Os extremos

O futebol é um dos esportes mais intrigantes, disse isso em outro comentário. Acontece que dependendo das circunstâncias, dos planejamentos e condições financeiras e administrativas, além da capacidade técnica, um time de futebol pode estar nos dois extremos da pirâmide em menos de um ano. Exemplos não faltam, mas para ilustrar vamos citar um grande … Leia Mais


A CORRIDA CONTINUA…

Terminado os festejos da semana da Pátria que culminou com um fantástico desfile das entidades representativas da nossa cidade e, contando com a excelente organização da Secretaria de Educação do Município e Prefeitura, além da participação maciça da população que foi aplaudir e vibrar, que mais parecia um campo de futebol. Mas falando em futebol, … Leia Mais


Começou o sobe e desce no Brasileirão

Estamos ainda no início da temporada, mas a dança das cadeiras, tanto no comando técnico dos times das séries A e da B, como na classificação começa a tomar corpo e alguns chamados grandes começam a preocupar seus torcedores. Somente para citar três treinadores de renome que foram mandados embora, Vanderley Luxemburgo; Felipão e Marcelo … Leia Mais


SÉRIE B A TODO VAPOR

Prossegue hoje os jogos da série B do brasileirão 2015, complementando a sexta rodada que tem o BOTAFOGO líder, seguido do NAÚTICO, com o mesmo número de pontos ganhos, 16 pontos ambos, tendo o time carioca a vantagens no saldo de gols. Ontem, pela primeira vez o VITÓRIA entrou no G4, mesmo realizando uma partida … Leia Mais


BRASILEIRÃO DA SÉRIE B COMEÇOU PRA VALER

Após a segunda rodada da série B do brasileirão, algumas novidades começam a ser mostradas, principalmente pelos times que brigam para voltar à série A. Os nossos representantes mesmo campengando no início, após essa rodada respiraram aliviados, pois o BAHIA jogando em seus domínios conseguiu vencer e melhorar na classificação geral, bem como na probabilidade … Leia Mais


DIFÍCIL COMPARAR…


Analisando os dois jogos da Liga dos Campeões da Europa, terça e quarta feira, entre BARCELONA X BAYER e REAL MADRID X JUVENTUS, comecei a listar algumas diferenças entre o futebol praticado na Europa e o que se pratica nas Américas, a diferença é gritante. Primeiro os times são compostos por jogadores de diversos continentes, o que poderia divergir na maneira de jogar, levando-se em conta a característica de cada atleta, no entanto, o que vemos é a ligeira adaptação desses jogadores à maneira europeia de praticar o futebol moderno e competitivo, cheio de nuances que nos deixa encantados, de como a bola é tratada. Raramente ver-se um chutão, um passe errado, uma falta desleal, e quando isso acontece é na disputa da bola e não visando o adversário, o que é louvável, por se tratar de adversário e não inimigos, além de serem da mesma profissão. A determinação tática dos times, as disposições dos jogadores dentro de campo, para formar determinado padrão tático, nos chama atenção, também, a disciplina tática dos atletas; outro fator que nos fascina, isto porque, dependendo do adversário e da situação da partida, as mudanças táticas são feitas e, rapidamente os jogadores assimilam. Um time brasileiro que vinha tentando implantar a forma europeia de jogar era o Corinthians, mas que nas últimas partidas pelo campeonato estadual e Libertadores, parece que esqueceu tudo que havia aprendido no início da temporada e passou a praticar a mesmice, tanto é verdade que ficou de fora da decisão do campeonato paulista, e ontem, foi eliminado da Copa Libertadores, por um time inexpressivo do Paraguai, sendo que o Timão foi o melhor time na fase de grupos da competição continental. Temos muito que aprender com os times europeus, isto é, voltar às origens do futebol, começar do zero para renovar e inovar.
De : Ubaldino Figueiredo.


