I Mostra de Experiências da Atenção Primária à Saúde da Macrorregião Sudoeste da Bahia

A primeira edição da Mostra de Experiências da Atenção Primária á Saúde da Macrorregião Sudoeste, organizada pelo NRS-Sudoeste/SESAB, terá como tema central “Atenção Primária à Saúde: básica ou complexa?”. O evento, programado para ocorrer nos dias 19, 20 e 21 de novembro de 2019, no Complexo de Saúde de Vitória da Conquista, localizado na Avenida Olívia Flores, nº … Leia Mais



Pedido de doação de Sangue

HGVC Hospital Geral de Vitória da Conquista O Hemoba de Vitória da Conquista pede o apoio da comunidade para realizar doação de sangue, preferencialmente que já seja doador, que pese acima de 60 quilo, tipagem sanguínea O negativo ou O positivo para confecção de plaqueta. Haja vista que existem pacientes graves que dependem desse hemocomponentes para sobreviver. Recomendações gerais: Não vim dirigindo moto ou bicicleta; Não usar bebidas alcoólicas por 12 horas; Ter dormido bem a noite por no mínimo 6 horas; Vir bem alimentado evitando alim



Biópsia guiada por fusão de imagens aumenta precisão no diagnóstico do câncer de próstata


Tecnologia que chegou à Bahia este ano apresenta-se como ferramenta diagnóstica importante

 

O diagnóstico do câncer de próstata evoluiu muito nos últimos anos. Uma das técnicas mais avançadas para confirmar a doença, a biópsia prostática combinada com fusão de imagens, chegou à Bahia este ano, embora em alguns estados brasileiros do sul e sudeste o procedimento já não seja tão recente. A principal vantagem da inovação é a maior precisão no diagnóstico, principalmente de câncer clinicamente significante. Pacientes que apresentam taxas elevadas de PSA (Antígeno Prostático Específico) e/ou nódulos suspeitos no exame de toque retal , ou até alterações suspeitas na ressonância multiparamétrica da próstata, podem ter indicação para realizar o procedimento.

De acordo com o urologista e mestre em oncologia, Augusto Modesto, neste tipo de biópsia, as imagens da ressonância magnética multiparamétrica da próstata se fundem às do ultrassom transretal para teleguiar a retirada de fragmentos das áreas suspeitas do órgão, que serão analisados. Desta forma, a punção é feita em regiões onde, nas imagens, aparecem áreas suspeitas. Além disso, punções sistemáticas são realizadas.

“A biópsia transretal realizada sem o software de fusão de imagens é feita de forma aleatória, o que significa que quando o médico está realizando o procedimento pelo ultrassom não vê a lesão na próstata. Por isso, ele colhe sistematicamente fragmentos que podem não conter uma amostra do tumor, mesmo que o paciente o tenha. Outra limitação é que o fragmento biopsiado pode conter apenas uma área menos agressiva do câncer de próstata, o que acaba não ajudando muito na definição do melhor tratamento”, frisou o especialista. (mais…)


Setembro Verde & Amarelo: Como os profissionais de saúde podem ajudar na luta contra o suicídio


A união de diversas especialidades médicas no reconhecimento do público de risco pode ser fundamental para a prevenção do suicídio.

A cada 40 segundos, uma pessoa tira a própria vida. A cada ano, um milhão de pessoas se suicidam. No Brasil, são 32 duas mortes por dia. Os números trazidos pelo Centro de Valorização da Vida (CVV) chocam e provocam desconforto. O suicídio ainda é um tabu rodeado de preconceitos pela sociedade. Abrimos esse texto com estatísticas para chamar atenção e, principalmente, provocar o diálogo.

No Setembro Amarelo de 2019, vamos valorizar a comunicação e a troca de informações. Falar sobre o assunto é a melhor forma de ajudar. O suicídio é uma questão de Saúde Pública, assim, convidamos diversas áreas e especialidades da saúde para lutar conosco nesta ação de prevenção.

Em 2006, o Ministério da Saúde publicou a portaria n.º 1876 com diretrizes nacionais sobre a prevenção do suicídio a serem implantadas em todas as unidades de atenção à saúde. Nela, discorrem-se orientações para assegurar atendimento adequado ao paciente com risco.

