Zé Cocá apóia treinamento de agricultores para acessar programa de inclusão produtiva

Com apoio e participação do deputado estadual Zé Cocá (PP), o Conselho de Desenvolvimento Sustentável de Lafaiete Coutinho promove nesta sexta-feira (28), às 8:30hs, na Câmara de Vereadores deste município, uma oficina de divulgação e treinamento visando capacitar agricultores para participar do edital 14/2019 do projeto Bahia Produtiva, que vai selecionar projetos socioambientais voltados para conservação … Leia Mais


Fux afirma que conversas entre Dallagnol e Moro nunca existiram

Segundo a coluna de Mônica Bergamo, ministro do STF procurou colegas para esclarecer episódio Redação Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ ABr O ministro Luiz Fux procurou colegas no Supremo Tribunal Federal(STF) para esclarecer o episódio “In Fux We Trust”, em que o ministro da Justiça, Sergio Moro, diz a procuradores da Lava Jato, numa mensagem, que … Leia Mais


Deputada do PSL pressiona PF sobre processo contra ministro de Bolsonaro

Foto: Najara Araújo/Agência Câmara A deputada federal Alê Silva (PSL-MG) se encontrará nesta semana com integrantes da Polícia Federal, após a parlamentar pressionar as autoridades sobre os andamentos do processo que envolve supostas ameaças do ministro do Turismo Marcelo Álvaro. De acordo com o colunista Guilherme Amado, da Época, no início de junho o gabinete … Leia Mais


Três em cada quatro partidos do país têm mais da metade da estrutura formada por comissões provisórias

Levantamento do G1 com dados do TSE aponta que as comissões provisórias predominam nos partidos, principalmente na esfera municipal. Especialistas afirmam que estrutura temporária é ‘menos democrática’ e permite o controle do partido por caciques. Por Gabriela Caesar, G1 23/06/2019 06h01  Atualizado há 4 horas As comissões provisórias compõem mais da metade da estrutura organizacional de 26 … Leia Mais



Flávio Bolsonaro espalha fake news de que David Miranda comprou mandato de Jean Wyllys; Bolsonaro também


Atribuindo a teoria a um perfil falso no Twitter que compartilhou a história, Flávio disse que Glenn teria contratado um hacker russo para invadir os celulares e ainda comprado o mandato do marido, David Miranda

 O senador Flávio Bolsonaro (PSL) usou uma teoria conspiratória, sem nenhum indício de veracidade, para atacar o jornalista Glenn Greenwald, editor do Intercept, seu marido, o deputado federal David Miranda (PSOL-RJ) e ainda o ex-deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ).

Atribuindo a teoria a um perfil falso no Twitter que compartilhou a fake news pela primeira vez, Flávio disse que Glenn teria contratado um hacker russo para invadir os celulares do ministro da Justiça Sérgio Moro e membros da operação Lava Jato. O dinheiro teria sido obtido através de meios ilícitos.

“Greenwald e seu companheiro teriam comprado o mandato do então deputado federal Jean Wyllys por uma quantia de US$ 700 mil, dando a ele ainda uma mesada de US$ 10 mil. Gostaria de saber se a Polícia Federal está apurando esta grave denúncia”, questionou o senador a Sérgio Moro, que estava sendo inquirido no Senado.

 

Glenn Greenwald

@ggreenwald

Mesmo quando penso que os Bolsonaros não podem mais me chocar, eles provam que estou errado. O que o amigo de Queiroz diz aqui é inacreditável:

8.688 pessoas estão falando sobre isso

Moro tem ‘péssima memória’, ironiza senador Otto Alencar


“Não exijam muito da memória do ministro Moro porque ele tem péssima memória. No Programa do Bial, ele se esqueceu da última biografia que tinha lido”, alfinetou o parlamentar na CCJ do Senado

Senador Otto Alencar na CCJ do Senado

O senador Otto Alencar (PSD-BA) ironizou a memória do ministro da Justiça, Sérgio Moro, durante audiência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), ao questionar o conteúdo acessado no celular do ministro por um suposto hacker.

