MEC autoriza 176 vagas de medicina nas Universidades Federais

Aumento ocorre no âmbito do Programa Mais Médicos e deve priorizar o atendimento ao Sistema Único de Saúde (SUS) SÃO PAULO – O Ministério da Educação (MEC) autorizou a criação de 176 novas vagas em três novos cursos de Medicina de universidades federais em Santa Catarina, Tocantins e Alagoas. O aumento é parte da política … Leia Mais



China habilita unidades de abate de bovinos no Brasil para exportação

BRASÍLIA (Reuters) – O Ministério da Agricultura informou nesta terça-feira a habilitação para a exportação para a China de oito unidades de abate de bovinos no Brasil que estavam suspensas, com a assinatura de compromisso para a habilitação de mais nove plantas em junho, quando a ministra Kátia Abreu irá ao país asiático. O anúncio, … Leia Mais




Vacinação contra a gripe termina sexta-feira (22)


Vacina                           Mais de 14 milhões de pessoas já foram vacinadas. A vacina é segura e previne complicações e casos graves de gripe.

A Campanha de Vacinação contra Gripe termina na próxima sexta-feira (22). Balanço do Ministério da Saúde mostra que até o dia 15 deste mês foram vacinados 14,5 milhões de brasileiros. O número representa 29,24% do público-alvo, formado por 49,7 milhões de pessoas mais vulneráveis para complicações da gripe. A meta é vacinar 80% do público.

Mais de 54 milhões de doses da vacina estão sendo disponibilizadas aos estados e municípios para garantir a proteção de cerca de 49,7 milhões de pessoas. A vacina, disponibilizada pelo Ministério da Saúde, protege contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para este ano (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B). O período de maior circulação da gripe vai de final de maio a agosto.

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, reforça a importância de se vacinar no período de realização da campanha. “Agora é a hora de se vacinar e se proteger no inverno. Após a vacinação, o corpo leva duas a três semanas para gerar os anticorpos necessários para a proteção”, alerta. A vacina é segura e uma das medidas mais eficazes de prevenção a complicações e casos graves de gripe. Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza.

Dentre os grupos prioritários à vacinação, as puérperas apresentam, até o momento, a maior cobertura, com 143.169 doses aplicadas, o que representa 40% das mulheres com 45 dias após o parto. Em seguida estão os idosos, com 6,7 milhões de vacinados (32,1%); 3,78 milhões de crianças de seis meses a menores de cinco anos foram vacinadas (29,8%); nas gestantes foram aplicadas 599,9 mil doses (27,56%); e os trabalhadores da saúde, com 935,4 mil doses aplicadas (22,9%). Com 91,8 mil doses aplicadas, 15,8% dos indígenas já foram vacinados. Como a vacinação deste grupo é realizada em áreas remotas, a atualização dos dados segue outra dinâmica. Também foram aplicadas 2,2 milhões de doses nos grupos de pessoas com comorbidade, população privada de liberdade e trabalhadores do sistema prisional.

PÚBLICO-ALVO – Desde 4 de maio, a 17ª Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe, que tem como slogan “Contra a gripe, seu escudo é a vacinação, tem circulado para reforçar o conceito de proteção. A vacina está disponível para crianças de seis meses a menores de cinco anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais.

Para a campanha, estão sendo mobilizados em todo o país 240 mil profissionais, que atuarão em 65 mil postos de vacinação e contarão com o apoio de 27 mil veículos (terrestre, marítimo e fluvial). É importante levar o cartão de vacinação e o documento de identificação para receber a dose. As pessoas com doenças crônicas ou com outras condições clínicas especiais também precisam apresentar prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina.

Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receberem a dose, sem necessidade de prescrição médica.

MEDIDAS DE PREVENÇÃO – A transmissão dos vírus influenza acontece por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também ocorre por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz). À população em geral, o Ministério da Saúde orienta a adoção de cuidados simples como medida de prevenção para evitar a doença, como: lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar; evitar tocar o rosto e não compartilhar objetos de uso pessoal.

Em caso de síndrome gripal, deve-se procurar um serviço de saúde o mais rápido possível. A vacina contra a gripe não é capaz de eliminar a doença ou impedir a circulação do vírus, por isso, as medidas de prevenção são muito importantes, particularmente durante o período de maior circulação viral, entre os meses de junho e agosto.

Também é importante lembrar que, mesmo pessoas vacinadas, ao apresentarem os sintomas da gripe – especialmente se são integrantes de grupos mais vulneráveis às complicações – devem procurar, imediatamente, o médico. Os sintomas da gripe são: febre, tosse ou dor na garganta, além de outros, como dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração.

