Os desafios do tratamento contínuo da tuberculose

De cada 10 pessoas que iniciam o tratamento, pelo menos uma abandona os medicamentos. A interrupção traz complicações que podem levar a óbito A tuberculose é considerada uma das 10 principais causas de morte no mundo. No Brasil são registradas por ano cerca de 4,5 mil mortes pela doença. Apesar de ter cura, o abandono do … Leia Mais



Caso raro: nascem bebês quíntuplos concebidos naturalmente

A probabilidade de nascimento de múltiplos concebidos naturalmente é muito baixa, representando 1% a 2% das gestações Nascimento de Quíntuplos no Paraná (Instagram/Reprodução) A probabilidade de nascimento de múltiplos concebidos naturalmente é muito baixa, representando 1% a 2% das gestações, de acordo com especialistas. Esse evento raro, no entanto, alcançou uma família no Paraná. O casal, … Leia Mais


Mas afinal, o que é o sarampo? Eu posso pegar?

Muito tem se ouvido falar sobre o sarampo. A doença tem ocupado os principais noticiários do país e as redes sociais. A cada semana novos casos surgem. Mas, afinal, o que é o sarampo? Como eu posso proteger a mim e a minha família? O sarampo é uma doença INFECCIOSA GRAVE, causada por um vírus … Leia Mais



Solvis presente no HIS2019


O NPS® (Net Promoter Score) para a área da saúde é o desafio proposto pela Solvis para a edição de 2019 do Health Innovation Show (HIS2019) que ocorrerá nos dias 18 e 19 de setembro, no São Paulo Expo, capital paulista.

Hospitais, clínicas e laboratórios também precisam desempenhar um bom atendimento e entregar um produto de qualidade.

Afinal, o produto em questão é a saúde do usuário. E isso vai muito além do conhecimento a respeito da especialidade médica.

Além disso, algumas certificações, como o ISO, exigem boas métricas de satisfação do cliente para atestar sua inclusão.

A origem do NPS, datada de 2003, visa fornecer dados e informações à respeito da qualidade de seu produto, atendimento e demais valores baseado em uma pergunta direta:

“Em uma escala de 0 a 10, qual a probabilidade de você indicar nossa empresa à um amigo ou familiar?”

Essa pergunta é o motor para toda a análise de dados, resolução de problemas, gerenciamento de crises e, claro, ter vantagem perante o concorrente pela fidelização do cliente.

A Solvis, durante o HIS2019, propõe ao segmento médico a atenção devida e necessária quanto ao atendimento dos pacientes e manutenção de uma reputação por meio de pesquisas simples, diretas e com fácil interpretação.

Na área da saúde o ideal é que a solicitação de participação à pesquisa para o paciente seja feita no fim da sua “jornada de compra”. Apesar da maioria dos usuários de serviço de saúde serem pacientes recorrentes (beneficiários de plano de saúde ou usuários do SUS) a utilização dos serviços é pontual em sua grande maioria.

Por conta disso o ideal pode se tornar uma pesquisa baseada no setor (ou especialidade) ao invés do paciente. Dessa forma é possível administrar pontos fracos e aprimorar os pontos fortes.

Na prática essa implementação pode servir para capacitar a equipe, melhorar setores, ampliar serviços e até reformular o processo de atendimento. Por conta disso o ideal será uma amostragem grande, para ter a maior taxa de confiabilidade possível e ser mais assertiva na resolução de problemas.

Institutos como a ONA, por exemplo, que aferem a avaliação de qualidade de órgãos de saúde, usam o sistema NPS como medidor da qualidade do atendimento, das instalações e dos profissionais envolvidos.

E essa é a pauta da Solvis para o HIS2019

Aplicar o NPS como forma de estabelecer uma boa comunicação com os pacientes é a forma mais eficiente de alcançar a excelência em fidelização, taxas de recomendação e índices baixos de cancelamentos.

A Solvis é uma empresa curitibana criada em 2001 com o propósito de desenvolver ferramentas para melhorar a comunicação entre o cliente e o empresário. Hoje a Solvis conta com equipe própria de desenvolvimento de sistema, produção, estatística e inteligência de pesquisa.


Brasileira desenvolve leite natural para pessoas com intolerância à lactose


Em 2016, outra jovem brasileira havia criado cápsulas para tornar laticínios adequados ao consumo de pessoas com rejeição

(Crédito: Divulgação)

A estudante de Engenharia Química Andressa Bueno, de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, é mais uma cientista brasileira a propor uma solução para quem tem intolerância à lactose, mas quer consumir laticínios: ela desenvolveu um leite feito de aveia, coco, cacau e amendoim.

