54 mil pessoas com novo Coronavírus poderão fazer o ENEM

O ENEM 2020, ainda com datas incertas devido a uma ação da Defensoria da União pedindo seu adiamento, terá entre 54 mil e 108 mil alunos infectados com o novo coronavírus habilitados a fazerem a prova no primeiro dia de exame. As contas que desmontaram isto são baseadas nos dados públicos oficiais sobre mortes decorrentes … Leia Mais


Medicina muda e tem mais mulheres, negros e alunos de escolas públicas

Dia sim e outro também, Simone Lima precisa esclarecer a seus interlocutores a posição que ocupa em um dos melhores e mais exclusivos hospitais privados do Rio de Janeiro. “Não, eu não sou a enfermeira”, explica a uma pessoa. “O senhor precisa falar com um técnico de enfermagem, não comigo”, recomenda, em outro caso. Também … Leia Mais


FAINOR é primeira faculdade de Conquista a receber alvará sanitário

Documento certifica segurança para funcionamento das Clínicas de Saúde A FAINOR acaba de receber, da Vigilância Sanitária, o alvará que atesta a segurança para funcionamento das Clínicas de Saúde. A entrega do documento foi realizada nesta quinta-feira, 17, na Secretaria Municipal de Saúde. “É a primeira faculdade de Vitória da Conquista a receber o documento. … Leia Mais


“É o desmonte da educação pública brasileira”, diz Waldenor Pereira sobre destinação de recursos do Fundeb ao setor privado

Foto: Registro realizado antes da pandemia Na noite dessa quinta-feira (10), a Câmara dos Deputados aprovou o texto-base do Projeto de Lei Complementar nº 4372/20 que regulamenta o novo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), estabelecido pela Emenda Constitucional nº 108/20 promulgada em agosto. O … Leia Mais


Zé Raimundo prioriza Educação e cultura com investimento de emenda parlamentar


Educação, cultura e esportes foram priorizados nas ações e investimentos realizados este ano pelo deputado estadual Zé Raimundo (PT), que pretende manter a mesma linha de atuação ano que vem. Segundo seu levantamento, foram muitas iniciativas destinando recursos e equipamentos para esses setores, que já foram liberados e entregues à maioria das unidades de ensino contempladas, apesar os obstáculos impostos pela pandemia.

O deputado cita como exemplo o investimento de R$ 811 mil reais para beneficiar escolas de vários municípios com a aquisição de equipamentos como aparelhos de ar condicionado, computadores e bebedouros, dentre outros definidos pelas unidades de ensino juntamente com o Núcleo de Educação Regional. E são as próprias escolas que apontam o que é mais importante, conforme as suas necessidades.

Entre os municípios contemplados por Zé Raimundo estão Vitória da Conquista, Candiba, Caculé, Ribeirão do Largo, Cândido Sales, Tanque Novo, Riacho de Santana, Mirante, Macaúbas, Eunápolis e Igaporã. Para Vitória das Conquista, além dos equipamentos ele destinou recursos para atividades acadêmicas da UESB – um Congresso de História e o Congresso Científico Cultural da Juventude – e também para a realização de jogos estudantis.

Ao computar o que foi feito com as suas emendas, Zé Raimundo avaliou: “Tudo que vai para apoiar a educação é importante. Essa nossa iniciativa visa atender a algumas necessidades das unidades de ensino, necessárias ao bom funcionamento dos estabelecimentos e em apoio às atividades culturais e de integração dos alunos”.

Além disso, junto com o deputado Federal Waldenor Pereira, Zé Raimundo já viabilizou ações e recursos para construção e reformas de quadras em colégios estaduais, escolas e creches de redes municipais e em apoio à UFBA (Campus Anísio Teixeira) e à UESB, em Vitória da Conquista. Ele destacou que a parceria com Waldenor tem resultado em vários benefícios para os municípios, sempre priorizando as regiões Sudoeste, Serra Geral, Chapada Diamantina, Médio São Francisco e Bacia do Paramirim, onde concentram a sua atuação parlamentar.


