Novo ministro promete diálogo na Educação: ‘Minha função é técnica’

Professor da área de finanças na Fundação Getúlio Vargas e ex-presidente do FNDE foi anunciado titular do MEC nesta quinta-feira (25) Foto: FNDE   O novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, promete fazer uma gestão técnica e com diálogo aberto à frente de uma das principais pastas do Brasil. O professor da área de finanças na … Leia Mais


APLB/CONQUISTA faz reunião virtual e discute afastamento de diretores para candidaturas a vereador

            A diretoria do APLB/ Sindicato, Delegacia do Planalto da Conquista, que engloba também a cidade de Anagé, Belo Campo, Tremedal e Cândido Sales reuniu-se virtualmente para discutir entre outros temas de interesse dos professores e demais profissionais da educação, o afastamento de diretores para concorrerem ao cargo de vereadores e o reposicionamento de outros … Leia Mais


Trabalhadores da Educação têm vitória na Câmara Federal

O Núcleo de Educação e Cultura do PT no Congresso Nacional, coordenado pelo deputado baiano Waldenor Pereira, obteve importante vitória a favor dos trabalhadores da educação, conseguindo aprovar na Câmara dos Deputados, no final da noite de ontem (05), proposição que impede congelamento dos salários e progressão de carreira desses servidores públicos federais, estaduais e … Leia Mais



Matrícula na educação infantil cresceu 12,6% nos últimos cinco anos; sementes petistas


O crescimento foi impulsionado pelas matrículas em creches

Agência Brasil
Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil
Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil

 

O número de matrículas na educação infantil aumentou em 12,6% nos últimos cinco anos. Segundo dados do Censo Escolar 2019, realizado anualmente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), no ano passado foram registrados 8.972.778 alunos em creches e pré-escolas. Em 2015, foram 7.972.230 estudantes.

Segundo o Censo Escolar, o crescimento foi impulsionado pelas matrículas em creches, com 167,8 mil registros a mais em 2019 do que em 2018, um aumento de 4,7%. Em 2015, as matrículas em creches cresceram 23,2%.

A rede municipal de ensino concentra a maior parte das matrículas da educação infantil: 71,4%. Em seguida, vem a rede privada com 27,9% do total. Das matrículas da rede privada, 29,4% pertencem a instituições particulares, comunitárias, confessionais e filantrópicas conveniadas com o poder público.

Localização
O levantamento indica que 10,5% das matrículas encontram-se na zona rural, e a quase totalidade (96,8%) das matrículas são atendidas por estabelecimentos da rede pública. O censo apurou que 13,2% das crianças que frequentam a pré-escola estão na zona rural e 6,7% estão matriculadas nas creches rurais.

Censo Escolar
O Censo Escolar é uma pesquisa estatística realizada para oferecer um diagnóstico sobre a educação básica brasileira. Coordenado pelo Inep, órgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC), o levantamento é realizado em regime de colaboração entre a União, os estados, o Distrito Federal e os municípios.

A pesquisa é declaratória, de abrangência nacional e coleta informações de todas as escolas públicas e privadas, suas respectivas turmas, gestores, profissionais escolares e alunos de todas as etapas e modalidades de ensino: ensino regular


Aluna da Uesb tem conto selecionado em concurso nacional


Aluna do 4º semestre de Letras, Jessika de Oliveira, de 28 anos, tem muito o que contar e comemorar após ter um conto de sua autoria selecionado no Concurso Nacional de Novos Escritores. “Festa de Aniversário” foi selecionado em dezembro de 2019, na categoria “Prosa/Conto”, e será publicado em uma antologia de contos no mês de março deste ano.

Jessika se inscreveu no concurso por meio de uma plataforma on-line de concursos literários. Em janeiro de 2020, veio o resultado: entre 519 inscritos, o conto “Festa de Aniversário” foi escolhido para compor um livro com 150 contos denominado Coletânea de Contos Conte-me um Conto 2019. Ainda no mês de março, a jovem escritora receberá uma medalha, um certificado de participação e dez exemplares da antologia.

O conto premiado nasceu em uma oficina do projeto “Papo Lírico”, coordenado pelos professores Anísio Assis Filho e Valéria Lessa, ambos do Departamento de Ciências Humanas e Letras (DCHL). Natural do município de Baixa Grande, interior da Bahia, a jovem escritora já cursou Letras na Universidade Federal da Bahia (Ufba), mas não concluiu. “Me inspiro em escritoras negras como Conceição Evaristo, Djalma Ribeiro, Toni Morrison, entre outras”, exemplificou.