Desde o início do ano, o projeto — que era um trabalho de Engenharia de Alimentos — se tornou uma marca: a Leite Bueno, que atende o público intolerante à lactose, vegano e também a quem tem Alergia à Proteína do Leite de Vaca (APLV). “Pretendo expandir a produção e vender em larga escala para lojas de produtos naturais”, disse.

A receita, segundo Andressa, surgiu de uma demanda que ela via em sua própria casa: alguns dos seus familiares são intolerantes ao leite de vaca. “Levei um tempinho para pensar em algum produto que fosse diferente. Então, lembrando o cotidiano da minha família, decidi produzir leites vegetais porque percebi que o mercado tinha essa necessidade”, completou.

Com valor entre R$ 8 e R$ 13, os leites estão à venda em pequenas lojas do Rio Grande do Sul, mas ela quer expandir para geladeiras de cadeias maiores do varejo — e já conta com uma assessoria contábil e jurídica para isso.

O projeto de Andressa vem três anos depois que outra jovem cientista brasileira tentou melhorar a vida de quem tem intolerância à lactose: em 2016, a estudante Maria Vitória Valoto, de 16 anos, de Londrina, no Paraná, ficou famosa por ter desenvolvido cápsulas reutilizáveis com a enzima lactase, que quebra os efeitos da lactose. Mantidas por quatro horas dentro de um recipiente com leite, as cápsulas fazem com que ele se torne apto ao consumo de quem sofre com a rejeição.

O projeto de Valoto fez com que ela chegasse à final da Google Science Fair 2016, uma das maiores premiações científicas do mundo atualmente. “Quando comecei a desenvolver o projeto científico queria algo que tivesse impacto social legal, que fizesse a diferença. Eu via meu pai dentro de casa e fui pesquisar quantas pessoas têm intolerância. Vi que o problema existe na casa de milhares de pessoas e que eu poderia ajudar a muita gente”, contou ela à época, quando ainda estava no ensino médio.

Em janeiro do ano passado, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou que os fabricantes são obrigados a informar a presença de lactose nos alimentos. Dois meses depois, o órgão publicou duas resoluções exigindo que a rotulagens dos produtos com lactose estivessem em todos os alimentos, não apenas nos leites e chocolates e incluindo na regra alimentos para dietas com restrição de lactose no regulamento de alimentos para fins especiais.

Pessoas intolerantes à lactose não podem consumir leite, queijo, iogurte e manteiga. Os sintomas, no caso de quem come ou toma algum desses alimentos e tem a rejeição, vão de náuseas e diarreias a excesso de gases e dor de estômago. A lactose, isto é, o açúcar do leite, obriga que o organismo produza a lactase, que divide o açúcar do leite em glicose e galactose. A incapacidade de produzir a lactase pode ser genética ou ocasionada por algum problema intestinal que a interrompe temporariamente.

Na maioria das pessoas, a atividade da enzima lactase diminui após o desmame, o que as torna menos tolerante à lactose com o passar dos anos. Não há uma estimativa atual de pessoas com intolerância à lactose no país.

 

 
Alice Bachiega
Estagiária em Link Building

Massagens e terapias corporais melhoram saúde do corpo e da alma


Procedimentos integram o menu de serviços da tríade saúde, beleza e bem estar oferecidos pelo recém-inaugurado Studio Stella Alencar