Estão abertas as inscrições para preenchimento de 12 mil vagas do Universidade Para Todos


 

As 12 mil vagas gratuitas de preparação para o ingresso no ensino superior, por meio do programa Universidade Para Todos (UPT), estão disponíveis a partir desta terça-feira (17). O edital do programa foi lançado em uma videoconferência realizada pelo canal do Youtube do Instituto Anísio Teixeira. Podem participar os estudantes que estão terminando o ensino médio ou profissionalizante na Rede Pública. A preparação é desenvolvida em parceria com as universidades públicas Uneb, Uefs, Uesb, Uesc e Ufrb, com o objetivo de contribuir para o acesso de estudantes ao Ensino Superior.

O edital, com o manual de instruções e o passo a passo para a inscrição, pode ser acessado no site do Programa. As dúvidas podem ser esclarecidas através do email upt@educação.ba.gov.br ou ainda por telefone, pelo 0800-2858000.

Segundo o superintendente de Programas e Projetos da Secretaria Estadual da Educação (SEC), Március Gomes, que coordenou a videoconferência de lançamento do programa, o Universidade Para Todos 2020 foi reconhecido pelo governador Rui Costa através do Decreto 2004/2020. “A SEC mobilizou, para a inscrição no Enem, todos os estudantes da rede pública, de janeiro a março. A segunda etapa é esta, a mais importante, o fortalecimento das aprendizagens, onde a gente tem uma aproximação da juventude e a preparação para o ingresso nas universidades por meio de uma parceria com as universidades estaduais e a UFRB, através da oferta de diversas atividades”.

Március informa que, além do Enem, Uesb e a Uneb oferecem também o vestibular, no mês de abril. “O foco intensivo agora é para o Enem em janeiro”. Ele explica que a preparação dos alunos, durante a pandemia, para o ingresso no ensino superior é o grande desafio que vem sendo dialogado com as universidades. “Neste período, nós temos, junto com as universidades, a plataforma Estude em Casa. E agora estamos iniciando esse programa de forma remota, com o acompanhamento por tutores e monitores nos 156 municípios que estão envolvidos no programa UPT. Para além das 12 mil vagas, este programa estará disponível também para que todos os estudantes possam se qualificar, fortalecer a aprendizagem e se preparar para o Enem e para o vestibular”. (mais…)


Em 600 viagens ao interior, Rui visitou 415 escolas em todas as regiões da Bahia


Nesta sexta-feira (18), em visita aos municípios de Ibititá, Itaguaçu e Barra, o governador Rui Costa completa 600 viagens de trabalho realizadas pelo interior da Bahia desde que assumiu o Governo do Estado, em janeiro de 2015. Nesse período, o chefe do Executivo estadual estabeleceu uma rotina de visitas a escolas durante as agendas para observar a estrutura das unidades e conversar com professores e alunos sobre as demandas para a educação. No total, 415 escolas já foram visitadas, sendo 271 escolas estaduais, 83 escolas municipais, 40 creches e 21 outras instituições de ensino.

“Essas visitas são muito importantes. Elas têm um propósito, em primeiro lugar, de conhecer as escolas. Nas visitas, nós aprendemos muito, conhecemos os projetos inovadores e as iniciativas positivas, que podem ser replicadas em outras unidades, e também observamos o que precisa ser corrigido, seja no aspecto físico ou no funcional. É um momento importante de ouvir de perto as demandas dos alunos e profissionais de educação para que possamos melhorar cada vez mais o nosso ensino”, afirma o governador.

Em janeiro de 2020, Rui publicou, no Diário Oficial do Estado (DOE), uma licitação para construção de 17 novas escolas estaduais e mais três Complexos Esportivos Educacionais, além da ampliação e reforma de 150 unidades escolares em toda a Bahia. O investimento será de mais de R$ 464 milhões e inclui quatro novas unidades em Salvador, nos bairros do Sussuarana, Lobato, Fazenda Grande e Imbuí.

Além das novas escolas, os municípios de Serrinha, Itapetinga e Alagoinhas vão ganhar Complexos Esportivos Educacionais que serão utilizados pelos estudantes e a comunidade. Os espaços terão ginásios de esportes reformados e ampliação das instalações com campo society, quadra de voleibol de areia, pista de atletismo, academia e pista de salto.