REAÇÕES ADVERSAS – Após a aplicação da vacina, podem ocorrer, de forma rara, dor no local da injeção, eritema e enrijecimento. São manifestações consideradas benignas, cujos efeitos costumam passar em 48 horas. A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores ou para pessoas que tenham alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados. É importante procurar o médico para mais orientações.

Total de doses aplicadas (exceto em pessoas com comorbidades, população privada de liberdade e trabalhadores do sistema prisional)


Cabo Daciolo é expulso do Psol; decisão foi tomada por 54 votos a 1


CaboO deputado federal Cabo Daciolo (Psol-RJ) foi expulso neste domingo do partido por infidelidade partidária. Segundo informações do jornal O Globo, a expulsão foi aprovada quase que por unanimidade: foram 54 votos favoráveis e 1 contra. Daciolo foi eleito no ano passado pela legenda com cerca de 50 mil votos, mas vinha desagradando a direção do partido ao assumir posições contrárias às orientações do partido. Em uma de suas ações polêmicas, Daciolo afirmou em março que “o poder emana de Deus”, o que gerou suspensão, proibição de representar a sigla e participar de aparições públicas em nome do partido. Também após a declaração, a Executiva nacional decidiu remeter o caso à Comissão de Ética da Câmara dos Deputados e abrir o processo por infidelidade partidária.


Minha Casa Minha Vida atinge 3,857 milhões de moradias


Minha casa, minha vidaO programa Minha Casa, Minha Vida alcançou todas as metas das duas primeiras fases e, em março deste ano, chegou à marca de 3,857 milhões de unidades. Desse total, as famílias beneficiadas já receberam 2,169 milhões de moradias. Mais 1,688 milhão de casas e apartamentos foram contratados para entrega nos próximos meses e anos.

Os recursos investidos colocam o programa habitacional do governo federal entre os maiores do mundo. Desde o início em 2009, foram liberados R$ 139,6 bilhões em financiamentos dos bancos, principalmente da Caixa Econômica Federal. O governo ainda investiu R$ 114,9 bilhões em subsídios para famílias de menor renda.

Nesta semana, a presidenta Dilma Rousseff entregou mais unidades no Rio de Janeiro e lembrou que, até o ano de 2018, um total de 27 milhões de famílias será atendido pelo Minha Casa, Minha Vida. “É um programa que não vai parar. O Brasil está passando por um momento de dificuldade, estamos fazendo ajuste fiscal, mas esse programa, como vários outros programas sociais, não vai parar”, disse a presidenta.

Com as metas já alcançadas nas duas primeiras fases, o programa já está realizando operações da terceira fase que prevê a construção de três milhões de unidades habitacionais. Até março de 2015, o Minha Casa, Minha Vida (MCMV 3) entregou 52.387 moradias entregues e contratou outras 50.220 casas e apartamentos.

Abril

No mês passado, mais de 5,2 mil famílias foram contempladas com moradias, apenas por meio de operações da Caixa Econômica. A instituição entregou apartamentos e casas em 11 estados (Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo, Santa Catarina e Tocantins), concretizando o sonho da casa própria para 20 mil pessoas.

O Pará foi o estado que liderou as entregas em abril. Foram 968 casas no Residencial Jardim do Éden, em Marabá, a 650 quilômetros de Belém. Foram investidos R$ 58 milhões nos imóveis de dois quartos, sala, banheiro, cozinha e área de serviço, destinados a famílias com renda de até R$ 1,6 mil.

Fonte:

Portal Brasil e Ministério do Planejamento


Ravenna: Emagrecimento de Dilma inspira as pessoas


Dilma fininha“Uma pessoa que consegue controlar a alimentação e mostrar um corpo cuidado transmite confiança às pessoas”, disse o médico argentino Máximo Ravenna, responsável pela dieta que fez a presidente Dilma Rousseff perder 15 quilos, à coluna da jornalista Mônica Bergamo; “Se ela pode, eu também posso”; Ravenna também cobriu a presidente de elogios; “Disse a ela que não caísse em cantos de sereia, de que, por ser presidenta, teria que comer ou pesar um pouco mais. E disse que ela merecia pesar menos do que 70 kg, porque é uma mulher muito bonita. A mim me impactou o linda que é”