No Mundo da Bola: A BOLA VOLTOU A ROLAR


Passada a folia do carnaval, para alguns, pois em Porto Seguro a muvuca começou, voltamos a ver a bola rolar pelo mundo à fora e, principalmente para os nossos representes. BAHIA, VITÓRIA e SERRANO que estiveram em atividades, ontem, pela Copa do Nordeste. O SERRANO representante do interior baiano nesta competição, foi a Aracaju e, quando parecia que conquistaria seu primeiro triunfo, deixou escapar, no finalzinho da partida os três pontinhos que daria um estímulo maior a seus jogadores e comissão técnica. Mesmo jogando no campo do adversário o Índio Mongoió, segurou, o quanto pode, o time sergipano, mas o resultado não foi dos pires, levando-se em conta que o adversário tinha a favor o campo e torcida. O VITÓRIA, mesmo jogando em seu campo, não apresentou um bom futebol, e somente obteve o resultado positivo graças a boa jornada do seu goleiro, acompanhada da sorte, e falta de pontaria dos atacante do América – RN. Mesmo com o triunfo de ontem, o rubro negro baiano continua na segunda colocação, pelo saldo de gols, cujo grupo é liderado pelo time potiguar. O BAHIA, seus torcedores e dirigentes, por certo estão convencidos que a sorte é um grande aliado do time. No primeiro tempo do jogo de ontem, contra o Globo – RN, o tricolor tomou um sufoco danado, mostrando, mais uma vez que seu setor defensivo precisa, urgentemente, de uma melhor formação, ou até mesmo, uma mudança tática no meio de campo, e melhor posicionamento de seus defensores, onde Titi e Chicão não se entendem, além do mais são jogadores sem mobilidade e indecisos nas ações a serem executadas quando atacados. A sorte do tricolor é evidente, senão vejamos: jogo contra o CRB, o time empatou nos apagar das luzes, (que expressão mais antiga !!!), bem deixemos isso de lado. Ontem novamente, a estrela do tricolor voltou a brilhar, quando tudo se encaminhava para uma derrota, faltando menos de cinco minutos, fora os acréscimos, o Maxi que havia muito tempo não marcava gols, mostrou seu oportunismo e assinalou dois gols, dando mais um triunfo ao time baiano e, consequentemente, a permanência na liderança de seu grupo, isso é o que chamo de sorte e muita reza. Final de semana teremos o retorno do campeonato estadual.
De: Ubaldino Figueiredo


NO MUNDO DA BOLA: DUROU POUCO…


CORINTHIANS colocou o time na 16ª posição, fora da Zona Perigosa, mas BOTAFOGO e FLAMENGO venceram seus jogos e deram um salto significativo para se afastar dos quatro últimos, também o FIGUEIRENSE conseguiu um empate salvador e ultrapassou o tricolor baiano, que agora amarga a décima nona posição, com 14 pontos ganhos, dois a mais do que o CORITIBA. Mas nem tudo está perdido, pois a próxima rodada, a 16ª quarta feira, o tricolor enfrenta o CRICIUMA, na arena Fonte Nova, podendo dar um salto, caso vença a partida, chegando aos 17 pontos, um a mais do que seu adversário. Também torcer por um resultado positivo do rival VITÓRIA que enfrentará o CORITIBA, na casa do adversário.

Analisando a tabela de classificação vemos que do 12º colocado pra baixo, todos estão em condições de entrar na ZR, em caso de tropeço nessa rodada é o caso de FLAMENGO que pega o ATLÉTICO-MG, o BOTAFOGO que joga fora de casa, contra o FIGUEIRENSE. No topo da tabela, o Z4, o INTERNACIONAL também sentiu o gostinho da liderança, por poucas horas, pois ao vencer o GOIÁS, somou 31 pontos, um a mais que o CRUZEIRO que ontem não tomou conhecimento do SANTOS de ROBINHO & Cia, e aplicou três a zero, retomando a liderança, com dois pontos à frente do segundo colocado; ressalve-se que há 10 rodadas que a Raposa mineira ocupa a liderança da competição, é um time que está a alguns passos à frente dos demais. A surpresa da rodada foi a derrota do FLUMINENSE diante do BOTAFOGO que vinha caindo das pernas, e agora é o 12º colocado.

Parece que o FLUMINENSE depois daquela goleada que sofreu diante do AMÉRICA – RN, pela Copa do Brasil, quando foi eliminado, deu um apagão no time que vinha perseguindo a liderança do campeonato e na cola no Cruzeiro, o que pode piorar para o FLU é que os três primeiros colocados, CRUZEIRO, INTERNACIONAL e CORINTHIANS jogam em seus domínios, nesse meio de semana, pela 16ª rodada, somando-se a isso a péssima fase que atravessa o FRED. Precisa tomar um banho de sal grosso.


NO MUNDO DA BOLA: JUNTOS NA DESCIDA…


Faltando duas rodas para terminar a primeira fase da série A, alguns times ainda não se encontraram dentro da competição e, caso continuem assim, o rebaixamento será inevitável. Na 17ª rodada os times cariocas se deram bem, FLAMENGO, FLUMINENSE esse vinha há vários jogos sem vencer, aplicou uma goleada no SPORT, melhorando sua posição no G4; o BOTAFOGO, mesmo com toda crise, ganhou uma dentro de seus domínios e se afastou um pouco da ZR; dos paulistas, apenas SÃO PAULO e PALMEIRAS pontuaram, inclusive, o alviverde, também, temporariamente saiu da ZR, pois na próxima rodada terá o INTERNACIONAL como um desafio a ser ultrapassado, mesmo jogando em seus domínios.

