‘Deve ser governada por alguém que tem a sua cara’, diz Denice sobre Salvador

Candidatura da Major foi oficialmente lançada nesta quarta-feira Foto: Mila Cordeiro/Divulgação/Major Denice   Oficialmente homologada na disputa para a prefeitura de Salvador, a Major Denice Santiago disse, durante a convenção municipal do Partido dos Trabalhadores (PT), nesta quarta-feira (16), que está na hora da capital baiana ser governada por alguém que tenha a sua cara, … Leia Mais



Ibiquera e Rio do Pires têm transporte intermunicipal suspenso

O transporte intermunicipal será suspenso em Ibiquera e Rio do Pires, a partir de quinta-feira (20). A medida, que tem o objetivo de conter o avanço do novo coronavírus na população baiana, foi publicada em decreto no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta (19). Ficam suspensas no município a circulação, a saída e a … Leia Mais



Associação Bahiana de Imprensa reimplanta museu em comemoração dos 90 anos


Associação Bahiana de Imprensa reimplanta museu em comemoração a 90 anosFoto: ABI / Divulgação

A Associação Bahiana de Imprensa (ABI) completa 90 anos na segunda-feira (17) e realiza uma cerimônia para reimplantação do Museu de Imprensa.  A cerimônia será transmitida ao vivo, através do Facebook e Youtube.

O museu foi fundado há 43 anos passou por reestruturação completa, ganhou novo espaço e um Laboratório de Conservação e Restauro. Após quase uma década sem área de exposição, uma mostra está sendo montada para marcar a instalação do Museu no térreo do Edifício Ranulfo Oliveira, na Praça da Sé, localizada no Centro Histórico de Salvador. O arquiteto responsável pelo local é Augusto Ávila.

A curadoria do museu é do jornalista e pesquisador Nelson Varón Cadena, autor do livro “Cronologia da Associação Bahiana de Imprensa. 1930-1980”. Atualmente ele assume o papel que em 1975 foi desempenhado pela museóloga Lygia Sampaio, a convite da escritora, folclorista e jornalista Hildegardes Vianna. O prédio da ABI recebe muitos estudantes dos cursos de História e Arquitetura, por causa da edificação moderna estilo Le Corbusier, com uma fachada de janelas contínuas, estruturas em pilotis, cobogós e um terraço com um painel de Mário Cravo Júnior.

A ABI possui livros raros e documentos históricos, um conjunto formado por coleções de revistas especializadas, jornais, fotografias, além das bibliotecas pessoais de jornalistas como Jorge Calmon, João Falcão e Berbert de Castro.

As obras são divididas entre o Museu de Imprensa e a Biblioteca de Comunicação Jorge Calmon e procedem também do acervo de outros personagens centrais para a história da imprensa e do cinema baianos, como o cineasta Walter da Silveira.

As obras são divididas entre o Museu de Imprensa e a Biblioteca de Comunicação Jorge Calmon e procedem também do acervo de outros personagens centrais para a história da imprensa e do cinema baianos, como o cineasta Walter da Silveira.

A preservação desses materiais é responsabilidade da técnica em restauro Marilene Oliveira e a museóloga Renata Ramos, que realiza todas as intervenções referentes à conservação, restauração e tratamento arquivístico da rara documentação sob a tutela da ABI. E isso inclui o material que compõe o acervo da Biblioteca de Comunicação Jorge Calmon, gerida pela bibliotecária da ABI, Valésia Oliveira. O Museu de Imprensa também está realizando um tour virtual através do YouTube.


Agora é Lei: Assembleia Legislativa homologa proibição de dar nome de pessoas vivas e outras distorções com bens públicos


Homologada e publicada pela Assembleia Legislativa da Bahia no Diário Oficial de ontem (13), a Lei 14.274 de 12 de agosto de 2020 coloca ordem a partir de agora na prática de homenagear personalidades com nomes de ruas, praças, escolas e prédios públicos. A normatização é de autoria do deputado estadual Zé Raimundo, que apresentou projeto de lei desde 2013 e foi aprovado recentemente por unanimidade.

E não são só personalidades, como também fatos históricos, bens culturais e naturais, tudo agora tem critério definido e regras claras. Com a nova lei, fica definitivamente proibido dar nome de pessoas vivas, uma distorção que vinha sendo recorrente no estado, infringindo a legislação federal. “A utilização de nomes de pessoas vivas nos bens pertencentes ao patrimônio público, móveis ou imóveis, tem sido uma preocupação das autoridades que zelam pelo que é de todos, certamente para impedir a privatização do patrimônio público, ou com outras palavras, a sua patrimonialização. Trata-se de um típico ato de improbidade, porque atentatório à administração pública e cercado de maior gravidade, porque propaganda ostensiva e permanente”, argumenta.