Aprovação do Fundeb é comemorada pelo coordenador do Núcleo de Educação do PT no Congresso


A aprovação no Senado, nesta terça-feira (25), do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica, o Fundeb, foi comemorada pelo coordenador do Núcleo de Educação e Cultura do PT no Congresso Nacional, deputado Waldenor Pereira (PT-BA), um dos ferrenhos defensores da PEC. “Parabéns a todos e todas que se empenharam na luta em defesa da Educação Pública Básica do Brasil. Vencemos as forças do obscurantismo e retrocesso. VITÓRIA DA EDUCAÇÃO!”, destacou em suas redes sociais ao final da votação.

O parlamentar também observou: “Não nos esqueçamos que o Fundeb foi criado pelo governo Lula, em 2006, com o intuito de fortalecer o desenvolvimento da educação e promover melhores condições de igualdade e oportunidade em todo o País respeitando as discrepâncias regionais e suas necessidades”.

Agora, com a aprovação do Senado após grande vitória da Câmara dos Deputados, Fundeb se torna permanente e constitucional, garantindo mais recursos para o pagamento dos profissionais e para os municípios investirem no desenvolvimento da educação básica. Waldenor Pereira credita essa vitória especialmente à mobilização das categorias de profissionais da educação e da bancada de oposição.

“A turma do Bolsonaro bem que tentou atrapalhar, mas não conseguiu. O Senado aprovou o projeto da Câmara e o Fundeb agora é parte da Constituição Brasileira, para tristeza dos inimigos da educação”, provocou Waldenor Pereira. Ele lembra que o presidente Bolsonaro queria tirar a vinculação de 70% dos recursos do Fundo para o pagamento dos salários de trabalhadores da educação, além de usar 5% dos recursos para seu novo projeto, o Renda Brasil e a inclusão no Fundo dos gastos para o pagamento de inativos.

A pressão de entidades representativas da educação, como CNTE, UNE, UBES, Enfrente, Andifes, Consed e Undime, junto com partidos de oposição, não apenas impediu essa manobra como ampliou de 10% para 23% a participação da União nas verbas do Fundeb. E mais: se estava para se expirar em dezembro próximo, tornou-se agora um fundo permanente.


Live discute a experiência italiana no combate ao Covid-19


Palestrante atua na linha de frente na Itália

Nesta terça-feira, 25, às 16h, a FAINOR promove a palestra online “Os desafios da Enfermagem na linha de frente do Covid – O que podemos aprender com a experiência italiana”. O encontro vai contar com a participação das enfermeiras Quézia Oliveira e Alessandra Souza de Oliveira.

As inscrições são gratuitas (https://www.even3.com.br/desafiosenfermagem2020/) e a transmissão será feita no canal da FAINOR no Youtube (youtube.com/fainoroficial)

A webinar é uma oportunidade para conhecer a experiência de quem atua diretamente com pacientes infectados e o que aprender com todo esse cenário, fazendo um contra-ponto entre o enfrentamento italiano e o brasileiro. A Itália foi um marco na pandemia, por ter visto o número de casos subir extraordinariamente logo no início da crise, enquanto as autoridades de saúde tentavam descobrir a melhor maneira de lidar com a situação.

A enfermeira Quézia Oliveira tem atuação em Cardiologia e Sub-intensivo para pacientes com Covid-19- SARS-COV-2 no Hospital Regional de Valle d’Aosta, Itália. Além disso, também atua em Clínica de Reabilitação Ortopédica e Neurológica- Fondazione Salvatore Maugeri em Mantova; em Urgência e Emergência com a Cruz Verde em Veneto é voluntária na Cruz Vermelha de Castiglione delle Stiviere (Lombardia), tudo na Itália.

Já a enfermeira Alessandra Souza de Oliveira é doutoranda e mestra em Memória: Linguagem e Sociedade na Linha de Pesquisa em Envelhecimento e Dependência Funcional pela Uesb, e atua como enfermeira em Terapia Intensiva no Hospital Samur, em Vitória da Conquista.

Foto: Enfermeira Quézia Oliveira (arquivo pessoal)


Pitágoras Vitória da Conquista promove concurso de bolsa de estudos integral para quem se destacar no Vestibular


Provas online acontecem nos dias 23 e 25 de julho
e primeiro colocado ganhará bolsa 100%

A Pitágoras Vitória da Conquista promove, nos dias 23 e 25 de julho (quinta-feira e sábado), nova edição do seu Vestibular Geral. A boa notícia é que o primeiro colocado no exame da unidade ganhará uma bolsa de estudos integral até o fim da graduação de qualquer curso presencial oferecido pela instituição.