Trajetória na Literatura – Mulher, negra, casada, mãe e sempre apaixonada pela Literatura, Jessika colaborou e aprendeu muito em vários projetos da Uesb. Participou do Grupo de Estudos em Linguística – A influência das línguas africanas no Português brasileiro, foi voluntária no projeto Estação da Leitura (Estale), bolsista do projeto “É de letra! Conscientizar-se! Memória e música como argumento para ensinar e aprender sobre o Brasil e voluntária no Programa Institucional de Iniciação à Docência.

Escrever, ler e “viajar” nos livros sempre foi uma tarefa prazerosa para a escritora. “Sempre leio. A leitura me proporciona conhecer muitas realidades diferentes e isso me instiga a não parar. Comecei a escrever ainda na infância. Entretanto, nunca tive oportunidade de publicar nada. O mercado editorial é difícil para as mulheres e, sobretudo, para mulheres negras”, disse.

Foi na Uesb que ela conheceu o projeto de extensão “Papo Lírico” e se identificou com a proposta das atividades e com a oficina “Viver para contar e contar para viver”, coordenada pela professora Valéria Lessa. Na oficina, foram trabalhadas teorias de escritores para a construção de narrativas em prosa e cada participante criava um conto nos encontros semanais. Tanto alunos da comunidade quanto da universidade participaram.

Sobre o prêmio – O Concurso Nacional Novos Escritores tem o objetivo de descobrir novos escritores com obras inéditas para lançar no mercado da Literatura Brasileira, especialmente na categoria Conto. “Quando recebi o resultado, pensei: ‘tudo valeu a pena’. Consegui construir e compartilhar uma narrativa que terá visibilidade nacional. Tô muito feliz e me sinto privilegiada em poder representar minhas irmãs pretas”, comemora a discente


Governo do Estado publica licitações para investimento de R$ 464 milhões em construção e recuperação de escolas


Estão publicados, no Diário Oficial do Estado (DOE) deste sábado (1°), editais de licitação para construção de 17 novas escolas estaduais e mais três Complexos Esportivos Educacionais, além da ampliação e reforma de 150 unidades escolares em toda a Bahia. O investimento total será de mais de R$ 464 milhões e inclui quatro novas unidades em Salvador, nos bairros do Sussuarana, Lobato, Fazenda Grande e Imbuí.

Também neste sábado (1º), o Governo do Estado convocou 323 novos professores e mais 50 coordenadores pedagógicos, pertencentes ao magistério público dos ensinos fundamental e médio, aprovados no Concurso Saeb 02/2017, totalizando 373 novos servidores.

Do total de 17 novas unidades licitadas neste primeiro grande edital, além de Salvador, serão contemplados municípios da região metropolitana (Candeias, Lauro de Freitas e Dias D´Ávila) e do interior (Teixeira de Freitas, Itabuna e Ilhéus). Essas novas escolas terão infraestrutura completa de 25 a 35 salas de aula, quadra coberta, campo society, vestiários, laboratórios, auditórios, biblioteca e refeitório. Os municípios de Jucuruçu, Jaguaripe, Serra do Ramalho, Remanso, Casa Nova, Aramari e Araças também ganham novas escolas com moderna estrutura.

Além das novas escolas, os municípios de Serrinha, Itapetinga e Alagoinhas vão ganhar Complexos Esportivos Educacionais que serão utilizados pelos estudantes e a comunidade. Os espaços vão ter ginásios de esportes reformados e ampliação das instalações com campo society, quadra de voleibol de areia, pista de atletismo, academia e pista de salto.

Nas reformas e ampliações, cerca de 150 escolas serão contempladas com a implantação de quadra coberta, auditório, campo society e vestiário. O anúncio da publicação oficial foi feito pelo governador Rui Costa, na noite de sexta-feira (31), por meio das redes sociais.


Uesb disponibiliza 600 vagas no Sisu 2020.1


De 21 a 24 de janeiro, estarão abertas as inscrições para quem deseja ingressar na Uesb pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) no primeiro período letivo de 2020. De acordo com o Edital 240/2019, serão ofertadas 600 vagas para 37 cursos de graduação nos campi de Itapetinga, Jequié e Vitória da Conquista. Entre as vagas disponíveis, 305 são de ampla concorrência e 295 para ações afirmativas.

A seleção é feita, exclusivamente, com base nos resultados dos participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) referente ao ano de 2019. Todo o processo seletivo deve ser feito no site do Sisu.

As informações sobre opções de curso, quantidade de vagas para cada modalidade e peso das provas para o cálculo final das notas podem ser conferidas no Termo de Adesão. O documento também orienta quanto às inscrições nas modalidades de cotas.
Segundo o cronograma disponibilizado pelo Ministério da Educação, o resultado da chamada regular do Sisu será divulgado no dia 28 de janeiro. Já o prazo para participar da lista de espera segue até o dia 4 de fevereiro. Os candidatos inscritos nessa lista poderão ser convocados para as vagas não ocupadas ao fim da chamada regular.

