PCdoB conquistense realiza Conferência Municipal neste sábado

Acontece neste sábado, 18, a Conferência Municipal do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) em Vitória da Conquista, atividade que marca também as eleições para a renovação da direção municipal da sigla. A conferência faz parte do processo de construção do 15º Congresso Nacional do PCdoB, que acontecerá em outubro deste ano. O evento será presencial, … Leia Mais



O teatro de Malafaia; se alguém pregar o fechamento da Igreja Vitória em Cristo é ato antidemocrático ?

“Se Bolsonaro recuou para acabar com o inquérito das fake news, aplausos. Se não, vai ficar ruim”, escreveu o pastor no Twitter Foto: Isac Nóbrega/PR Silas Malafaia voltou ao Twitter para comentar o arrego de Jair Bolsonaro. Ele disse que, se a nota do presidente foi divulgada para acabar com o inquérito das fake news, Bolsonaro merece aplausos. Se não, “vai … Leia Mais


Violência contra mulheres indígenas em debate

Crime organizado transnacional, estupros e destruição dos territórios: a violência contra mulheres indígenas Nesta sexta (10/9), a Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados (CLP) fez audiência pública sobre os vários tipos de violência sofridos pelas mulheres indígenas. O encontro aconteceu em apoio à “Segunda Marcha das Mulheres Indígenas: as originárias reflorestando mentes para … Leia Mais


Por intermédio de Temer, Bolsonaro telefona para Alexandre de Moraes

Bolsonaro publicou nota oficial nesta quinta-feira reconhecendo divergências com o ministro Alexandre de Moraes, mas destacando o “respeito pelas instituições, forças motoras que ajudam a governar o país”  Após proferir graves ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao ministro Alexandre de Moraes na terça-feira, 7 de setembro, e diante do aguçamento da crise institucional, Jair Bolsonaro … Leia Mais


Fabrício Falcão e Luciano Gomes festejam obras para o distrito do Iguá


O deputado estadual Fabrício Falcão e o vereador Luciano Gomes, ambos do PCdoB, selaram parceria pelo distrito do Iguá. Os parlamentares estiveram na região para conferir de perto a finalização da obra de asfaltamento do trecho que faz a ligação da BR-116 com o distrito. Na ocasião, também anunciaram a construção de uma praça na localidade, demanda antiga dos moradores.

Fabrício destacou que o investimento do Governo da Bahia na obra da estrada foi de cerca de R$ 4,5 milhões de reais. O parlamentar destacou que a pavimentação foi defendida por muitas lideranças conquistenses, como o vereador Luciano Gomes (PCdoB), e que deve ser entregue ainda este ano. “É disso que Conquista precisa, união de forças políticas que tragam resultados para a nossa população. Estou muito feliz com essa parceria com o vereador Luciano Gomes, um valoroso vereador, incansável na defesa de Vitória da Conquista”, explicou Fabrício.

A praça do Iguá será construída com recursos de uma emenda parlamentar do deputado Fabrício. Em suas redes sociais, o vereador Luciano explicou que já esteve na Companhia de Desenvolvimento Urbano da Bahia (Conder) para discutir os detalhes do projeto.


DEM e PSL emitem nota conjunta de repúdio a ataques à democracia


Fotos: Divulgação / Assessorias
Fotos: Divulgação / Assessorias

 

O DEM e o PSL publicaram, “com veemência”, uma nota conjunta nesta quarta-feira (8) em repúdio o discurso do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a apoiadores em Brasília e em São Paulo Ministérios.

As duas legendas negociam uma fusão para se posicionar nas eleições presidenciais em 2022.

Os partidos afirmam no texto que  “a liberdade é o principal instrumento democrático e não pode ser usada para fins de discórdia, disseminação de ódio, nem ameaças aos pilares da própria democracia”.

Veja a íntegra da nota:

O PSL e o DEM entendem que a liberdade é o principal instrumento democrático e não pode ser usada para fins de discórdia, disseminação de ódio, nem ameaças aos pilares da própria democracia. Por isso, repudiamos com veemência o discurso do senhor presidente da República ao insurgir-se contra as instituições de nosso país.

Hoje se torna imperativo darmos um basta nas tensões políticas, nos ódios, conflitos e desentendimentos que colocam em xeque a Democracia brasileira e nos impedem de darmos respostas efetivas os milhões de pais e mães de família angustiados com a inflação dos alimentos, da energia, do gás de cozinha, com o desemprego e a inconstância da renda.