Grande parte da população sofre ou já sofreu com alguma forma de tensão, desconforto ou dores musculares ocasionados pelas atividades diárias e pelo estresse do dia a dia. Uma massagem relaxante depois de uma jornada marcada por reuniões, cumprimento de metas, entrega de relatórios e tantos outros afazeres é sempre uma boa pedida. Atento à busca crescente das pessoas por este “refrigério” para corpo e alma, o Studio Stella Alencar, lançado esta semana no Empresarial Mundo Plaza, em Salvador, reuniu diversos tipos de massagens e procedimentos de terapia corporal em seu amplo menu de serviços. A prática da massoterapia, baseada em técnicas de massagens relaxantes, estéticas ou terapêuticas originadas no oriente ou no ocidente, é reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS).
Além de aliviar estresse, dores e tensões, a massoterapia proporciona relaxamento muscular e liberação de toxinas pela corrente sanguínea, além de aumentar a flexibilidade, melhorar a circulação e gerar uma sensação geral de bem estar. De acordo com a terapeuta corporal ngela Sepúlveda, a massoterapia é um termo que engloba diversas técnicas terapêuticas com o objetivo de melhorar a saúde e prevenir desequilíbrios corporais. “Ela é realizada através de toques e movimentos em regiões do corpo com o objetivo de trabalhar os aspectos físicos e mentais de cada pessoa”, explicou a colaboradora do Studio Stella Alencar, que se diferencia por incorporar aos seus protocolos de atendimento uma abordagem integral e individual que permite a cada paciente associar suas necessidades num só programa.
Massagens – A partir do levantamento dessas necessidades, o cliente pode optar por incluir em seu programa terapêutico uma ou mais modalidades, entre as disponíveis. Uma das mais procuradas é a massagem relaxante, que diminui o estresse do corpo e da mente, tonifica os músculos, melhora a circulação sanguínea e a qualidade do sono. “Outra que se destaca entre as preferidas do público é a massagem ayurvédica (abhyanga), que promove relaxamento, nutre as células, reduz a ansiedade, auxilia o sistema linfático, melhora a circulação e hidrata a pele”, destaca ngela Sepúlveda.
A massagem modeladora estimula a circulação sanguínea e linfática, promove quebra de gordura e melhora a oxigenação dos tecidos e do tônus muscular, além de reduzir a flacidez da pele. Já a drenagem linfática auxilia na redução de inchaço e estimula a circulação da linfa, promovendo eliminação de toxinas e metabólitos e diminuição de edemas. “A Shiatsu, originada da medicina tradicional chinesa, é outra massagem que está em alta. Nesta modalidade, trabalhamos com a pressão dos dedos em cima dos canais de energia do corpo (meridianos). A técnica é bem recomendada para quem tem problemas de coluna, estresse e até insônia”, frisou a terapeuta do Studio Stella Alencar.
Outras terapias corporais – O nome de alguns procedimentos de terapia corporal indica o método utilizado. A argiloterapia, por exemplo, se apropria da argila para melhorar a elasticidade da pele, repor minerais, combater a celulite e ativar a microcirculação. O uso de ventosas, na ventosaterapia, promove maior oxigenação sanguínea e diminui as dores musculares ao deslocar a pele do músculo e promover maior aporte sanguíneo e, “de quebra”, reduz a celulite. Na bambuterapia, por sua vez, o uso de bambus durante o procedimento não só auxilia na modelagem corporal como também ajuda a promover a maior elasticidade dos músculos e tecidos e a liberação miofascial.
A “queridinha” do momento, porém, segundo ngela Sepúlveda, é a lipoescultura gessada (protocolo Detox), que consiste em esfoliação, aplicação de argila verde, manta térmica e massagem modeladora. “Ela é bem completa, pois além de desintoxicar e melhorar a oxigenação dos tecidos, a técnica reduz a gordura localizada, melhora a drenagem linfática do organismo e a modelagem do corpo”, resume. (mais…)


Vitória da Conquista (BA) comemora a 15ª edição do Dia Nacional do Campo Limpo


Central de recebimento de embalagens vazias de defensivos agrícolas de Vitória da Conquista, gerenciada pela Aras (Associação dos Revendedores de Produtos Agropecuários do Sudoeste), comemora sucesso do programa de logística reversa de embalagens vazias de defensivos agrícolas

A celebração do Dia Nacional do Campo Limpo, em 18 de agosto, já reuniu cerca de um milhão de pessoas em todo o Brasil, desde sua primeira edição em 2005. Este ano, quando o evento comemora seu 15º aniversário, a maioria das atividades acontecerá, excepcionalmente, no dia 16 de agosto, incluindo a cerimônia oficial, em Bebedouro (SP).

Com o tema “Juntos, semeando o campo limpo”, a celebração reunirá os participantes do Sistema Campo Limpo (programa de logística reversa de embalagens vazias e sobras pós-consumo de defensivos agrícolas), além das comunidades do entorno de unidades de recebimento de embalagens vazias para compartilhar os resultados e benefícios gerados pelo Sistema, que é referência no país e no mundo. (mais…)


Após governo suspender contratos, paciente transplantada teme perder o rim…


A comunicadora Renata Vilela, 34, ganhou um novo rim no dia 17 de julho de 2008. Exatos 11 anos depois, completados nesta semana, ela soube pelo noticiário que o Ministério da Saúde suspendeu os contratos com sete laboratórios públicos que fornecem remédios de alto custo e uso controlado. Embora seu medicamento não esteja na lista, ela teme que o governo o inclua a qualquer momento, já que o laboratório teve contratos suspensos.

O Ministério da Saúde justificou sua decisão alegando “falta de cumprimento dos cronogramas previstos”, segundo nota oficial. As parcerias garantiam a transferência de tecnologia de um laboratório privado para outro público com o objetivo de permitir a produção em solo nacional de remédios estratégicos para o SUS (Sistema Único de Saúde).

