Entenda o perigo da covid-19 se comparada a outras doenças

Itália já tem maior taxa de mortalidade Letalidade não supera muitas doenças Taxa de reprodução é baixa Maioria das pessoas se recupera Idosos correm maior risco Ilustração do coronavírus criada pelo Centro de Controle e Prevenção de DoençasCDC/Alissa Eckert A Itália é o país com a maior taxa de letalidade do novo coronavírus no mundo … Leia Mais


Teste positivo de senador aumenta ansiedade, diz Coronel

Parlamentar se encontrou com o também senador Nelsinho Trad, depois que ele voltou da viagem feita para os Estados Unidos Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado   O senador Ângelo Coronel (PSD) se disse ansioso para fazer os exames para confirmar ou descartar a contaminação por coronavírus. O parlamentar se isolou voluntariamente desde o final da semana … Leia Mais


  Medicamento cubano é usado na China para combater o novo coronavírus


O medicamento cubano Interferon alfa 2B recombinante (IFNrec) é um dos principais produtos biotecnológicos da ilha, e está entre os 30 selecionados pela China para lidar com o novo coronavírus.

Segundo especialistas citados pela imprensa cubana, o medicamento é aplicado contra infecções virais causadas pelo HIV, papilomatose respiratória causada por vírus do papiloma humano, hepatite tipos B e C e condiloma acumulado. Também é eficaz em terapias contra diferentes tipos de câncer.

“Cuba reafirma sua solidariedade com o povo e o governo da China”, escreveu o ministro das Relações Exteriores, Bruno Rodríguez, em uma mensagem no Twitter, que enfatizou que “graças à cooperação biotecnológica bilateral, o antiviral cubano Interferon alfa 2B recombinante é um dos medicamentos usados ​​para enfrentar a epidemia “.

Por seu lado, o embaixador cubano na China, Carlos Miguel Pereira, disse em um artigo que a fábrica continuará trabalhando para lidar com o vírus. Pereira destacou a contribuição dos cientistas cubanos na “busca por complexos ou tratamentos de vacinas que apoiam o governo chinês e as pessoas em seus esforços para combater o coronavírus”.


Em Barreiras, Rui inaugura policlínica e ampliação do Hospital do Oeste


Com investimento de R$ 27 milhões, a 16ª Policlínica Regional de Saúde da Bahia foi inaugurada pelo governador Rui Costa em Barreiras, no oeste do estado, nesta segunda-feira (10). Primeira policlínica da região, o equipamento atenderá 550 mil moradores de 20 municípios, com consultas médicas em diversas especialidades, exames, pequenas cirurgias, entre outros procedimentos. Ao lado do vice-governador João Leão, Rui também inaugurou a primeira etapa da ampliação do Hospital do Oeste (HO), que incluiu dois blocos de enfermarias com 62 leitos para internação de adulto, sendo um deles de isolamento.

“Estamos entregando R$ 43 milhões em investimentos e mais R$ 60 milhões estão em andamento. Iniciando pelos investimentos na saúde, estamos inaugurando 62 leitos no HO prioritariamente destinados à ortopedia, que é o maior volume represado na região. Nós temos em andamento a obra da hemodinâmica, que é a parte de tratamento cardiovascular, e assino hoje a autorização para licitar mais R$ 21 milhões de ampliação do HO. Essa licitação vai contemplar toda a área de oncologia e vai ampliar outras áreas, como a UTI”, detalhou o governador.

Para a ampliação do HO, 115 profissionais foram contratados. Já na policlínica, uma equipe com 106 profissionais prestará atendimento a partir desta terça-feira (11), em especialidades como angiologia, cardiologia, endocrinologia, gastrenterologia, neurologia, ortopedia, oftalmologia, otorrinolaringologia, ginecologia/obstetrícia, mastologia e urologia.

Também serão oferecidos na policlínica exames como ressonância magnética (com e sem contraste), tomografia (com e sem contraste), mamografia, ultrassonografia com doppler, ecocardiografia, ergometria, mapa, holter, eletroencefalograma, raio-X, eletrocardiograma, endoscopia, colonoscopia, nasolaringoscopia, colposcopia, histeroscopia, cistoscopia, entre outros, ligados às especialidades de oftalmologia.

