Em carta irônica a Bolsonaro, Jô Soares o chama de animal

No texto, o escritor Jô Soares pergunta até quando Jair Bolsonaro abusará da paciência dos brasileiros e diz que ele é um animal (Foto: Reprodução) “’Quo usque tandem abutere patientia nostra?!’ Frase que, em latim, vossa excelência, melhor latiador do que eu, conhece perfeitamente, foi dirigida em quatro cartas do senador e escritor romano Cícero … Leia Mais



200 municípios nordestinos podem ser extintos com PEC de Bolsonaro

Medida busca acabar com estruturas de governos locais em cidades pequenas e com pouca arrecadação, e deve extinguir 20 mil cargos públicos O município pernambucano de Ingazeira, no sertão, é o único do estado que pode ser extinto pela PEC BdF – Na última terça-feira (5) o Governo Federal apresentou ao Congresso Nacional um pacote de … Leia Mais


Malafaia se retrata por notícia falsa divulgada: ‘Adélio nunca foi assessor de Dilma’; o malandro de sempre


Malafaia se retrata por notícia falsa divulgada: 'Adélio nunca foi assessor de Dilma'

Foto: Divulgação

Em vídeo publicado no Twitter neste sábado (9), o pastor Silas Malafaia reconheceu que propagou notícia falsa ao afirmar na mesma rede social, durante a campanha de 2018, que Adélio Bispo era militante do PT e assessor de campanha da ex-presidente Dilma Rousseff ao Senado por Minas Gerais. 

 

Silas Malafaia

@PastorMalafaia

Adélio nunca foi militante do PT nem assessorou Dilma em sua campanha.

4.360 pessoas estão falando sobre isso

 

Em resposta a Malafaia, a campanha de Dilma, à época, informou que iria processar o pastor por injúria, calúnia e difamação. Adélio Bispo foi preso após atingir o então candidato à presidêncida da República, Jair Bolsonaro, a facadas em Juiz de Fora, Minas Gerais. 

 

Adélio nunca foi filiado ao PT e, segundo inquérito concluído da Polícia Federal, agiu sozinho alegando “ordem de Deus” no atentado a Bolsonaro. 


‘Não vejo a hora do Lula morrer’, diz deputado do PSL; deputado não sabe que poderá morrer antes sem histórico algum


“Não é discurso de ódio”, disse Coronel Tadeu em seu perfil no Twitter

Foto: Câmara dos Deputados
Foto: Câmara dos Deputados

 

Após a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o deputado federal Coronel Tadeu (PSL-SP) desejou a morte do petista. Bolsonarista ferrenho, Tadeu escreveu na rede social que o desejo não era “discurso de ódio”. Desejar a morte de outrem só pode ser paz para um psicopata , esse idiota não sabe que política não é para matar e sim para promover a vida com qualidade. Ademais o histórico de Lula pertence a história da humanidade, já esse coronel está restrito ao tamanha da sua significância.

“Não vejo a hora do Lula morrer. Não é discurso de ódio e sim de paz. O histórico desse sujeito não deixa saudades, mas um exemplo para essa nação acordar dos males que sofreu”, afirmou.

Coronel Tadeu

@CoronelTadeu

Não vejo a hora do Lula morrer. Não é discurso de ódio e sim de paz. O histórico desse sujeito não deixa saudades mas um exemplo para essa nação acordar dos males que sofreu.


Caso Marielle: delegado é acusado de receber propina de R$ 400 mil para obstruir investigação


Um relatório da PF indica que o ex-chefe da Polícia Civil do Rio teria recebido propina de R$ 400 mil para obstruir as investigações do assassinato de Marielle e impedir que os milicianos culpados fossem descobertos

O delegado da Polícia Civil do Rio de Janeiro Rivaldo Barbosa é suspeito, segundo em relatório da Polícia Federal, de ter recebido propina no valor de R$ 400 mil para obstruir as investigações e impedir que os milicianos culpados pelo assassinato de Marielle Franco e Anderso Gomes fossem descobertos.

Barbosa, que já chefiou a Polícia Civil do Rio, é citado em uma conversa telefônica como recebedor de propina, como consta no relatório da PF sobre o duplo assassinato de 18 de março de 2018, do qual são acusados os milicianos Ronnie Lessa e  Elcio Queiroz.

“Foram trazidas suspeitas de suposta corrupção envolvendo servidores da Delegacia de Homicídios [DH], especificamente sobre o então chefe da Polícia Civil, Rivaldo Barbosa, e servidores a ele relacionados, notadamente chefes da equipe de investigação da Delegacia de Homicídios”, afirmou o delegado federal Leandro Almada, em documento enviado no último dia 2 de maio ao MP-RJ.

O delegado Rivaldo Barbosa negou ao UOL a veracidade das acusações.