Renata passou três anos e meio na fila do transplante depois que seus dois rins pararam de funcionar. Sua mãe já havia doado um dos rins ao marido, e ninguém na família era compatível com o organismo de Renata.

Enquanto aguardava um doador, passava diariamente por uma diálise peritoneal, diferente da tradicional hemodiálise. “Eu tive um cateter implantado e podia retirar em casa as toxinas do corpo. Todo o tratamento foi custeado pelo SUS.”

Apesar da maior autonomia, o tempo dedicado ao tratamento e a restrição alimentar a impediu de concluir seus estudos em uma universidade pública no interior. “Estudava em período integral e foi impossível conciliar as duas rotinas.”

A boa notícia chegou em 2008. Dona Andréa Reusing, sua madrinha, doou-lhe um dos rins. “A partir daí ganhei qualidade de vida. Não preciso mais ficar presa a uma máquina em período nenhum.”

Para continuar assim, no entanto, Renata precisa obedecer a outra rotina. A cada três meses ela faz exame de sangue e urina e passa por uma consulta para saber se o rim está em boas condições. Com a receita em mãos, pode solicitar o remédio em uma farmácia pública. “Sem os medicamentos, meu corpo criaria anticorpos e rejeitaria o órgão. Eu perderia o rim e, talvez, a vida”, conta. (mais…)


Suco de fruta aumenta risco de câncer, alerta estudo


Ingerir mais de 100 ml de suco industrializado ou natural por dia eleva o risco de câncer. Segundo pesquisadores, o principal vilão é o açúcar

Para aqueles que gostam de tomar suco durante as refeições, aqui vai uma má notícia: beber suco de fruta diariamente, incluindo o 100% natural, pode elevar o risco de câncer, segundo estudo publicado nesta quinta-feira no British Medical Journal. A pesquisa indica que apenas 100 mililitros (ml) por dia de suco, natural ou industrializado, está associado a um aumento de 12% na propensão ao desenvolvimento de câncer em geral. O risco é ainda maior para o câncer de mama: 15%. Já para quem costuma optar por bebidas gasosas, como refrigerantes, o risco sobe para 18% e 22%, respectivamente.

De acordo com os pesquisadores, o açúcar é o principal vilão contido nas bebidas. “O alto consumo de bebidas açucaradas é um fator de risco para obesidade e ganho de peso. E a obesidade é, em si, um fator de risco para o câncer”, explicou Mathilde Touvier, principal autora do estudo, à CNN.

A equipe ressaltou, no entanto, que mesmo pessoas com Índice de Massa Corporal (IMC) normal apresentam riscos semelhantes para câncer em decorrência de sucos de frutas artificiais ou naturais, e refrigerantes. Isso acontece porque essas bebidas promovem o acúmulo de gordura corporal ao redor do abdômen – mesmo para quem consegue se manter dentro do peso adequado. Estudos anteriores descobriram que a gordura corporal está relacionada ao crescimento de tumores.

A pesquisa revelou ainda que essa associação não foi encontrada em indivíduos que ingeriam versões diet. Isso reforça o fato de que o açúcar pode realmente ser o desencadeador do resultado. Ainda assim, os cientistas destacaram que esse achado deve ser interpretado com cautela, já que o consumo de bebidas dietéticas entre os participantes foi baixo.

Estudo (mais…)


Acabou-se o que era necessário; Desde saída de cubanos, 3 milhões perderam assistência por falta de médicos


Desde saída de cubanos, 3 milhões perderam assistência por falta de médicos

Beto Macário/UOL

 

A enfermeira Louise Caroline faz atendimentos de pré-natal e pressão alta enquanto não há médicos no posto em Campo Alegre (AL)Imagem: Beto Macário/UOL

Carlos Madeiro

Colaboração para o UOL, em Campo Alegre (AL)

08/07/2019 04h00

Na manhã da sexta-feira (5), o agricultor Messias Calado, 27, procurou a unidade de saúde da família na comunidade Novo Mundo, em Campo Alegre (a 95 km de Maceió), em busca de um médico. “Eu adoeci com o veneno que coloco na plantação. Estou com febre e enjoo”, disse o paciente, que acabou sendo atendido por uma enfermeira. O motivo? O posto está sem médico.

A unidade e outras quatro no município estão sem médico porque a prefeitura não consegue contratar profissionais. Ao todo, há 19 unidades na cidade.

Nos últimos seis meses, a cobertura do programa Estratégia de Saúde da Família (ESF) vem caindo. Segundo dados do Ministério da Saúde, 3 milhões de pessoas deixaram de contar com assistência entre novembro passado e maio deste ano.

Beto Macário/UOL

(mais…)