Moro explicava que o conteúdo do aplicativo Telegram de anos atrás não estaria mais disponível na ‘nuvem’ (servidor) quando o parlamentar interveio: “Senhora presidente, só para colaborar. Não exijam muito da memória do ministro Moro porque ele tem péssima memória. No Programa do Bial, ele se esqueceu da última biografia que tinha lido”, alfinetou.

Antes, Moro também havia dito que não guarda o arquivo das conversas e que não lembra do que escreveu há três anos, o que o impediria de atestar a veracidade das mensagens.

A falta de memória de Moro, alegada de forma seletiva pelo ministro, virou alvo de piada no Twitter:


STF pode adiar julgamento sobre suspeição de Moro e liberdade de Lula


Marcado para o dia 25, o julgamento sobre o habeas corpus pedido pela defesa do ex-presidente Lula corre o risco de ser adiado, diante das pressões que vêm sendo exercidas pelos militares; reportagens do Intercept revelam que Moro não atuou como juiz, mas como chefe da acusação contra Lula

Moro grampeou 25 advogados do escritório que defende Lula

O pedido da habeas corpus apresentado pelo ex-presidente Lula que aponta suspeição do ex-juiz Sergio Moro pode ser adiado, segundo revela a jornalista Mônica Bergamo. “O STF (Supremo Tribunal Federal) pode adiar o julgamento sobre a suspeição do ministro Sergio Moro nos processos da Lava Jato, marcado para a terça-feira (25)”, diz ela. “A pressão é grande no sentido de postergar a análise do caso. Mas a decisão só deve ser tomada no dia, e por todos os cinco ministros da 2ª turma”, aponta, em nota publicada nesta quinta-feira

Abaixo, reportagem da Reuters sobre o caso:

BRASÍLIA (Reuters) – O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, disse nesta quarta-feira em audiência no Senado que, se ficar comprovado uma atuação irregular dele no episódio das supostas trocas de mensagens entre ele e procuradores da operação da Lava Jato, ele deixa o cargo.

Em audiência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa, Moro também pediu que o site The Intercept Brasil, que fez reportagens baseadas nas alegadas trocas de mensagens, divulgue todo o material que detém.

“Estou absolutamente tranquilo em relação a isso. Mas, se é este o problema, então o site apresente tudo e aí a sociedade vai compreender, vai compreender de pronto se houve alguma incorreção da minha parte. Eu não tenho nenhum apego pelo cargo em si”, disse Moro ao responder questionamento feito pelo senador Jaques Wagner (PT-BA).

“Apresente tudo, vamos submeter isso ao escrutínio público e, se houver irregularidade da minha parte, eu saio. Mas não houve, por quê? Porque eu sempre agi de maneira imparcial”, completou o ministro, ao criticar o que chamou de “sensacionalismo” do site e a decisão de publicar as supostas mensagens a conta-gotas.

Durante a audiência de mais de seis horas, Moro enfrentou poucos embates na sessão a que compareceu espontaneamente para explicar supostas trocas de mensagens por aplicativo de celular quando era juiz com procuradores da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, noticiadas pelo The Intercept Brasil.

De modo geral, o ministro defendeu as decisões que tomou à frente da Lava Jato e argumentou que a invasão de celulares de autoridades como ele e procuradores não apontaram nenhuma ilegalidade nas supostas conversas publicadas, as quais sempre frisou durante o encontro que não atestava a veracidade. Para ele, essa ação foi promovida por um grupo criminoso estruturado e não por um adolescente com espinhas.

Para Moro, a invasão de telefones celulares dessas autoridades visa invalidar condenações por corrupção e lavagem de dinheiro e atrapalhar investigações em curso, além de representarem um ataque às instituições.