O contato com pacientes com tendências pode acontecer dentro da rotina dos centros médicos e clínicas: a orientação mais importante é ouvi-los e demonstrar empatia. Mensagens de respeito pelo que a pessoa diz é uma forma de acolhimento. Nos casos em que o indivíduo sobreviveu à tentativa, não o julgue, nem o coloque em uma posição de inferioridade. Especialistas da saúde são aptos para salvar vidas independentemente das circunstâncias.

Profissionais de atenção primária, como enfermeiros: vocês podem perceber os sinais de pacientes que cogitam suicídio através do diálogo e das interações nos cuidados básicos.

Profissionais de serviços especializados: a abordagem correta no atendimento também é de fundamental importância para a prevenção. Levem em consideração os aspectos individuais de cada caso e conversem com os familiares! (mais…)


Hospital de Base vai ganhar 48 leitos de enfermaria e serviço de politrauma


Publicação sobre resultados de homologação de concorrência pública para nova ampliação do Hospital Geral de Vitória da Conquista, o conhecido Hospital de Base, saiu nesta quarta-feira (25), no Diário Oficial do Estado e foi destacada pelo deputado Zé Raimundo como mais uma ação do Governo da Bahia para beneficiar o município e a região Sudoeste. De acordo com informações oficiais da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab),solicitadas pelo parlamentar, trata-se da obra de ampliação da Enfermaria para 48 leitos e implantação dos Serviços de Politrauma, cujo investimento é estimado em R$ 3 milhões 600 mil, oriundos do tesouro do Estado.

A ampliação no Hospital de Base é mais um motivo de comemoração do deputado Zé Raimundo, que coincidentemente recebeu em seu gabinete,ontem (24), a visita do secretário da Saúde, Fábio Vilas-Boas, quando ele confirmou que o novo hospital Afrânio Peixoto, também Vitória da Conquista, deve ser concluído até março do ano que vem. O parlamentar lembra que tem feito várias gestões, junto com o deputado federal Waldenor Pereira, para assegurar melhorias à Saúde no município conquistense. “Nós, inclusive, já destinamos ao Hospital de Base um total de R$ 2 milhões 750 mil, através de emenda parlamentar, para despesas com aquisição de materiais de consumo e médico hospitalar, além de reforço das dotações a título do Piso de Atenção Básica e de procedimentos de média e alta complexidades”.

De acordo com a nota técnica da Sesab, a implantação de uma Unidade de Internação com 48 leitos, terá 24 clínicos e 24 cirúrgicos, e tornou-se essencial à ampliação de 20 leitos de UTI Adulto realizada no Hospital de Base, porque funcionará como retaguarda no tratamento progressivo dos pacientes. A nova obra visa à ampliação de 1.066,20m² da estrutura física existente, com objetivo de ampliar o número de leitos de enfermaria, que será composta também por: Posto de Enfermagem/Prescrição Médica; Farmácia Satélite; Conforto Médico; Conforto Multiprofissional; Copa; Sala de Utilidades e Estar de Acompanhantes. (mais…)


Comissão se reúne com novo secretário municipal de Saúde


Imagem Comissão se reúne com novo secretário municipal de Saúde

Durante a manhã dessa segunda-feira, 23, a Comissão de Saúde e Assistência Social da Câmara Municipal de Vitória da Conquista (CMVC), composta pelos vereadores Viviane Sampaio (PT) – presidente; Cícero Custódio (PSL) – relator; e Adinilson Pereira (PSB) – membro, se reuniu com o novo secretário municipal de Saúde, Alexsandro Nascimento Costa, com o objetivo de se apresentar ao chefe da pasta e apresentar algumas demandas.

“A Comissão de Saúde, desde que iniciou os seus trabalhos nessa legislatura, tem esse cuidado de estar se apresentado aos secretários municipais de Saúde e nessa gestão como é o quinto secretário, nós estamos com essa mesma medida”, explica a presidente da Comissão.