Foram entregues ainda 13 micro-ônibus que farão o transporte dos moradores dos municípios que integram o Consórcio Interfederativa de Saúde da Região de Barreiras/Ibotirama, responsável pela manutenção do equipamento de saúde junto com o Governo do Estado. Integram o consórcio as cidades de Angical, Baianópolis, Barreiras, Brejolândia, Brotas de Macaúbas, Catolândia, Cotegipe, Cristópolis, Formosa do Rio Preto, Ibotirama, Luís Eduardo Magalhães, Mansidão, Morpará, Muquém de São Francisco, Paratinga, Riachão das Neves, Santa Rita de Cássia, São Desidério, Tabocas do Brejo Velho e Wanderley.

Mais policlínicas

Com a abertura da unidade de Barreiras, 305 municípios baianos passam a ter a cobertura das policlínicas. Para ampliar esse atendimento, o governador autorizou a Secretaria da Saúde (Sesab) a iniciar a licitação das obras da Policlínica de Santa Maria da Vitória, por meio do Consórcio Interfederativo de Saúde da Bacia do Rio Corrente, que inclui cidades como Bom Jesus da Lapa, Correntina e Serra do Ramalho.

Duas unidades estão em construção em Salvador e uma em São Francisco do Conde. Já foram lançadas as licitações para a construção das policlínicas regionais de Itaberaba, Brumado, Eunápolis, Ribeira do Pombal e Serrinha. (mais…)


Religião atrapalha toda vez que interfere em programas de saúde, diz Dráuzio


Médico criticou desprezo à ciência: “Quando você tem pessoas despreparadas que assumem o poder, elas se sentem inferiorizadas diante dos que tem cultura”

Imagem: Reprodução/TV Cultura
Imagem: Reprodução/TV Cultura

O médico e escritor Drauzio Varella disse que a religião não deve interferir em programas de saúde. Ele ainda falou sobre como os homens ficam “esquecidos” nas campanhas contra a gravidez na adolescência e salientou que a ciência é fundamental para o Brasil.

As declarações foram dadas na noite de segunda-feira (10), em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura

Na ocasião, o médico também elogiou o Sistema Único de Saúde (SUS) e analisou como a sociedade aprendeu sobre a epidemia da Aids, apontando ser “crime” ir contra o uso da camisinha para se proteger de doenças sexualmente transmissíveis (DST).

“Acho que toda vez que a religião interfere em programas de saúde, atrapalha. Acho que tem direito de se manifestar, mas não definir estratégia, isso é coisa para técnicos fazerem”, afirmou.

” Na época da epidemia de Aids [nos anos 80], o papa da época se manifestou claramente contra o uso de preservativo. Um crime que a igreja católica cometeu. Uma doença sexualmente transmissível, uma epidemia mundial, que se transmite por sexo e que a camisinha protege, você ir contra o uso é um crime, não tem outro nome”, acrescentou.

Descaso com a ciência

Drauzio foi questionado sobre declaração recente do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que disse que uma pessoa portadora de HIV é “despesa para todos no Brasil”, e de figuras do governo que rebatem a ciência e o desenvolvimento tecnológico.

“Bem não vai fazer [a falta de apoio]. O problema é que quando você tem pessoas despreparadas que assumem o poder, nas mais variadas áreas, elas se sentem inferiorizadas diante dos que têm cultura, os intelectuais, então elas perseguem”, disse o médico.

“Tem sido assim o tempo inteiro”, completou Drauzio, que afirmou que o Brasil tem profissionais capacitados para o desenvolvimento de novos medicamentos e tecnologia para melhorar a saúde pública, não sendo necessário buscar recursos no exterior.

“Tratam [o conhecimento] com desprezo, não dão valor. A ciência passa por isso. Você diz, ‘olha, na Amazônia o satélite mostrou…’ ‘Satélite? Isso não vale nada’! É assim, um descrédito permanente e isso atrapalha, porque dificulta a adoção de políticas públicas. O Brasil não vai sair do estágio em que se encontra sem ciência e tecnologia”, analisou.