Não existe independência onde ao cidadão não se garantem as condições para uma vida digna. O Brasil real pede respostas enérgicas e imediatas. Coloquemos as mãos à obra.


Sem jovens, manifestações de Bolsonaro foram de homens brancos, velhos e raivosos


Segundo pesquisa divulgada pelo Instituto Atlas Política, 73% dos brasileiros entre 16 e 24 anos desaprovam Bolsonaro. Atos golpistas comprovaram mais ainda o isolamento dele, pressionado cada vez mais pelo impeachment

Manifestações do 7 de setembro pedem impeachment de Bolsonaro
Manifestações do 7 de setembro pedem impeachment de Bolsonaro (Foto: Brasil 247)

“O que se viu nas manifestações antidemocráticas capitaneadas por Bolsonaro neste sete de setembro foi a presença majoritária de homens, brancos, mais velhos. Gente que vibra na frequência dos confrontos, da violência e do xingamento. Um público que despreza o olhar coletivo, o respeito ao outro. Onde estava a juventude nos atos bolsonaristas antidemocráticos?” – a constatação é da jornalista Maria Carolina Trevisan, no portal Uol.

Os jovens representam a faixa etária que menos se alinha a Bolsonaro. Segundo pesquisa divulgada pelo Instituto Atlas Política, na segunda-feira (6),  73% dos brasileiros entre 16 e 24 anos desaprovam Bolsonaro. Nessa faixa etária, 69% disseram que “com certeza” não participariam das manifestações antidemocráticos sete de setembro.

“É cada vez menor a fatia da população brasileira que apoia o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Sua rejeição não para de aumentar, alcançando recordes a cada semana. Sobrou a ele uma minoria ruidosa e raivosa, composta de negacionistas, parte do agronegócio e parte dos evangélicos, mais homens que mulheres”, escreveu Trevisan.


Militares que comandam estatais acumulam salários e recebem entre R$ 43 mil e R$ 260 mil


Os valores ficam acima do teto do funcionalismo público federal, de R$ 39,3 mil, que é o salário de um ministro do STF

(Foto: Agência Brasil)

Militares de Exército, Marinha e Aeronáutica comandam um terço das estatais brasileiras e estão recebendo salários brutos que variam de R$ 43 mil a R$ 260 mil. Os valores ficam acima do teto do funcionalismo público federal, de R$ 39,3 mil, que é o salário de um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

De acordo com informações do jornal Folha de S.Paulo, de 46 estatais com controle direto da União, 16 (34,8%) são presididas por oficiais de Exército, Marinha e Aeronáutica. A maioria deles está na reserva, e uma pequena parte está aposentada (reformada). E em 15 das 16 estatais há acúmulos de remuneraçõesO oficial recebe tanto o valor correspondente ao exercício militar quanto a remuneração paga pela estatal.

Uma única estatal informou ter aplicado um abate teto, com o objetivo de limitar os ganhos a R$ 39,3 mil: a EBSERH (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares), responsável por 40 hospitais universitários federais e vinculada ao Ministério da Educação.

Os salários mais expressivos são pagos ao presidente da Petrobras, o general de Exército Joaquim Silva e Luna, que chegou ao cargo em abril deste ano, após uma intervenção de Jair Bolsonaro na estatal.

Por estar na reserva, no topo da hierarquia militar, Silva e Luna recebe R$ 32,2 mil brutos. Na Petrobras, conforme o formulário de referência divulgado pela estatal aos investidores, a remuneração média mensal chega a R$ 228,2 mil, levando em consideração ganhos fixos e variáveis referentes ao ano de 2020.

Na prática, os ganhos fixos representam uma remuneração mensal de R$ 83 mil ao presidente da estatal. Os variáveis ficam para o fim do ano. Para 2021, os ganhos variáveis previstos são maiores, em comparação com 2020, de acordo com o formulário. Somando todos os ganhos, o general ganharia pelo menos R$ 260,4 mil brutos por mês, incluída a remuneração de militar.


Entidades da agroindústria divulgam manifesto mesmo com recuo da Fiesp


Documento estava previsto para ser divulgado nesta terça (31), porém teria sido adiado pelo presidente da Fiesp, Paulo Skaf

Foto: Reprodução/Agência Senado

Foto: Reprodução/Agência Senado

Um grupo com sete entidades ligadas ao agronegócio decidiram publicar, nesta segunda-feira (30), o seu próprio manifesto em defesa das instituições e do equilíbrio entre os poderes.