Na oportunidade, os parlamentares questionaram a respeito da demora na resposta de ofícios e requerimentos enviados pela Câmara, da falta de medicamentos, da demora na realização de cirurgia eletivas, bem como da relação do município com a Clínica Santa Clara, com a Santa Casa de Misericórdia e o Consórcio da Policlínica Regional de Saúde. Além disso, os vereadores questionaram os motivos das enormes filas na Central de Marcação de Consultas.

De acordo com o secretário, o problema da falta de medicamentos é fruto de problemas em uma licitação. Quanto às cirurgias eletivas e ao relacionamento com a Santa Casa, a Clínica Santa Clara  e o Consórcio da Policlínica Regional de Saúde, Alessandro Costa explicou que o Executivo Municipal tem se movimentado para regularizar a questão, com remanejamentos de verbas e estabelecimento de novos acordos.
Outro assunto a respeito do qual o chefe da pasta da Saúde prestou esclarecimentos foram as grandes filas na Central de Marcação. De acordo com o que foi dito, as longas filas se devem a mudanças no sistema de marcação implementado em agosto. A equipe de Sistema da Informação da secretaria já está mobilizada para encaminhar a resolução do problema.

Viviane assegurou que a Comissão de Saúde continuará com as ações de fiscalização. “Continuaremos com os nossos trabalhos de fiscalização, de acompanhamento, aguardando que o poder público possa dar uma resposta mais célere tanto à comissão na resposta aos ofícios, quanto em ações efetivas para a população”, garantiu a vereadora.

Operação em Planalto apreende 490 quilos de carnes clandestinas


Fiscalizações apertam o cerco e estabelecimentos irregulares estão sujeitos à multa e até mesmo interdições.

Nesta terça, dia 10, foram apreendidas em torno de 490 quilos de carnes bovina, suína e ovina na cidade de Planalto, sudoeste da Bahia. A ação realizada foi uma operação conjunta entre o Ministério Público, a Vigilância Sanitária do município e contou também com o apoio da  Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB).

De acordo com a ADAB, as carnes eram provenientes de abate sem inspeção e não estavam em condições ideais de refrigeração. A mercadoria estava à venda em estabelecimentos da feira livre local, onde foi identificada como imprópria para consumo humano, assim como é todo e qualquer produto de origem clandestina.

Cinco estabelecimentos foram vistoriados. Entre eles, dois açougues tiveram carcaças apreendidas. Em supermercados também foram identificados produtos de laticínio, como queijos, e embutidos fora da validade.

Os estabelecimentos investigados foram notificados e  as mercadorias, apreendidas e descartadas.

“As ações têm que ser pontuais e é também necessária a conscientização dos consumidores quanto a compra desses produtos”, diz Luiz Eduardo Ribeiro Pedreira, inspetor da ADAB.  (mais…)


Em Jacobina, Rui entrega 12ª Policlínica Regional de Saúde


Moradores de 17 municípios passam a contar com 21 especialidades de exames médicos oferecidos gratuitamente pela Policlínica Regional de Saúde em Jacobina, inaugurada pelo governador Rui Costa, nesta quinta-feira (12). A nova unidade, décima segunda já entregue pelo Governo na Bahia, contou com um investimento de R$ 23 milhões, entre obras, equipamentos e micro-ônibus que farão o transporte de pacientes. A policlínica começa a funcionar na segunda-feira (16).

Além da unidade de saúde, oito micro-ônibus e duas ambulâncias foram entregues à população pelo governador. “Agradeço a parceria com cada um desses municípios. O investimento é de 100% do Governo do Estado em equipamentos e na obra. Mas, a partir da inauguração, o custeio e a manutenção são de responsabilidade do Consórcio Regional de Saúde, que é composto pelo Estado e pelos municípios. A partir de hoje, o custeio mensal é dividido, uma parte do Estado da Bahia e outra parte das prefeituras”, explicou Rui que, na oportunidade, recebeu o título de cidadão jacobinense.

