para fundamentar um pedido de financiamento no valor de R$ 110 milhões junto ao BNDES. “Até hoje, não houve a aplicação”, disse.

Segundo Carmerino, a negociação foi acertada pessoalmente com Geddel “no final de 2012 ou início de 2013”, quando o ex-ministro era vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa.


Lúcio, o homem de 16 milhões de dólares, desdenha de chapa DEM-PSDB: ‘Minioposição sai desunida nas eleições’


Emedebista disse ainda que Zé Ronaldo não é o candidato da oposição ao governo, é candidato de apenas dois partidos

Foto: Izis Moacyr/ bahia.ba

O deputado federal Lúcio Vieira Lima (MDB) voltou a provocar a pré-candidatura do ex-prefeito de Feira de Santana José Ronaldo (DEM), apoiada pelo PSDB, do deputado federal João Gualberto, que desistiu de ser candidato ao Palácio de Ondina. Os tucanos serão representados na chapa, até então, por Jutahy Magalhães, pré-candidato ao Senado. Em conversa com o bahia.ba, Lúcio disse que a “minioposição [DEM e PSDB] vai sair desunida na eleição”.

Na oportunidade, o parlamentar defendeu ainda a pré-candidatura do ex-ministro João Santana (MDB) ao governo do estado e ressaltou que José Ronaldo não é o candidato da oposição, mas de apenas dois partidos: o DEM e o PSDB.

“Os pequenos partidos têm sido deixado de lado. O que deveria ser feito era se discutir programas, propostas, tudo isso. Então, ele [José Ronaldo] é candidato de dois partidos. A minioposição vai sair desunida nas eleições de outubro”, destacou.

O emedebista ressaltou ainda que a oposição não pode cometer o mesmo erro quando for decidir quem será o candidato a prefeito de Salvador no pleito de 2020.

“A escolha do candidato ao governo trabalhou apenas um nome.  Quando esse nome, por questões pessoais, não pôde sair, a oposição ficou órfã. Não podemos cometer o mesmo erro. Não tem essa de candidato natural, o candidato natural é o que conseguir aglutinar mais apoios”, opinou.


Uma farsa: Greve organizada pela direita, não favorece Alkimin e Maia pede o Estado de Sítio


Política é algo muito difícil, embora pareça muito muito fácil, há aqueles que acham que merecem o voto, levando doentes aos hospitais e cobrando dos enfermos o favor pelo voto. Outros arranjam emprego público, em troca de votos; outros mais privilegiados, recebem dinheiro de empresários para garantirem benesses públicas, enfim, tudo isso faz parte da descaração da política.
A paralisação dos caminhoneiros parecia à primeira vista, algo importante para favorecer à população, depois, se verificou que se tratava de uma trama, que misturava interesse político eleitoral, com a ganância das grandes transportadoras rodoviárias do Brasil.
A ideia dos partidos de direita DEM e PSDB, era enfraquecer o já tombado governo Temer, nomeando alguém do PSDB, ou DEM para o comando da Petrobras e ali, mudar a política de preços, congelando o preço dos combustíveis, até as eleições, com isso melhoria a performance do candidato Geraldo Alkimin e conseguiria retirar a candidatura de Meireles, aí então, o apoio do PMDB de oportunidade iria para Alkimin e, com isso, lhe garantia palanque na maior parte do Brasil. (mais…)