Segundo Marcello Brito, presidente da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), uma das signatárias, essas entidades assinavam o manifesto que estava sob a gestão da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), marcado para ser publicado nesta terça-feira (31), mas que foi adiada pelo presidente da Fiesp, Paulo Skaf.

“Diante da decisão da Fiesp, essas entidades acharam melhor se manifestarem de forma conjunta e independente. Entendemos que se manifestar faz parte do espírito republicano.”, diz Brito.

Também assinam o documento:

Abiove – Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais;

Abisolo – Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal;

Abrapalma – Produtos de óleo de palma;

Croplife – entidade que promove a pesquisa, desenvolvimento e inovação nas áreas de germoplasma, biotecnologia, defesa vegetal e agricultura;

Iba – representa indústria de papel e celulose;

Sindiveg – Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Vegetal.

Veja o manifesto na íntegra

Manifestação de entidades do setor agroindustrial

As entidades associativas abaixo assinadas tornam pública sua preocupação com os atuais desafios à harmonia político-institucional e, como consequência, à estabilidade econômica e social em nosso país. Somos responsáveis pela geração de milhões de empregos, por forte participação na balança comercial e como base arrecadatória expressiva de tributos públicos. Assim, em nome de nossos setores, cumprimos o dever de nos juntar a muitas outras vozes responsáveis, em chamamento a que nossas lideranças se mostrem à altura do Brasil e de sua História agora prestes a celebrar o bicentenário da independência. (mais…)


Febraban assina manifesto em defesa da democracia e BB e Caixa rompem com a instituição


Crise sem precedentes provocou um racha na Federação Brasileira de Bancos. As instituições públicas Banco do Brasil e Caixa Econômica não concordaram com a adesão a um documento que pede harmonia entre os Poderes e que tem recebido vasto apoio

(Foto: ABr)

247 – A Febraban (Federação Brasileira de Bancos) rachou numa crise sem precedentes após uma votação favorável à assinatura de um manifesto em defesa da democracia pela entidade.

A votação foi vencida pelas instituições privadas, lideradas por Bradesco, Itaú Unibanco e Santander. O documento, intitulado “A praça é dos Três Poderes”, conta com o apoio de várias representações do setor produtivo.

Já as instituições públicas, Banco do Brasil e Caixa Econômica, não concordaram com a adesão ao manifesto e decidiram romper com a federação, informou o colunista Lauro Jardim, do Globo.

Ele diz que o manifesto foi “capitaneado pela Fiesp” e “deverá ser publicado nos jornais brasileiros nos próximos dias, assinado por cerca de cem entidades de classe dos setores financeiro e industrial”.


Governador Rui Costa recepciona Lula em Salvador


O governador Rui Costa recebeu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nesta quarta-feira (25) em Salvador. Lula está na capital baiana para cumprir agenda de encontros com movimentos sociais, nesta que será a última escalada de viagem pelo Nordeste.

Rui Costa esteve presente no encontro do ex-presidente com movimentos sociais, que teve como tema ‘Combater a fome e reconstruir o Brasil’ na Assembleia Legislativa da Bahia, no CAB. “O grande problema no Brasil é a herança escravocrata que perpetua o racismo e se incomoda de construir casa pra pobre, essa mesma herança escravocrata não se emociona ao ver a filha de uma empregada doméstica chegar a se formar em medicina numa universidade pública. O Brasil é um país de muitas potencialidades, de um povo extraordinário. O Brasil não é o país do ódio ou da violência. O Brasil é o país do amor e da solidariedade”, afirmou o governador Rui Costa.

“É inadmissível que num país que tem mais cabeça de gado do que habitantes, a gente veja tantos brasileiros na porta de açougue fazendo fila pra comprar ossos pra fazer uma sopa. O Brasil precisa voltar a ser humanista, acabar com a fome, estender a mão para o outro. É insuportável testemunhar a diferença entre aqueles que comem e aqueles que não têm o que comer”, concluiu o ex-presidente Lula.

Nesta quinta-feira (26) pela manhã, Lula acompanhará o governador em uma visita às obras da Policlínica Regional de Saúde, construída pelo Governo do Estado, no bairro de Narandiba, em Salvador.

Fotos: Fernando Vivas/ GOVBA