A dupla BAVI, essa inspira cuidados, pois estão juntos e misturados com o CORITIBA e CRICIÚMA, na ZR e, na próxima rodada terão que superar essa onde de empata ou perde, caso queiram subir na classificação. O VITÓRIA enfrenta o FLAMENGO, no barradão, com a possibilidade de empate, em torno de 38%, onde perdeu seu último jogo, enquanto que o time da Gávea vem de uma série de bons resultados, sob o comando de Luxemburgo.

O tricolor baiano vai a Porto Alegre enfrentar o GRÊMIO que tem a quinta melhor defesa, enquanto que o time baiano tem a 7ª defesa menos vazada, com a probabilidade de conseguir empatar, pela oitava vez, em torno de 68%. O CORITIBA joga, em casa, contra o ATLÉTICO-MG que após a saída de Ronaldinho Gaúcho caiu de produção, mas aos poucos vem tentando superar o trauma, e tem o 6º melhor ataque da competição, com 23 gols marcados; então, para esses três, a 18ª rodada será um divisor de águas, para as suas pretensões, que é sair da zona perigosa antes da segunda fase do campeonato. Fazendo-se uma projeção para se ter uma ideia de como andam os times, até a última rodada, temos o seguinte: CRUZEIRO com 63% de probabilidade, SÃO PAULO com 11%, de ser o campeão da primeira fase, por esses números, vemos que o time mineiro está disparado na frente dos demais, está a mais de um pescoço, como se diz nas corridas de cavalo. Já na faixa de baixo da tabela de classificação, o VITÓRIA e CORITIBA têm 58% de probabilidade de serem rebaixados, BAHIA com 53% e o CRICIÚMA 44%. Pelo que vimos os números não são nada favoráveis aos nossos dois representantes na competição nacional.

De: Ubaldino Figueiredo


POR QUE TANTAS PENALIDADES MÁXIMAS?


Nessa segunda fase do campeonato brasileiro de todas as séries, temos notado que os árbitros não hesitam em marcar penalidades máximas, mesmo quando a bola bate na mão ou braço do jogador. Em princípio, seguindo a regra 12, dizia-se que havendo intenção delibera do atleta em colocar a mão na bola, desviando sua trajetória. As polêmicas surgiram, principalmente após o jogo entre CORINTHIANS X SÃO PAULO, que o árbitro Flávio Oliveira, assinalou uma penalidade contra o São Paulo e que comentaristas de arbitragens deram suas opiniões contra e outros favoráveis, ratificando a marcação da penalidade, pelo árbitro da partida. Só que os analistas e telespectadores têm as imagens, de diversos ângulos, para analisa-las e opinar, enquanto que o árbitro tem apenas alguns segundos para decidir, então a questão da intencionalidade fica muito subjetiva.

Para privilegiar os atacantes e, desespero dos torcedores, jogadores e treinadores, a FIFA, endossada, pela CBF, após a Copa do Mundo, reuniu os principais árbitros de seu quadro e os orientou a que a decisão seja sempre de beneficiar os atacantes. Inclusive, determinando que “SE A BOLA BATER NO BRAÇO COLADO AO CORPO, NÃO SERÁ PENALTI. SE O BRAÇO ESTIVER ESTENDIDO, DE MODO A IMPEDIR A PASSAGEM DA BOLA OU AUMENTAR A ÁREA DE CONTATO, DESSE MODO SIM, SERÁ PENALIDADE MÁXIMA”. Baseados nessa determinação, os árbitros não estão pensando duas vezes em contribuir para o grande número de penalidades máximas nos jogos e, com isso aumentando a média de gols.

Na primeira fase tínhamos uma média de 1,9 penalidades por rodada, já nesta fase essa média subiu para 3.7, fazendo com que aumente desespero dos defensores. Leonardo Gaciba, escreveu e comentou o seguinte: “O surpreendente é que o livro de regras não mudou seu texto uma linha sequer, e dentro de campo tudo mudou. O pior, as orientações da FIFA foram dadas dentro de quatro paredes e, repetindo um erro secular, não foram informadas ao público, aos atletas nem aos analistas’. Aí está a causa de tantas polêmica e discussões. Com a palavra a CBF que sempre diz amém para as trapalhadas da FIFA.

De; Ubaldino Figueiredo


NO MUNDO DA BOLA: A CORRIDA ESTÁ COMPLICADA


Tanto na série A, quanto na B as coisas estão difíceis para os times com atuações sem consistência, nem forças para superar as adversidades, tão pouco os adversários mais qualificados. Na série A, nosso foco de hoje, se observarmos a classificação a partir do décimo colocado, veremos que nenhum time está isento do rebaixamento.