Combater o suicídio


Thiago A. Fonsêca Nunes

Diariamente somos surpreendidos com notícias de suicídio. Em todo o mundo, aproximadamente 800.000 pessoas morrem por suicídio a cada ano, representando 1,5% de todas as mortes e é a principal causa entre pessoas de 15 a 24 anos de idade.
De acordo com estudos recentes do Jornal Inglês de Medicina, as taxas de suicídio têm aumentado nas Américas; nos Estados Unidos, por exemplo, subiram 1,5% ao ano desde 2000. Fatores de risco foram investigados na população. Além disso, fatores predisponentes e eventos precipitantes foram examinados. Cada um pode ser mediado por características genéticas, psicológicas e de personalidade. Fatores individuais, particularmente distúrbios psiquiátricos, têm o efeito mais forte no suicídio.
A depressão bipolar, distúrbios do espectro da esquizofrenia, transtornos por uso de substâncias, epilepsia e lesão cerebral traumática aumentam a probabilidade de suicídio em aproximadamente 3 vezes. Há também fatores predisponentes, que incluem tentativa prévia de suicídio, abuso sexual na infância, histórico familiar de comportamento suicida e perda dos pais por suicídio na primeira infância. Portanto, fatores predisponentes e precipitantes juntos são considerados decisivos nas mudanças psicológicas, o que inclui se sentir sozinho, sem esperança, o que leva ao isolamento social.
Desse modo, estratégias de prevenção ao suicídio devem ser utilizadas a fim de evitar o pior. Em todo o mundo, o enforcamento é responsável por aproximadamente 40% mortes por suicídio, e os pesticidas são responsáveis por 14 a 20%. As restrições a pesticidas foram avaliadas em 16 países e proibições de venda foram associados com reduções de suicídios no Sri Lanka, Bangladesh e Coréia do Sul. Porém, essas medidas por si só não são suficientes.
Fica evidente que a pessoa com ideação suicida necessita de apoio, de ser enxergado, seja no seu leito familiar ou no seu convívio social diário. Alguns sinais podem ser demonstrados mas, infelizmente, não são percebidos pela maioria das pessoas. Cabe-nos não julgar ou menosprezar o sentimento alheio e sempre ofertar o abraço e o ombro amigo para ajudar. Ajude! Oriente! Em suma, diante de uma sociedade conturbada e imersa em inversões de valores, cuidar da nossa saúde mental é imprescindível. Do contrário, corpo e mente estarão em curto-circuito.

Tiago A. Fonseca Nunes
Médico


Saúde Pública: Governo cubano inicia distribuição de pílulas para prevenir HIV


Medicamento é capaz de reduzir em mais de 90% o risco de contagio em pessoas expostas ao vírus

Em Cárdenas, no município de Matanzas, em Cuba, teve início, de maneira experimental, o uso da Profilaxia Pré-Exposição (conhecida como Prep por sua sigla em inglês), pílula que ajuda a prevenir o HIV em pessoas que não têm o vírus.

De acordo com especialistas, o medicamento é capaz de reduzir em mais de 90% o risco de contágio em pessoas com potencial de serem infectadas e que tomem o medicamento invariavelmente todos os dias.

Niura Pérez Castro, coordenadora do programa municipal de prevenção de ITS/VIH/AIDS e hepatite, explicou que a cartela é entregue, de maneira gratuita, às pessoas com conduta de risco, ou seja, que têm alta probabilidade de contrair a doença.

Divulgação
Profilaxia Pré-Exposição (Prep)

Trata-se de um projeto conjunto com a Organização Panamericana da Saúde e que em Cuba visa complementar os esforços desenvolvidos há anos na prevenção da infecção. “Nós consideramos uma terapia combinada com o objetivo essencial de mudar comportamentos de risco”, afirmou Pérez Castro.

Ela ressalta que apesar de os especialistas avaliarem positivamente a eficácia do medicamento, se recomenda paralelamente o uso da camisinha como método seguro para evitar o contágio e o risco de contrair outras doenças de transmissão sexual, como a sífilis, gonorreia e a herpes genital.