“Com a nova lei que propomos, agora vamos disciplinar a denominação das vias dos bens públicos, sobretudo nesse momento em que o mundo inteiro questiona o passado, quando figuras que antes eram festejadas se tornaram mal vistas, como na Inglaterra e nos Estados Unidos, onde estátuas foram derrubadas. Por isso, é importante que a gente tenha critérios para reconhecer aqueles que realmente contribuíram com a sociedade”, defende o deputado Zé Raimundo, comemorando a homologação.

Professor e doutor em História, o deputado Zé Raimundo fez a nova lei depois de muita pesquisa e levantamento de dados e informações, feitos por ele e a sua assessoria parlamentar, nos quais foram encontrados uma série de distorções, excessos e ilegalidades, porque ferem a legislação federal (Lei nº. 6.454/77). Ele defende a preservação da memória coletiva nos bens públicos, mas agora conseguiu estabelecer critérios mais objetivos para essa prática.


Maquinário entregue pelo Estado beneficia 109 municípios baianos


Após cumprir agenda em Miguel Calmon, no centro-norte baiano, o governador Rui Costa foi até o Parque de Exposições de Salvador, no fim da tarde desta sexta-feira (14), para a entrega de equipamentos a 10 consórcios multifinalitários existentes no território estadual. Entre os itens repassados aos prefeitos que integram as entidades estão quatro pás carregadeiras, três rolos compactadores, uma motoniveladora e dois caminhões basculantes.

“Nós estamos fortalecendo uma forma de gestão administrativa e de gestão de recursos materiais que são os consórcios. Estamos reforçando esses consórcios com máquinas que custam muito caro e que cada município sozinho não teria condições de comprar. Ou mesmo que o município conseguisse comprar, ele não teria serviços nem recursos para manter o custeio o ano inteiro. Então, o melhor é compartilhar essas máquinas, dividindo o custeio. Fica barato para todo mundo e todos conseguem usar as máquinas”, explicou Rui.

O prefeito de Matina, Jucélio Fonseca, veio do município do sudoeste para receber um rolo compressor. “Esse equipamento chega para ajudar muito, principalmente os municípios menores, que vão pagar 50% do que pagariam se fossem alugar a máquina. Vai servir para compactar as estradas de terra que existem na região”, afirmou o gestor municipal.

Já o prefeito Renato Brandão, de Andorinha, no norte do estado, pegou das mãos do governador as chaves de um caminhão basculante. “Esse caminhão é muito importante para a dinâmica de execução dos nossos serviços e obras de infraestrutura”, assegurou.

As entregas foram viabilizadas pela Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura do Estado (Seagri) a partir de um investimento de cerca de R$ 3 milhões. Os 10 consórcios representam 109 municípios.

Relação de consórcios beneficiados:

1. CDS TIPNI – Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Território Piemonte Norte do Itapicuru, presidente: Renatinho, prefeito de Andorinha – um caminhão basculante;

2. CISAN – Consórcio Intermunicipal do Seminário Nordeste II, presidente: Jailma, prefeita de Banzaê – uma motoniveladora;

3. CDS PIEMONTE DA DIAMANTINA – Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Território da Diamantina, presidente: Gilberto Matos, prefeito de Caém – uma pá carregadeira;

4. CONSID – Consórcio Público Intermunicipal dos Municípios do Oeste da Bahia, presidente: Dr. Termosires, prefeito de Formosa do Rio Preto – um caminhão basculante;

5. CIAPRA – Consórcio Intermunicipal da APA do Pratigi, presidente: Léo, prefeito de Igrapiúna – uma pá carregadeira;

6. CONDESC – Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Território da Costa do Descobrimento, presidente: Luciano Francisqueto, prefeito de Itabela – uma pá carregadeira;

7. CDS ALTO DO SERTÃO – Consórcio Público de Desenvolvimento Sustentável Alto Sertão, presidente: Juscelio, prefeito de Matina: um rolo compactador;

8. CONSTRUIR – Consórcio Público Intermunicipal de Infraestrutura do Extremo Sul da Bahia, presidente: Dr. Carlos, Prefeito de Mucuri – um rolo compactador;

9. CIMA – Consórcio Intermunicipal da Mata Atlântica, Presidente: Guilherme, prefeito de Santa Luzia – um rolo compactador;

10. CDS VELHO CHICO – Consórcio Público de Desenvolvimento Sustentável do Território do Velho Chico, presidente: Italo Rodrigo, prefeito de Serra do Ramalho – uma pá carregadeira.