Em caso de dúvidas sobre o processo seletivo, acesse o site do Sisu ou entre em contato com a Secretaria de Cursos da Uesb pelos telefones (73) 3528-9654, em Jequié; (77) 3261-8612, em Itapetinga; e (77) 3424-8661, em Vitória da Conquista.


Vestibular Uesb 2020 encerra as inscrições dia 9 de janeiro


No próximo dia 9 de janeiro, encerram as inscrições para o Vestibular Uesb 2020. Os interessados poderão realizar as inscrições, somente pela internet, acessando aqui. As provas acontecerão nos dias 2 e 3 de fevereiro, nas cidade de Itapetinga, Jequié e Vitória da Conquista.

 A Uesb está oferecendo 1.186 vagas para seus cursos de graduação, sendo 709 para o primeiro período letivo e 477 para o segundo semestre. Metade das vagas são disponibilizadas para ampla concorrência e a outra metade será destinada aos candidatos cotistas. Também estão sendo oferecidas vagas adicionais, em cada curso, para quilombolas, indígenas e pessoas com deficiência.

Outros detalhes podem ser conferidos no site do Vestibular: www.uesb.br/vestibular


Mulher indígena é a primeira professora doutora em Antropologia pela UNB


Do povo Umutina, a Eliane Boroponepa Monzilar, de 40 anos é a primeira mulher indígena doutora em Antropologia pela UnB, Universidade de Brasília.

Ela não cresceu tendo como oportunidade os estudos numa escola indígena durante a infância e cresceu em meio a referências escolares de vivências que não eram as suas.

“Só fui me entender enquanto indígena e pertencente a um povo quando ingressei na graduação”, conta.

Ela diz quando percebeu que tinha que lutar pelas causas de sua etnia:

“Durante a formação como professora indígena, não só eu como outros colegas fomos cobrados pela nossa identidade.” disse.

Eliane é professora em uma escola de sua comunidade e, em julho de 2019, tornou-se a primeira mulher indígena a concluir doutorado em Antropologia na Universidade de Brasília.

Em 2011, tomou ciência, por meio de uma amiga, do processo seletivo para o Mestrado Profissional em Sustentabilidade junto a Povos e Terras Tradicionais (Mespt) da UnB. Entusiasmada com a possibilidade de conhecer outras culturas indígenas nas aulas de campo, decidiu se inscrever na seleção e foi aprovada.

professora indigena close e1564840262743 - Mulher indígena é a primeira professora doutora em Antropologia pela UNB

No ambiente acadêmico, percebeu a possibilidade de intensificar a militância em defesa de seu povo e a representatividade de seu lugar de fala.

“Na Universidade, não sou somente a Eliane. Represento um povo e isso é uma grande responsabilidade, não só por ser indígena, mas por ser mulher”, compartilha.

Durante o mestrado, a pesquisadora propôs-se a incentivar a busca de alternativas que contribuam para a sustentabilidade da aldeia e para reavivar os saberes e fazeres dos umutina.

Ela conversou com anciãos e jovens alunos da comunidade para investigar possibilidades de manejo do território que reconstruíssem conhecimentos tradicionais já em esquecimento, como o cuidado da roça.

A dissertação transformou-se em um livro, publicado em 2018.

Mais informações em SÓ NOTICIA BOA


Uesb abre inscrições para vestibular de 2020


As inscrições começam no próximo dia 16 e devem ser feitas pela internet

Foto: Divulgação/ Uesb
Foto: Divulgação/ Uesb

 

A partir do dia 16 de dezembro, a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) irá abrir as inscrições para o vestibular 2020. A universidade oferece 907 vagas para os 47 cursos de graduação, no primeiro período letivo de 2020 e 477 para o segundo período. As inscrições podem ser feitas até o dia 9 de janeiro de 2020 pela internet.

A metade das vagas será disputada em ampla concorrência e a outra metade será destinada aos candidatos cotistas. Além disso, a universidade disponibiliza três vagas adicionais para quilombolas, indígenas ou pessoas com deficiência, em cada curso.

Entre as opções, estão 22 licenciaturas e 25 bacharelados, distribuídos nos campi de Itapetinga, Jequié e Vitória da Conquista. A lista completa de graduações disponíveis por campus pode ser conferida no site da Uesb, no qual o edital também está disponível.

As provas serão aplicadas nos dias 2 e 3 de fevereiro, nos três campis. Os candidatos vão fazer provas objetivas e uma redação.

As provas objetivas serão divididas em português (Língua Portuguesa e Literatura Brasileira), língua estrangeira, matemática, ciências humanas (História, Geografia e Conhecimentos Contemporâneos) e ciências da natureza (Física, Química e Biologia). No ato de inscrição, o candidato deve escolher a opção de língua estrangeira: Inglês, Francês ou Espanhol.