Brasil atinge recorde na produção de energia eólica


energia eólicaRico em fontes de energias limpas, o País acaba de alcançar um número importante no setor: a produção de 6 mil megawats de energia eólica instalada e operando; quantidade equivale a cinco vezes a capacidade máxima da Hidrelétrica de Furnas, em Minas, e é suficiente para abastecer cerca de 35 milhões de pessoas; estado líder, o Rio Grande do Norte atingiu sozinho 2 mil MW em abril; avanço da energia produzida através da força dos ventos, que traz uma forte geração de empregos, supera previsões de que o Brasil sofreria um racionamento por falta de energia; até o final deste ano, o País estará entre os dez maiores geradores desse tipo de energia no mundo; mas os dados são pouco divulgados na imprensa


Delator: propina de R$ 2 mi foi para campanha de Richa


propina PSDBO auditor fiscal Luiz Antônio de Souza, em depoimento prestado dentro de um acordo de delação premiada, denunciou que parte da propina arrecadada por auditores da Receita Estadual em Londrina, no esquema de corrupção investigado na Operação Publicano, foi usada para financiar a campanha de reeleição do governador do Paraná, Beto Richa (PSDB); o advogado de Souza, Eduardo Duarte Ferreira, garantiu que, segundo o cliente, R$ 2 milhões foram arrecadados em fevereiro de 2014 para a campanha do tucano; ainda de acordo com o advogado, o delator disse que não teve contato direto com o governador, mas que o pedido da propina para financiar a campanha foi feito por Márcio de Albuquerque Lima, considerado o chefe da quadrilha na Receita e parceiro de Richa em corridas de carro; o tucano ainda não se pronunciou; o PSDB nega


Cunha promete ‘inferno’ a Dilma caso Janot seja reconduzido


eduardo-cunha-04-cortadas-originalSegundo o jornal O Globo, presidente da Câmara promete criar dificuldades para o governo caso o procurador-geral da República tenha o mandato renovado. Peemedebista diz que não vai interferir em indicação

Por Redação

Reportagem do jornal O Globo deste sábado (16) informa que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), aumentou o tom da pressão contra a possível recondução ao cargo do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Segundo o jornal carioca, aliados do peemedebista contaram que ele avisou ao Planalto que o governo vai “conhecer o inferno” na Câmara caso conceda novo mandato a Janot. O aviso, relata o jornal, foi dado em conversa com o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante.
O peemedebista declarou “guerra” ao procurador-geral da República desde que foi incluído na lista dos 49 políticos sob investigação no Supremo Tribunal Federal (STF), suspeitos de envolvimento no esquema de corrupção desmontado pela Operação Lava Jato. Cunha articula, por meio de aliados, a convocação de Janot na CPI da Petrobras. Sem adesão dos deputados, o requerimento do deputado Paulo Pereira da Silva (SD-SP) não foi incluído na pauta.
A eleição para a Procuradoria-Geral da República deve ocorrer na primeira semana de agosto. Dilma deve se pronunciar a partir dos nomes de uma lista tríplice encaminhada pela Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR). Desde a chegada do PT ao governo, sempre o mais votado pela associação foi indicado ao cargo. O mandato de Janot vence em setembro. De acordo com a reportagem, Cunha ameaça submeter a votação temas que contrariam o Planalto.
O presidente da Câmara negou ao Globo pressionar a presidenta Dilma Rousseff contra a possível recondução de Janot. “Indicá-lo não é atribuição minha e sim da presidente da República. Da mesma forma que eu defendo a independência da Câmara, defendo também a independência dos outros Poderes”, afirmou.

Requerimentos

O deputado tentou sem sucesso suspender as investigações que correm contra ele no Supremo Tribunal Federal, alegando ausência de indícios de seu envolvimento com o esquema de corrupção na Petrobras. Em sua delação premiada, o doleiro Alberto Youssef afirmou que o peemedebista articulou a apresentação de requerimentos na Câmara para pressionar o executivo Júlio Camargo a pagar propina para o lobista Fernando Soares, apontado como operador do PMDB. Sob pressão, o executivo voltou a repassar dinheiro ao partido, segundo o doleiro.
A ex-deputada Solange Almeida (PMDB-RJ), aliada de Cunha, apresentou requerimentos contra Júlio Camargo, como revelou em março O Globo. Mas, como mostrou nas últimas semanas aFolha de S.Paulo, registros da Câmara indicam que os pedidos saíram do gabinete do próprio Cunha. O deputado nega ter conhecimento do caso. O STF autorizou, na semana passada, operação de busca e apreensão de arquivos na área de informática na Casa que pudessem esclarecer a autoria dos requerimentos.

Confira o artigo original no Portal Metrópole: http://www.portalmetropole.com/2015/05/cunha-promete-inferno-dilma-caso-janot.html#ixzz3aLIrbb7v