“O que existe é um movimento claro para —vamos dizer assim— anular condenações pretéritas de pessoas que cometeram crime de corrupção e lavagem de dinheiro, impedir novas investigações e atacar as instituições brasileiras”, afirmou ele, sobre o que considera ser os objetivos da ação.

“E o que se tem aqui, disfarçado de ataques criminosos de hackers e supostas divulgações sensacionalistas para fins de interesse público, é um ataque a essas conquistas da sociedade brasileira nos últimos cinco anos.”

O ministro da Justiça disse ter agido sempre conforme a lei na condução da Lava Jato. Minimizou ainda o teor dos supostos diálogos —que disse que eventualmente podem ter ocorrido— ao dizer que não trariam nada demais do que uma conversa informal. Ele destacou ainda que a tradição jurídica brasileira é de maior proximidade entre as partes de uma ação, como procuradores, juízes, policiais e advogados.

“Evidentemente não tenho nada aqui a esconder, a ideia é vir aqui esclarecer o sensacionalismo que tem se criado em torno dessas notícias”, disse ele, ao criticar o fato de o site não tê-lo procurado para se pronunciar antes da publicação.

Moro disse que as mensagens podem ter sido total ou parcialmente adulteradas. Ele afirmou que as supostas conversas, segundo juristas, não revelam quaisquer ilícitos ou irregularidades.

Na sessão, a maioria dos senadores teve uma postura complacente com o ministro —um dos principais nomes do governo Jair Bolsonaro. O presidente deu indicações nos últimos dias de apoio a Moro e já disse que a possibilidade é “zero” de demiti-lo.

(mais…)


Com ajuda de Pereira, unidade de sáude do Vila América será construída; UFA!


Unidade de Saúde ficará ao lado de quadra coberta inaugurada pela prefeitura em 2017; também outra obra de Guilherme Menezes

A Prefeitura de Vitória da Conquista assinou o contrato para a construção da nova sede da Unidade de Saúde do Loteamento Vila América, no Bairro Boa Vista. O equipamento ficará situado na Avenida Juscelino Kubitschek, na área institucional do Loteamento.

A obra, que conta com um investimento mais de R$ 516 mil, sendo que R$ 408 mil são oriundos de emenda parlamentar do Deputado Federal Jorge Pereira Solla, e R$ 108 mil serão recursos do Governo Municipal. Essa emenda  foi implementada ainda no governo do prefeito Guilherme Menezes, os recursos adentraram na conta da prefeitura municipal em abril de 2017, nos anos 17, 18 e parte de 19, o atual prefeito preferiu não utilizar, com a pressão da população do Vila América, notadamente da liderança comunitária e ex-vereador  ” DIDA”, o atual governo alugou uma casa, onde precariamente funciona o  ” posto de saúde” hoje.

Para a secretária municipal de Saúde, Ramona Cerqueira, o empreendimento simboliza o cuidado que esta gestão tem com a comunidade. “É parte do preparativo para a oferta de um serviço de saúde mais perto das pessoas. Vai significar mais conforto aos cidadãos, mais dignidade aos profissionais, mais qualidade das ações ofertadas e zelo pelo bem mais precioso das pessoas: a sua saúde”, afirmou a secretária.

De acordo com as informações da diretora da Rede de Atenção Básica, Juliede Silva, o serviço já possui uma equipe composta por três médicos clínicos gerais, uma médica pediatra, uma enfermeira, um dentista, um auxiliar de saúde bucal e mais quatro técnicos de enfermagem. “A Unidade conta com uma equipe de PACS – Programa dos Agentes Comunitários de Saúde – composta por 14 agentes, que atendem a 2.665 famílias no bairro, em um total de 9.160 pessoas. Além dessa população, a Unidade ainda atende a áreas novas vizinhas sem cobertura”.