O plano piloto foi iniciado no último dia 6 de março e até a presente data 28 pessoas foram aprovadas para participar do projeto.

Em Cárdenas, um território com um crescimento populacional acelerado, vivem atualmente com HIV um total de 234 pessoas. Todos os anos, 30 novos casos são registrados.


Anvisa aprova regulação de remédio à base de cannabis e produto será vendido em farmácia


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta terça-feira (3) a liberação da venda em farmácias de produtos à base de cannabis no Brasil. A regulamentação foi aprovada por unanimidade e é temporária, com validade de três anos

(Foto: Reuters)

A resolução, que deve ser publicada nos próximos dias, limita a concentração de THC a 0,2%, dentre outras regras.

A resolução cria uma nova classe de produto sujeito à vigilância sanitária: o “produto à base de cannabis”. Ou seja, durante o período, os produtos ainda não serão classificados como medicamentos, explica reportagem do Portal G1.

Um dos diretores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Renato Porto, renunciou ao cargo na última sexta-feira (29), mas deixou claro que a renúncia não tem relação com a votação da regulamentação do remédio à base de cannabis.

 A diretoria colegiada da Anvisa aprovou na manhã desta terça-feira, por unanimidade, o registro de medicamentos à base de Cannabis, medida aguardada com muita expectativa por pessoas que sofrem de certas enfermidades e precisam da substância para o tratamento.


Investimentos do Governo na Saúde em Vitória da Conquista ultrapassam R$ 60 milhões


Mais de R$ 60 milhões foram investidos pelo Governo do Estado no município de Vitória da Conquista somente na área da saúde, dotando a região de um dos maiores complexos assistenciais de saúde da Bahia. Integra o complexo o Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC), uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) tipo III, uma policlínica regional, um centro de diagnóstico por imagem e uma Unidade de Alta Complexidade em Oncologia.

“É lamentável, entretanto, que alguns políticos e profissionais de imprensa da região não estejam bem informados quanto aos investimentos realizados pelo Governo do Estado no município, ou queiram, deliberadamente, minimizar todo o esforço que vem sendo feito para melhorar as condições de vida da população de Conquista, sobretudo na área saúde”, afirma o secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas.

De acordo com o titular da pasta estadual da Saúde, “o governador Rui Costa segue determinado a ampliar e descentralizar os serviços de média e alta complexidade, permitindo assim, que a população de Vitória da Conquista e região não precise se deslocar para a capital”, ressalta o secretário.

Somente a policlínica regional, entregue recentemente, representou um investimento superior a R$ 22 milhões. Nos últimos três anos, ainda foi construída uma nova emergência para o HGVC, um Centro de Diagnóstico por Imagem, dotado de ressonância e tomógrafo de 64 canais, implantação de mais 20 leitos de UTI no HGVC, construção de uma UPA 24hs, reforma e ampliação do Hospital Especializado Afrânio Peixoto, que será reaberto como centro de referência de ortopedia. Está em andamento a construção da nova UTI Pediátrica e enfermaria de pediatria, além das obras no entorno do hospital.

Em breve, o governador ainda dará a ordem de serviço para o início das obras de ampliação da enfermaria do HGVC, que ganhará 48 leitos, além da implantação de serviço de politrauma.

Segundo o secretário Fábio Vilas-Boas, os novos leitos serão divididos em duas enfermarias. “Serão 24 leitos cirúrgicos e 24 leitos clínicos. Com isso, vamos desafogar as UTIs e aumentar o número de procedimentos realizados na cidade e região. Quando inaugurarmos o Centro de Trauma da região do Sudoeste, teremos mais 75 leitos dedicados, exclusivamente, à ortopedia”, revela o titular da Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab).

Oncologia

Diferente do que está sendo divulgado à imprensa por alguns políticos e empresários da região, a desapropriação do prédio onde hoje funciona o Instituto Conquistense de Oncologia (Icon), e dos terrenos vizinhos visa ampliar os serviços, transformando o HGVC no maior complexo hospitalar do interior da Bahia, dedicado ao tratamento de pacientes com câncer. (mais…)