O 10º colocado Goiás tem 33 pontos, 7 pontos acima do último colocado, Coritiba, com 26 pontos, isto é, faltam 13 pontos para se ver livre, porem nas últimas rodadas dessa segunda fase,o time goiano não tem obtido bons resultados e vem caindo de produção e, nesse meio de semana terá pela frente o Vitória que no barradão dita as regras do jogo, e embora esteja ainda na ZR, 17º colocado, com 27 pontos, caso vença poderá ultrapassar o Bahia, com o mesmo número de pontos do tricolor, 30, que irá enfrentar o Santos, na casa do adversário, se bem que o Bahia fora de seus domínios tem conseguido bons resultados.

Entre os dez últimos, a briga, no bem sentido, é boa, pois para permanecer na elite do futebol brasileiro, será necessário somar entre 45 e 47 pontos, no mínimo, mesmo assim com uma probabilidade de 11% de rebaixamento, somente 49 pontos terá zero por cento de risco. Então: Goiás, Figueirense, Flamengo, Atlético-PR, Bahia, Palmeiras, Chapecoense, Vitória, com 53%; Botafogo, 54%; Coritiba, 60% e Criciúma, 65% de probabilidade de rebaixamento, estão, como se diz na gíria do futebol, no Bico do Urubu. Olhando para a parte de cima da tabela, o Cruzeiro 56 pontos ganhos, continua disparado, com o melhor ataque, artilheiro da competição e, com 91% de probabilidade de ser o campeão, uma vez que o segundo colocado, Internacional 47 pontos, tem apenas 5% de probabilidade de conquista o título.

Na próxima rodada os desesperados estão se confrontando, Coritiba X Criciúma; Figueirense X Flamengo; Botafogo X Palmeiras, aí teremos uma rodada que a sabedoria do catingueiro diz: água morro abaixo e fogo morro acima, ninguém segura. Nessa reta final qualquer pontinho conquistado fora de casa é uma vitória.

De: Ubaldino Figueiredo


NO MUNDO DA BOLA: DUAS RODADAS DE SURPRESAS E DECEPÇÕES


Nesta reta final do brasileirão, como havia dito antes, os obstáculos que os times que estão do meio da tabela de classificação, para baixo, por certo seriam impulsionados a superar-se e superar os adversários, caso não queiram decepcionar suas torcidas e, disputar a série B em 2015. No meio de semana tivemos uma grande surpresa, a derrota do internacional para a Chapecoense, que goleou o vice-líder e, a derrota do líder Cruzeiro. Nesse final de semana, tivemos resultados inesperados que começaram a mexer com as posições tanto no topo, quanto no rodapé da tabela.

O Cruzeiro voltou a perder; o Botafogo embora tenha derrotado o Corinthians, que vinha bem, não saiu da ZR, o Vitória, depois de alguns tropeços voltou a dar alegria sua torcida e venceu o Sport na casa do adversário, saindo, assim, da ZR, empurrando o rival Bahia que não soube fazer o dever de casa, e foi derrotado pelo surpreendente Chapecoense, agora ocupa a 1 3ª posição, com 34 pontos ganhos e, uma probabilidade de ser rebaixado de 15%, o que de certo modo alivia as tensões. Mas a classificação mostra certo equilíbrio nesta fase do campeonato, pois o São Paulo que vinha perseguindo o líder, começou a tropeçar, dando oportunidade para o Atlético-MG se aproximar dele, enquanto isso o Internacional, mesmo com a derrota do meio de semana, se aproximou do Cruzeiro, ocupando a vice liderança, com 50 pontos ganhos, apenas seis pontos do líder.

O Grêmio, Corinthians e Santos que vinham se aproximando do G4, agora estão mais distantes, com as derrotas, ficam 10 pontos distantes do primeiro colocado, mas há apenas um ponto do quarto colocado, Atlético-MG, 47 pontos. Quem vem surpreendendo é o Flamengo, que depois de tantos resultados ruins, começou a somar pontos preciosos e estar a 9 pontos de se ver livre da ameaça de rebaixamento. Por outro lado, a corrida continua para os seis últimos colocados, uma vez que a probabilidade de serem degolados continua. Os mais ameaçados são: CORITIBA, CRICIUMA, BOTAFOGO, BAHIA, VITÓRIA, FIGUEIRENSE, ATLÉTICO-PR, CHAPECOENSE e PALMEIRAS, cujas probabilidades de rebaixamento variam de 67% a 16%, então a corrida continua, pois faltam 10 rodadas.
De: Ubaldino Figueiredo