O bairro Vila América foi criado em 1998 com recursos da Prefeitura de Vitória da Conquista, foram doados terrenos para as pessoas carentes de moradia, a partir daí vários investimentos foram feitos nos últimos 20 anos:

Creche Municipal Vila América é inaugurada em Vitória da Conquista

Fotos: BLOG DO ANDERSON

Fotos: BLOG DO ANDERSON

A Prefeitura de Vitória da Conquista inaugurou no final da tarde desta sexta-feira (1º) mais uma creche pública. A Creche Municipal Vila América contou com investimentos de R$ 796 mil de recursos próprios e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Com área total de 564,5 m², o equipamento terá capacidade para receber 120 crianças.

Embasa assina Ordem de Serviço para estações elevatórias de esgotamento de Vila América e Morada Real

 0


Foi assinada hoje (28) a Ordem de Serviço para execução da obra de estações elevatórias de esgoto nos bairros de Vila América e Morada Real, em Vitória da Conquista, revindicadas pelo vereador Fernando Vasconcelos (Jacaré) e os deputados Zé Raimundo e Waldenor Pereira. A obra avaliada em R$ 43 milhões  tem prazo de conclusão em 180 dias e vai concluir o esgotamento sanitário dessas duas comunidades conquistenses, segundo o documento da Embasa, autorizando a empresa MMR Construtora LTDA a executar a obra.
“Com estas etapas que serão realizadas agora, as comunidades de Morada Real e Vila América serão contempladas em 100%  com o esgotamento sanitário“, diz Jacaré, que está em Salvador para acompanhar as demandas apresentadas  na Embasa e outros órgãos estaduais. O deputado Zé Raimundo também comemorou a assinatura da ordem de serviço: “O esgotamento sanitário é uma das principais ações defendidas pelo nosso mandato, juntamente com o deputado Waldenor e o vereador  Fernando Jacaré, e conseguimos, com o apoios dos governos dos presidentes Lula e Dilma e dos governadores Wagner e Rui”, lembrou.

(mais…)


Glenn enquadra Moro: continua mentindo


Glenn enquadra Moro: continua mentindo

Um dos fundadores do site Intercep Brasil, o jornalista Glenn Greenwald sinalizou que o minsitro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, mentiu em depoimento no Senado, onde o titular da pasta afirmou que as mensagens trocadas com procuradores da Operação Lava Jato podem ser alteradas. “Moro continua tentando insinuar que as conversas que estamos publicando podem ser alteradas, mas ele não sabe, porque afirma que não as tem mais. Mas Deltan os tem. LJ tem eles. Se eles foram alterados,…

 Um dos fundadores do site Intercep Brasil, o jornalista Glenn Greenwald sinalizou que o minsitro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, mentiu em depoimento no Senado, onde o titular da pasta afirmou que as mensagens trocadas com procuradores da Operação Lava Jato podem ser alteradas.

Moro continua tentando insinuar que as conversas que estamos publicando podem ser alteradas, mas ele não sabe, porque afirma que não as tem mais. Mas Deltan os tem. LJ tem eles. Se eles foram alterados, eles poderiam facilmente provar isso. Mas eles não fizeram e nunca vão”, disse Glenn no Twitter.

“Além disso, já começamos a trabalhar com outros jornais, revistas e jornalistas com esses materiais. Ninguém jamais alegou, e muito menos provou, que qualquer coisa que publicamos foi alterada. Isso porque todos – especialmente Moro e LJ – sabem que são autênticos”, continuou.

“Mais uma vez, senadores: não precisam pegar as mensagens de Moro do Telegram (embora Moro tenha se recusado se autorizaria sua divulgação). Deltan os tem. LJ tem. Se alguma coisa fosse ‘alterada’, eles poderiam facilmente provar. Por que eles não têm? Todos nós sabemos porque”, escreveu.

Moro afirmou que um “grupo criminoso” acessou a troca de mensagens dele com procuradores e cometeu uma “baixeza” para “minar os esforços anticorrupção”. “Fiquei surpreendido pelo nível de vilania”, complementou.

