Lavrador decide largar vida na terra e se torna médico após 19 anos

Foto: Reprodução / EPTV Após 19 anos, um morador de Monte Belo, em Minas Gerais, deixou de ser lavrador e se tornou médico. José Reinaldo Lopes da Silva, 39 anos, decidiu ser médico aos 20 anos, quando tinha apenas o ensino fundamental. “Eu tinha uma vida rural né, trabalhei em Alfenas em uma fazenda, lá … Leia Mais


Renovação de matrícula na rede estadual termina nesta sexta-feira

Além da internet, é possível efetuar a renovação presencialmente nas secretarias das escolas Foto: Suami Dias/ GOVBA   O prazo para a renovação da matrícula nas rede estadual de ensino termina nesta sexta-feira (30). O estudante que não realizar o processo neste período perderá a vaga na escola atual – em alguns casos, o aluno … Leia Mais


Nos últimos 13 anos, 70% dos desvios nas cidades afetaram saúde e educação

As áreas de saúde e educação foram alvo de quase 70% dos esquemas de corrupção e fraude desvendados em operações policiais e de fiscalização do uso de verba federal pelos municípios nos últimos 13 anos. Os desvios descobertos pelo Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU), em parceria com a Polícia Federal e … Leia Mais




Aos 86 anos, morre o poeta e escritor Ferreia Gullar; ele estava internado no Rio


Aos 86 anos, morre o poeta e escritor Ferreia Gullar; ele estava internado no Rio

O poeta e escritor Ferreira Gullar faleceu nesta manhã deste domingo (4). A informação foi confirmada pelo colunista Ancelmo Gois, porém a causa do óbito ainda não foi divulgada. Ele estava internado no Hospital Copa D’Or, Rio de Janeiro. Ferreira nasceu no dia 10 de setembro de 1930 em São Luiz, no Maranhão. No início da década de 1950, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde, em 1956, participou da exposição concretista, considerada o marco oficial do início da poesia concreta. Três anos depois, criou com Lígia Clark e Hélio Oiticica, o neoconcretismo, que valoriza a expressão e a subjetividade em oposição ao concretismo ortodoxo. Militante do Partido Comunista, exilou-se na década de 1970, durante a ditadura militar, e viveu na União Soviética, na Argentina e Chile. Retornou ao país em 1977 e foi preso por agentes do Departamento de Polícia Política e Social. Em 2014, foi eleito para a Academia Brasileira de Letras. Já em 2010, foi agraciado com o Prêmio Camões, o mais importante prêmio literário da Comunidade de Países de Língua Portuguesa. No mesmo ano, foi contemplado com o título de Doutor Honoris Causa na Faculdade de Letras da UFRJ. Um ano depois ganhou o Prêmio Jabuti com o livro de poesia “Em alguma parte alguma”.

Caminhos de respeito e diálogo-Sobre o Tema da Redação do Enem 2016


flavio-passos
Flávio Passos

Em junho deste ano, a partir das aulas de Filosofia no terceiro ano do noturno do Colégio Estadual Carlos Santana, em Belo Campo, criamos uma lista de dez possíveis temas para a Redação do Enem.
A aula propunha a “redação com dialética”. A lista trazia, em um dos temas, uma pergunta: “tem aumentado a intolerância religiosa no Brasil?”.
Em 2015, além do tema do Feminicídio, o tema da “cultura do ódio no Brasil” também esteve muito cotado. Tanto que seu aspecto religioso foi o tema de 2016.
Parafraseando Sócrates, nos últimos anos, o MEC vinha levando “ao pé da letra” a ideia de que um país que não reflita sobre si não pode se tornar uma nação.
A prova da redação de ontem manteve a tradição do Enem em propor uma reflexão sobre o Brasil, através de um texto dissertativo-argumentativo.
E o tema da Redação, ao pedir “caminhos de combate à intolerância religiosa”, foi, ao mesmo tempo, propositivo e imperativo. Há um problema nacional e ele exige soluções urgentes.
Certamente, definido antes do golpe consumado em agosto, o tema da redação do Enem 2016 está em direta relação com o atual momento político do país, inclusive com o resultado das últimas eleições de outubro.
Não deve ter sido nada fácil tal exercício reflexivo, para quem teve a influência de uma formação religiosa, ou mesmo escolar, focada no etnocentrismo ou na intolerância, especialmente para quem acredita serem aceitáveis os atos de violência contra os praticantes dos diversos cultos afro-brasileiros.
Em meio a um crescimento da população evangélica para mais de 70 milhões de pessoas, de uma grande dominação midiática dos segmentos neopentecostais, incluindo da Igreja Católica,
de um crescimento vertiginoso da chamada “bancada evangélica” nas câmaras legislativas e suas pautas sectaristas, das reiteradas agressões a lideranças e seguidores de candomblé e umbanda, de tentativas de “sequestro” dos três poderes da República, em nome de uma nada silenciosa guerra religiosa, o tema caiu como um sinal de que chegamos a um ponto crítico de ameaça de nossa tessitura social. (mais…)


Educação perderá R$ 24 bilhões por ano com PEC 241, aponta estudo da Câmara dos Deputados


Hoje, União deve investir pelo menos 18% dos impostos em Educação, mas com a PEC essa obrigatoriedade cai; levantamento do corte de verbas foi realizado pela Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira da Câmara