Carlos Bolsonaro editou áudios no caso do assassinato de Marielle, avalia perito


O vídeo divulgado por Carlos, com áudios de chamadas feitas para a casa 58 (de Jair Bolsonaro) e 36 (de Carlos), é inconclusivo, segundo o perito, porque Carlos editou os trechos iniciais dos áudios, e a duração não confere com a que consta no nome dos arquivos

Carlos Bolsonaro rebate versão de porteiro do condomínio de seu pai, Jair Bolsolnaro
Carlos Bolsonaro rebate versão de porteiro do condomínio de seu pai, Jair Bolsolnaro

Do jornal GGN – O GAECO (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) do Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro apresentou uma falsa perícia em duas horas e meia, para desmentir o porteiro que sustentara que Elcio Queiroz, o motorista que transportou o carro que matou Marielle, pediu inicialmente a casa de Jair Bolsonaro. Está vazando depoimentos visando defender Bolsonaro. E sequer solicitou o equipamento de telefonia do condomínio para perícia.

No entanto, com base exclusivamente nos vídeos de Carlos Bolsonaro, divulgados pelo Twitter, peritos contatados pela revista Piauí constataram adulteração nos registros de áudios.

O segundo vídeo divulgado por Carlos, com áudios de chamadas feitas para a casa 58 (de Jair Bolsonaro) e 36 (de Carlos), é inconclusivo, segundo o perito, porque Carlos editou os trechos iniciais dos áudios, e a duração não confere com a que consta no nome dos arquivos.

Leia a íntegra no GGN


PMs são condenados por chacina que matou cinco jovens em carro no Rio; terra de ninguém


Crime ficou conhecido como chacina de Costa Barros

Agência Brasil
Foto: Reprodução/Agência Brasil
Foto: Reprodução/Agência Brasil

 

Os policiais militares Antônio Carlos Gonçalves Filho e Marcio Darcy Alves dos Santos foram condenados neste sábado (9) a 52 anos e seis meses de reclusão por cinco homicídios duplamente qualificados, no caso que ficou conhecido como chacina de Costa Barros.

Em 28 de novembro de 2015, cinco jovens negros foram mortos em um carro que foi atingido por 63 tiros no bairro de Costa Barros, na zona norte do Rio de Janeiro.

A chacina de Costa Barros matou os jovens Wesley Castro Rodrigues, 25 anos, Roberto de Souza Penha, 16 anos, Wilton Esteves Domingos Júnior, 20 anos, e Cleiton Corrêa de Souza, 18 anos, e Carlos Eduardo Silva de Souza, de 16 anos.

Os cinco amigos eram moradores da zona norte do Rio de Janeiro e estavam reunidos para comemorar o emprego novo de Roberto, que havia recebido seu primeiro salário como ajudante em um supermercado.

Segundo o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, o julgamento no II Tribunal do Júri durou mais de 20 horas e terminou às 2h da manhã de hoje. O policial militar (PM) Fabio Pizza Oliveira da Silva foi inocentado da mesma acusação. Segundo sua defesa, ele estava abrigado na hora dos disparos e não participou do crime. A decisão será objeto de recurso do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro.

Outro PM, Thiago Resende Viana Barbosa, não chegou a ser julgado porque estava sem advogado. Seu julgamento será remarcado para que a Defensoria Pública assuma sua defesa.

O PM Antônio Carlos Gonçalves Filho também foi condenado por fraude processual, e teve sua pena aumentada em oito meses e cinco dias. Na época do crime, os policiais disseram que foram atacados e trocaram tiros, versão que foi derrubada pela perícia, que identificou que os policiais efetuaram 111 disparos.



PF já organiza saída de Lula da prisão política de Curitiba


As informações são de que o ex-presidente já deixou a sua cela na Superintendência da Polícia Federal para fazer o exame de corpo de delito. Do lado de fora, a corporação já faz os preparativos para a imprensa receber o ex-presidente

De acordo com a página dos Jornalistas Livres, que acompanha ao vivo a saída do ex-presidente desde a vigília, em frente à Polícia Federal, o petista vai direto para São Bernardo, onde mora, e neste sábado por de 9h fará um discurso.

A defesa pediu a soltura imediata após o Supremo Triunal Federal barrar as prisões após condenação em segunda instância. Em coletiva nesta tarde, o advogado Cristiano Zanin Martins relatou ter tido uma audiência com o juiz responsável e que aguarda a decisão da soltura.

Com a soltura, Lula deve ir direto para a vigília se encontrar com militantes que estão há mais de 500 dias em solidariedade a ele, condenado sem provas para ser tirado da eleição, segundo informou a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann.

Acompanhe ao vivo pela página do Jornalistas Livres:

 – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou a sua cela na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR) para fazer o exame de corpo de delito. A corporação já faz os preparativos para a imprensa receber o ex-presidente.