Fotos: Paula Fróes/GOVBA


Deputados anunciam benefícios para Jacaraci em ato virtual


Ao entregar um trator em ato realizado virtualmente na tarde desta segunda-feira (10), os deputados Waldenor Pereira (federal) e Zé Raimundo (estadual) anunciaram à população do município de Jacaraci novos benefícios que estarão destinando para fortalecer a agricultura familiar local; uma retroescavadeira, caixas reservatórias de água e um automóvel furgão para ajudar da distribuição dos produtos. Também afirmaram que após a conclusão do asfaltamento da ligação de Jacaraci a Urandi, o governador Rui Costa já assumiu compromisso público de autorizar a pavimentação do acesso de Jacaraci a Condeúba.
O deputado Waldenor lembrou de outras ações no município, realizadas através de emenda parlamentar e intermediação dele e do deputado Zé Raimundo, como a instalação de cisternas de consumo e de produção, a abertura de aguadas e construção de barreiros de trincheira e a instalação de energia elétrica na zona rural, que só não universalizou ainda por causa da pandemia do coronavírus. “Mas assim que passar essa crise sanitária vamos universalizar o acesso à luz com a ligação de 60 projetos que vão atender 182 famílias. Os recursos já estão garantidos pelo Governo do Estado, um total de R$ 6 milhões 884 mil do Programa Luz Para Todos”, afirmou o deputado federal.
Zé Raimundo falou da alegria de participar da entrega do trator para a Associação de Moradores do povoado de São José, em atenção à solicitação dos vereadores Manoel Messias e Fábio Rocha, este último pré-candidato a prefeito de Jacaraci. Ele disse que apesar de pré-candidato, como deputado continua trabalhando pela região e o município. “Não fazemos política para simplesmente para disputar o poder, mas em favor de um ideal”, disse.
Ao final, O deputado Waldenor elogiou à população de Jacaraci por escolher o vereador Fábio como pré-candidato a prefeito, porque segundo ele quem ganha ou perde eleição não é o candidato, mas o eleitor quando escolhe em quem votar!


Waldenor e Zé Raimundo debatem políticas públicas para Ibipitanga


Depois de destinar mais de 200 tratores com implementos agrícolas para incentivar a agricultura familiar – 13 deles somente na semana passada- os deputados Waldenor Pereira (federal) e Zé Raimundo (estadual) aguardam mais 33 máquinas do tipo para apoiar o fortalecimento do setor produtivo nas regiões de sua atuação parlamentar: Sudoeste, Serra Geral, Chapada Diamantina, Médio São Francisco e Vale do Paramirim. Além disso, eles destinaram retroescavadeiras, pás carregadeiras e caminhões baú, como computaram ao falar do assunto que ganhou destaque na live com o tema Políticas Públicas para o desenvolvimento de Ibipitanga.
O encontro virtual de Waldenor e Zé Raimundo com o vice-prefeito Lenilson Miranda, transmitido em suas redes sociais, também tratou de políticas públicas para a educação e saúde no município, localizado no sertão da Chapada Diamantina, banhado pelo Rio Paramirim (afluente do Rio São Francisco) e com uma população de mais de 14 mil habitantes. Como pré-candidato a prefeito de Ibipitanga, Lenilson procurou saber dos deputados sobre suas atuações na região e para as questões específicas.
Além de petistas, os deputados e o pré-candidato a prefeito tem em comum a profissão como educadores e o assunto também estendeu a conversa na live de quase uma hora. Foi quando eles falaram das políticas dos Governos Lula e Dilma e da política de desmonte da educação de Bolsonaro, mas tendo a Bahia como um ponto de resistência através do governador Rui Costa.
Como coordenador do Núcleo de Educação do PT no Congresso Nacional, Waldenor Pereira falou da luta para tornar permanente o FUNDEB – Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, da defesa do piso nacional do magistério e de outras lutas da bancada petista na Câmara dos Deputados.  Apesar de pré-candidato a prefeito de Vitória da Conquista, Zé Raimundo falou da sua disposição, enquanto deputado estadual, de ajudar a levar, junto com Waldenor, ações e recursos para o município de Ibipitanga.