Entre os cursos oferecidos estão Administração, Ciências Contábeis, Direito, Engenharias: Civil, Mecânica, Elétrica e de Produção e Gestão em Recursos Humanos. Com infraestrutura completa e laboratórios que possuem as mais recentes e inovadoras tecnologias para que os alunos coloquem em prática os conhecimentos adquiridos, a instituição mantém, ainda, biblioteca com rico acervo e corpo docente qualificado.

“A Pitágoras quer incentivar a todos que procuram um ensino superior de qualidade e apostam na educação para transformar suas trajetórias de vida, pois mesmo em tempos de isolamento social nós acreditamos que a educação não pode parar. Em Vitória da Conquista, somos referência em ensino orientado para a prática, com estímulo à inovação, ao empreendedorismo e à empregabilidade do aluno”, afirma Elisângela Rodrigues, diretora da instituição.

Para se inscrever no vestibular, os interessados devem acessar o site http://www.vestibulares.com.br ou entrar em contato com a unidade pelo formulário http://forms.gle/ivRKSVibpKhQipu69 ou WhatsApp (77) 98113-1419.

Vestibular Pitágoras Vitória da Conquista com Bolsa 100%
Data: 23 e 25 de julho

Informações e inscrições: http://forms.gle/ivRKSVibpKhQipu69

(mais…)


Pressão de Entidades garante aprovação do FUNDEB na Câmara


A vitória da permanência definitiva do Fundeb-Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de valorização dos profissionais de Educação ,aprovada ontem (21) na Câmara Federal foi um resultado da pressão das entidades da educação (CNTE, UNE, UBES, ANDIFES, CONSED e UNDIME), dos parlamentares da oposição ligados ao setor e do apoio de 20 governadores, na avaliação do coordenador do Núcleo de Educação do PT no Congresso Nacional, deputado Waldenor Pereira (PT-BA).

“Foi o conjunto dessas forças, da mobilização e articulação de todos que derrotou o governo Bolsonaro, que nos 45 minutos do segundo tempo tentou acabar com o Fundeb”,disse Waldenor Pereira. Ele usou a metáfora do jogo para destacar a estratégia do governo de apresentar de última hora, propostas que acabariam com as principais metas do relatório construído pela Comissão Especial: a destinação mínima de70% dos recursos do fundo (estimado em 172 bilhões de reais) para o pagamento de salários dos trabalhadores da educação e o aumento do percentual de contribuição da União dos atuais 10% para 23%.

“ Valeu a nossa mobilização, porque foi o conjunto das forças envolvidas na defesa do Fundeb que impôs nova derrota acachapante ao Governo Bolsonaro, que queria tirar 5% dos recursos para o projeto Renda Brasil, incluir os gastos com pagamentos dos inativos e desvincular o percentual mínimo de 70% para os trabalhadores da educação. Isto acabaria com Fundeb. Mas a pressão foi muito forte, os parlamentares receberam milhares de e-mails e mensagens e acabaram nos apoiando”, comemora Waldenor Pereira.

A batalha agora será no Senado, onde a PEC 15/15 passa a tramitar e pela mobilização e a urgência do projeto, Waldenor Pereira acredita que vai a plenário sem demora. É que o Fundeb como foi criado, terminaria em dezembro próximo, mas a PEC o torna permanente. O deputado explica que a proposta precisa ser votada antes do segundo semestre legislativo, porque é preciso incluir os recursos do fundo nas leis orçamentárias (LDO e LOA) .

Criado em 2006 como temporário, Fundeb tem vigência só até dezembro deste ano. Ele financia cerca de R$ 6,5 de cada R$ 10 investidos nas escolas públicas brasileiras. Hoje, 90% dos recursos do Fundeb vêm de impostos coletados nos âmbitos estadual e municipal, e os outros 10% vêm do governo federal. O Fundeb foi criado pelo Governo Lula, tendo Fernando Haddad como ministro da Educação, para toda a educação básica e pública brasileira. Veio substituir o antigo Fundef, do Governo FHC, que contemplava apenas o ensino público fundamental.