Cerca de R$ 24 bilhões poderão deixar de ser investidos por ano em educação, a partir da vigência da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 241/2016, de acordo com a Conof (Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira) da Câmara dos Deputados. A estimativa está em fase final de elaboração na Casa, segundo informações da Agência

para-os-ricos

PEC 241 liderada por Michel Temer deverá resultar em prejuízo de R$ 24 bi ao ano apenas na área da Educação O número – R$ 24 bilhões – considera os orçamentos destinados à MDE (Manutenção e Desenvolvimento do Ensino) e ao MEC (Ministério da Educação). Atualmente, a União deve investir pelo menos 18% dos impostos em educação. Com a PEC, essa obrigatoriedade cai e o mínimo que deve ser investido passa a ser, a partir de 2018, o valor do ano anterior corrigido pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo). Procurado para responder a respeito do tema, o ministro da Educação, Mendonça Filho, diz, por meio de nota, que o estudo da Câmara parte de pressupostos equivocados, porque leva em consideração a manutenção do quadro econômico atual, “que é muito ruim, mas poderá ficar ainda pior se não houver equilíbrio das contas públicas”. Os R$ 24 bilhões correspondem à diferença do mínimo constitucional para 2017, de 18% dos impostos arrecadados pela União, fixados pelo Projeto de Lei Orçamentária, e as aplicações totais previstas, observadas as regras impostas pela PEC 241/2016. Em 2017, a previsão é que o governo invista além do limite constitucional. De acordo com os cálculos da consultoria, cerca de R$ 24 bilhões representam o investimento extra, que fica descoberto com as regras da PEC. Esse investimento a mais não é obrigatório para a União e seguirá sendo opcional com a aprovação da PEC.
Congresso se reúne no dia 18 para votar verba para o Fies

Houve erro no cálculo dos resultados do Enem, diz Inep

 

(mais…)


Aprovado projeto que garante cumprimento da lei do piso nacional do magistério público


fim-greve-bahia-originalProfessores e coordenadores do magistério da rede estadual de ensino terão suas carreiras reestruturadas pelo Governo do Estado para garantir o cumprimento do piso nacional da educação. O projeto de lei (PL) que promove as mudanças necessárias a esta equiparação foi aprovado pela Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) e contempla mais de 30 mil servidores (ativos, inativos e Reda).

Pelo projeto de lei, o ajuste concedido na remuneração inicial da carreira do magistério agora passa a ser de R$ 2.145,36, valor pouco acima do piso nacional da categoria (2.135,00). O mesmo índice foi estendido a todos os graus e padrões subsequentes da carreira de magistério, beneficiando os servidores ativos, inativos e Reda. O pagamento da diferença salarial será retroativo a abril deste ano.

“Mesmo em um contexto de crise econômica em todo o País, é nossa prioridade garantir a valorização dos professores, que são peças fundamentais para desenvolvimento do nosso estado”, afirmou o governador. (mais…)


Câmara homenageia 60 anos da fundação do Colégio Sacramentinas


Irmã Cristina Freitas

Irmã Cristina Freitas

Na sessão desta quarta, 17, a Câmara Municipal de Vitória da Conquista (CMVC) concedeu moção de aplaudo, nº 59/2016, ao Colégio Nossa Senhora de Fátima (Sacramentinas) pelos 60 anos de sua fundação. A diretora da instituição, Irmã Cristina Freitas, recebeu a honraria. Ela agradeceu a Câmara e aos profissionais que fizeram e fazem parte do colégio. Segundo Cristina, o Sacramentinas vem, há 60 anos, ofertando uma educação de qualidade baseada em valores, no amor e no evangelho.

O colégio foi fundado em 1956, quando cinco irmãs, liderada pela Irmã Celina Meira Oliveira, chegaram em Conquista. Elas se instalaram no prédio da Escola de Menores, hoje FAMEC, cedido pelo então governador Antônio Balbino.


Terminam hoje as inscrições para o Meeting de Emagrecimento em Vitória da Conquista


Educação física
 
Profissionais e estudantes das áreas de educação física e nutrição podem se inscrever até hoje (16) para participar doMeeting de Emagrecimento, curso de certificação realizado pela EF2 Consultoria em Vitória da Conquista. Sob o comando dos renomados palestrantes Jonato Prestes, Cauê La Scala e Moisés Feitosa, que debaterão sobre treinamento e nutrição no processo de emagrecimento, o evento acontecerá no próximo dia 20, a partir das 09h, na Faculdade Independente do Nordeste (FAINOR).
As inscrições podem ser feitas através do site:www.ef2consultoria.com.br, onde será oferecido um desconto especial aos universitários. Para mais informações: (77) 3422-7692/ ef2consultoria@gmail.com.

Recadastramento da Educação Profissional do Estado começou nesta segunda-feira


recadastramento estudandilOs 37 mil estudantes que já cursaram mais de 40% da educação profissional e os egressos a partir de 2015 devem fazer a atualização dos dados pela internet, entre esta segunda e sexta-feira (15 a 19). Para isso, devem acessar o site da Secretaria de Educação do Estado.

O recadastramento vai possibilitar que os estudantes com as melhores notas sejam convocados para preencher as nove mil vagas de emprego que serão oferecidas, até 2018, em secretarias e órgãos estaduais, além de empresas privadas parceiras do Governo. (mais…)