Ainda de acordo com Rui Costa, os consórcios e policlínicas são uma forma nova e mais inteligente de fazer a gestão pública da Saúde. “Esse consórcio é um exemplo do que é feito nos países ricos para oferecer uma saúde pública de qualidade. Um equipamento desse custa caro para construir e custa caro para manter. Por isso nós escolhemos o caminho mais acertado. Em outubro, iremos inaugurar mais uma, dessa vez em Senhor do Bonfim”, destacou. (mais…)


Os desafios do tratamento contínuo da tuberculose


De cada 10 pessoas que iniciam o tratamento, pelo menos uma abandona os medicamentos. A interrupção traz complicações que podem levar a óbito

A tuberculose é considerada uma das 10 principais causas de morte no mundo. No Brasil são registradas por ano cerca de 4,5 mil mortes pela doença. Apesar de ter cura, o abandono do tratamento é o principal motivo para a tuberculose ainda continuar fazendo vítimas fatais. O tratamento é gratuito, ofertado no Sistema Único de Saúde (SUS) e dura, em média, seis meses. Apesar da melhora dos sintomas já nas primeiras semanas após início, a cura só é garantida ao final do esquema terapêutico.

“A melhora a partir do início do tratamento não é sinônimo de cura. A cura só vem com o tempo de tratamento, que precisa ser seguido até o final, e a confirmação por exame laboratorial”, afirma a coordenadora do Departamento de Vigilância das Doenças de Transmissão Respiratória de Condições Crônicas do Ministério da Saúde, Denise Arakaki.

No Brasil, de cada 10 pessoas que iniciam o tratamento, pelo menos uma abandona o uso dos medicamentos. A interrupção do tratamento antes da conclusão pode levar o paciente à resistência aos antibióticos ou mesmo a complicações que podem levar a óbito. Além disso, pode aumentar o risco de transmissão da doença para outras pessoas. Por isso, o tratamento diário e contínuo é fundamental para a cura da doença, que teve 75 mil novos casos registrados no ano passado no país.

ENTREVISTA

Coordenadora do Departamento de Vigilância das Doenças de Transmissão Respiratória de Condições Crônicas, Denise Arakaki, explica os riscos do abandono do tratamento:


– O que leva as pessoas a abandonarem o tratamento?

Denise Arakaki: Pela forte determinação social, a maior prevalência da doença é em países em desenvolvimento. O perfil clássico de quem tem tuberculose é de pessoas de classe baixa que acumulam vulnerabilidades sociais, econômicas e biológicas, moram às margens das grandes cidades urbanas, trabalham na informalidade ou percorrem longas distâncias para chegarem ao trabalho. Quando essas pessoas começam o tratamento para tuberculose ficam bem nas primeiras semanas. Voltam a seu peso normal, o cansaço diminui e o apetite melhora. Por isso, acham que já estão curadas e abandonando o tratamento. Mas essa melhora a partir do início do tratamento não é sinônimo de cura. A cura só vem com o tempo de tratamento, que precisa ser seguido até o final, tendo a confirmação de cura por exame laboratorial e avaliação clínica.

– Quais as consequências da interrupção do tratamento?

Denise Arakaki: Quando a pessoa interrompe o tratamento da tuberculose no meio do processo terapêutico a doença retorna e tem possibilidade de voltar com bacilos resistentes aos medicamentos. Além disso, condições sociais como, ser morador de rua ou estar em privação de liberdade, ou mesmo ser portador de doenças imunodeprimidas, como HIV/Aids, podem agravar o quadro de tuberculose e levar a óbito.

– O Brasil ainda possui percentuais elevados de abandono se comparado a outros países?

Denise Arakaki: Os percentuais no Brasil ainda estão acima da meta preconizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que é de 5%. O percentual de pessoas que abandonam o tratamento no país chega a 10%, o que representa cerca de sete mil pessoas.

>> Confira a entrevista completa com a coordenadora

SUS garante o tratamento

O diagnóstico e o tratamento da tuberculose estão disponíveis no SUS. O tratamento das formas sensíveis da tuberculose dura no mínimo seis meses, com medicação diária. E o das formas resistentes é feito em unidades de referência, e duram de 18 a 24 meses.

>> Saiba mais

Como acontece a transmissão?

No nosso podcast, Denise Arakaki explica tudo o que você precisa saber sobre a tuberculose. A doença é infecciosa e transmissível de pessoa para pessoa. Afeta prioritariamente os pulmões, embora possa acometer outros órgãos e/ou sistemas.

>> Escute o bate-papo