Riqueza da produção do sisal no sertão contrasta com pobreza extrema dos trabalhadores


Em vídeo, presidente do Sindifibras diz que “situação não é grave”, apenas admite que “há pontos que se tem que melhorar”; lucro anual é de US$ 100 milhões

Arivaldo Silva
Foto: Reprodução/Facebook
Foto: Reprodução/Facebook

 

A cadeia produtiva do sisal na Bahia, conhecido como ‘ouro verde do Nordeste’, é destaque nacional em reportagem investigativa da Rede Record. Mas de forma negativa. São plantações gigantescas que se estendem por 65 cidades da Bahia, estado responsável por 96% da fibra no Brasil, gerando aos produtores uma fortuna em exportações. No entanto, a riqueza esconde uma realidade de miséria e pobreza extrema dos trabalhadores, além de perigosas condições de trabalho para quem sobrevive da colheita.

Ao bahia.ba, o Ministério Público do Trabalho no Estado (MPT-BA) confirmou na noite dessa sexta-feira (7) a instauração de processo interno com um conjunto de ações para modificar a realidade dessa cadeia produtiva.

O cevador recebe de R$ 150 a R$ 200 por semana. Os agricultores passam falta de tudo. Moram em tendas montadas próximas ao campo, com os poucos alimentos amontoados em caixas de papelão. A repórter chorou ao dividir o escasso alimento oferecido por uma família de cevadores.

Riqueza exportada, trabalho e cansaço para os trabalhadores. “Uma cegueira proposital”

Na cadeia de produção do sisal na Bahia são 300 mil empregos (12 mil informais), diretos e indiretos. No total, 12 empresas fazem a manufatura do material. Destas, seis exportam a fibra a peso de ouro. Um trabalhador relata que a riqueza sai do país para o bolso dos produtores, e para eles sobram apenas trabalho e cansaço.

O procurador da República Ilan Fonseca disse à reportagem que existe uma cegueira proposital. “No nosso entendimento, as empresas exportadoras fingem que não estão vendo essa situação, para aumentar sua cadeia produtiva, como se nada disso tivesse acontecendo”. Nas plantações, até crianças trabalham para complementar a renda da família.

Na reportagem, Wilson Andrade, presidente da Sindifibras, entidade que representa todas as indústrias de sisal da Bahia, admite a situação de irregularidades dos trabalhadores, mas minimiza: “Não é grave”. “O esquema é completamente irregular. É completamente irregular. Não tem registro, o cara trabalha como autônomo. Chega na sua fazenda, tira o sisal. Metade é seu, metade é meu. Tá errado. Ela [a repórter] tem razão. Agora, você tem que defender naquilo que pode, tá certo?”, diz Andrade no vídeo. O bahia.ba tentou contato com Wilson Andrade, mas até a publicação não obteve resposta.

O sisal é a principal fibra dura produzida no mundo, correspondendo a aproximadamente 70% da produção comercial de todas as fibras desse tipo. No Brasil, o cultivo do sisal se concentra na região Nordeste, mais precisamente na Bahia, onde nada menos do que 65 municípios estão envolvidos na produção agrícola do sisal. O estado é responsável por 96% da produção nacional de sisal, praticamente toda a produção do Brasil, que é de 80 toneladas de fibra/ano.

A atividade é explorada desde a época da colonização do Brasil, e é fortemente dependente da demanda externa por fibras ou manufaturados, assim, 85% da produção nacional é destinada à exportação, que gira um lucro em torno de US$ 100 milhões por ano. Mas, toda essa riqueza contrasta com a realidade de miséria e abandono. A tarefa do cevador é tensa e altamente perigosa, ao lidar com a máquina que transforma folha verde em fibra. As máquinas a motor, bem parecidas com aquelas de caldo de cana, já produziram centenas de mutilados.


Deputado Zé Raimundo destina mais duas ambulância para combate ao coronavírus


O deputado estadual Zé Raimundo viabilizou mais duas ambulâncias para atender o município de Vitória da Conquista, adquiridas pela Secretaria Estadual de Saúde com recursos de emenda parlamentar de sua autoria. Os veículos foram estregues ontem  (07) pelo governador Rui Costa, em evento fechado no Parque de exposições de Salvador.

Preocupado com o suporte e o atendimento às vítimas do coronavírus no município, o deputado e atualmente pré-candidato a prefeito de Vitória da Conquista está destinando as ambulâncias para o Hospital de Base, sendo uma para atender o Hospital Crescêncio Silveira, dotado de leitos clínicos e psiquiátricos.

“Estamos viabilizando mais duas ambulâncias para socorrer as vítimas do coronavírus, porque a nossa grande preocupação nesse momento de pandemia é com a vida das pessoas”, destacou Zé Raimundo, que esteve representado no evento de entrega do veículos para chefe de gabinete Sílvia Machado.