O ex-juiz também criticou o que chamou de “sensacionalismo exarcebado” e também se queixou do site Intercept Brasil, que divulgou a troca de mensagens dele com procuradores. “O veículo não me consultou, violando uma regra básica do jornalismo”, disse.


Moro afirmou temer melindrar FH em investigação, diz site


Em nota, ministro da Justiça negou interferência no caso envolvendo o ex-presidente e disse não reconhecer a autenticidade dos diálogos

O ministro da Justiça, Sergio Moro 14/06/2019 Foto: SERGIO LIMA / AFP
O ministro da Justiça, Sergio Moro 14/06/2019 Foto: SERGIO LIMA / AFP

RIO — Novas conversas atribuídas ao ministro da Justiça, Sergio Moro , e a procuradores da força-tarefa da Lava-Jato, divulgadas nesta terça-feira pelo site The Intercept Brasil , apontam que o ex-juiz teria ficado preocupado com investigações sobre suposto caixa dois na campanha do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em 1996. Em nota, Moro negou interferência no caso envolvendo o ex-presidente e disse não reconhecer a autenticidade dos diálogos.

Em mensagem enviada a Deltan Dallagnol no dia 13 de abril de 2017, Moro questiona se as suspeitas divulgadas pela imprensa contra FH eram “sérias”, segundo o site. O ex-juiz se referia ao relato de Emílio Odebrecht de um suposto pagamento de caixa dois nas campanhas de FH à Presidência em 1993 e 1997. Na época da conversa, o relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Edson Fachin, havia enviado as menções contra o tucano para a Justiça Federal de São Paulo.

OS NOVOS TRECHOS DIVULGADOS
Em conversa atribuída a Moro e Dallagnol, ex-juiz discorda de investigações sobre FH
13 de abril de 2017
 
Tem alguma coisa mesmo seria
Moro
do FHC? O que vi na TV
09:07:39
pareceu muito fraco?
CONTEXTO
Conversa ocorre após o Jornal Nacional, da TV Globo, revelar que o relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Edson Fachin, enviou à Procuradoria da República de SP citações nas delações da Odebrecht sobre pagamentos a Fernando Henrique, nos anos de 1993 e 1997
Caixa 2 de 96?
Moro
 
09:08:18
Em pp sim, o que tem é mto fraco
Dallagnol
10:50:42
Não estaria mais do que prescrito?
Moro
11:35:19
Foi enviado pra SP sem se analisar prescrição
Dallagnol
13:26:42
Suponho que de propósito.
Dallagnol
Talvez para passar recado de
13:27:27
imparcialidade
Ah, não sei. Acho questionável
Moro
pois melindra alguém cujo
13:52:51
apoio é importante
Fonte: Intercept Brasil

Em resposta, Dallagnol diz acreditar que o braço da força-tarefa em Brasília teria enviado o caso ao Ministério Público de São Paulo sem analisar a prescrição “talvez para (o MPF) passar recado de imparcialidade”. Moro responde então que achava questionável a atitude, uma vez que “melindra alguém cujo apoio é importante”.

Logo após a chegada na 8ª Vara Criminal, os advogados do tucano pediram o arquivamento da investigação, uma vez que os casos relatados ocorreram há mais de 20 anos e já estavam prescritos.

Moro critica divulgação

A Polícia Federal investiga ataques cibernéticos a celulares de procuradores da Lava-Jato, juízes, delegados, políticos e jornalistas. Em nota, Moro ressaltou que sua atuação como juiz federal “sempre se pautou pela aplicação correta da lei” e disse não reconhecer a autenticidade das mensagens obtidas, segundo ele, “por meios criminosos, que podem ter sido editadas e manipuladas”. Segundo a nota, “as conclusões da matéria veiculada pelo Intercept sequer são autorizadas pelo próprio texto das supostas mensagens, sendo mero sensacionalismo”.

(mais…)


General Santos Cruz bloqueou dinheiro para Olavo; foi demitido